Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/1909
Tipo: Tese
Título: Efeito da ractopamina e fitase sobre o desempenho e características de carcaça de suínos em terminação
Título(s) alternativo(s): Effects of ractopamine and phytase in performance and carcasses characteristics of finishing pigs
Autor(es): Corassa, Anderson
Primeiro Orientador: Lopes, Darci Clementino
Primeiro coorientador: Ferreira, Aloízio Soares
Segundo coorientador: Rostagno, Horácio Santiago
Primeiro avaliador: Pupa, Júlio Maria Ribeiro
Segundo avaliador: Hannas, Melissa Izabel
Terceiro avaliador: Brustolini, Paulo César
Abstract: Foram conduzidos dois experimentos com objetivos de avaliar o uso de ractopamina e fitase sobre o desempenho e características de carcaças de suínos em terminação. No primeiro experimento foram utilizados 354 suínos machos castrados de alto potencial genético e de única origem com peso inicial de 94,1± 5,7 kg, distribuídos em delineamento experimental de blocos ao acaso, contemplando seis tratamentos e cinco repetições, sendo quatro contendo doze e uma com onze animais por unidade experimental. Os tratamentos foram: (C) dieta controle baseada em tabela de necessidades nutricionais; (A) idem C com ajuste nutricional para uso de ractopamina; (AF) idem A com fitase sem considerar valores de liberação de cálcio e fósforo fítico pela enzima (valorização); (AR) idem A com ractopamina; (ARF) idem A com ractopamina e fitase sem valorização; e (ARFV) idem A com ractopamina e fitase com valorização. O experimento durou 21 dias e ao final os animais foram abatidos para avaliação de carcaças. Análise dos tratamentos foi avaliada através de contrastes ortogonais. O consumo de ração não foi influenciado pelas dietas. O aumento dos níveis protéico e aminoacídico da dieta piorou desempenho de 14 a 21 dias mas não alterou as carcaças. Houve efeito da ractopamina para ganho de peso e conversão alimentar ao final do período de 21 dias, além do peso pré-abate, peso de carcaça quente, rendimento de carcaça, carne magra total e índice de bonificação. Níveis maiores que a exigência da categoria animal de cálcio e fósforo disponível pela utilização de fitase não apresentaram efeito em dietas contendo ractopamina. Ractopamina melhorou desempenho e características de carcaça. Desempenho e características de carcaça foram mantidos quando se utilizaram valores de liberação de minerais fíticos pela fitase em dietas com ractopamina. No segundo experimento foram utilizados 240 suínos machos castrados com peso inicial de 100,7± 3,9 kg, distribuídos em arranjo fatorial 2 x 3, com dois níveis de ractopamina (5 e 10 ppm) e três níveis de fitase (0, 500 e 750 UF). O experimento teve duração de três semanas e ao final os animais foram abatidos para avaliação de carcaça. Não houve interação entre os níveis de ractopamina e fitase em nenhuma das variáveis. Peso corporal, consumo diário de ração, perda de peso devido ao transporte e percentual de carne magra não foram influenciados pelos tratamentos. Suínos alimentados com dieta contendo 10 ppm de ractopamina apresentam melhores resultados de ganho de peso, conversão alimentar, peso de carcaça quente, carne magra total, índice de bonificação e receita que aqueles alimentados com 5 ppm. Níveis de fitase não influenciaram desempenho e características de carcaça, exceto rendimento de carcaça em que a inclusão de 500 UF foi superior a dietas sem fitase. Concluiu-se que ractopamina melhorou desempenho e características de carcaça, dietas com ractopamina formuladas com fosfato inorgânico ou fitase com valorização não apresentam diferenças de desempenho e características de carcaça, e dietas com ractopamina contendo fitase com ou sem valorização não influenciam desempenho e características de carcaça, à exceção do índice de bonificação. Dietas com 10 ppm de ractopamina apresentam melhor desempenho e características de carcaça que dietas com 5 ppm, e a substituição de fonte inorgânica por fitase com 500 ou 750 UF não influenciou desempenho e características de carcaças de suínos alimentados com ractopamina.
Two experiments were conducted to evaluate the effects of the ractopamine and phytase on the performance and carcasses characteristics of finishing pigs. In the first experiment were used 354 barrows with high genetic potential of only one origin and with initial weight of 94,1± 5,7 kg, in a randomized experimental block design, with six treatments, and five replications, four containing twelve and one with eleven animals for experimental unit. The treatments were: (C) control diet based on tables of nutritional requirements; (A) same C with nutritional adjustment for ractopamine; (AF) same A with phytase without considering values of liberation of phytic calcium and phosphorus by enzyme (valorization); (AR) same A with ractopamine; (ARF) same A wit ractopamine and phytase without valorization; and (ARFV) same A with ractopamine and phytase with valorization. After 21 days the animals were abated for evaluation of carcasses. Analysis of the treatments was realized through orthogonal contrasts. Feed intake was not influenced by the diets. The increase of the proteic and amino acidic levels of the diet harmed performance from 14 to 21 days but it didn't alter the carcasses. There was effect of the ractopamine in average daily gain and feed:gain at the end of the period of 21 days, besides the pre-slaughter weight, hot carcass weight, carcass yield, total fat-free lean and payment index. Larger levels than the requirements of the animal category of calcium and phosphorus available match by phytase inclusion didn't present effect in diets containing ractopamine. Ractopamine improved performance and carcass characteristics. Performance and carcass characteristics were maintained when values of liberation of phytic minerals were used by the fitase in diets with ractopamine. In the second experiment were used 240 barrows with initial weight of 100,7± 3,9 kg, distributed in 2 x 3 factorial arrangement, with two ractopamine levels (5 and 10 ppm) and three phytase levels (0, 500 and 750 FU). The experiment had duration of three weeks and at the end the animals were slaughter for carcass evaluation. There was not interaction between ractopamine and phytase levels in none of the variables. Corporal weight, feed intake, farm to slaughter shrink and fat free lean percentile were not influenced by the treatments. Pigs fed with diet containing 10 ppm of ractopamine present better results of daily gain, feed:gain, hot carcass weight, total fat free lean, payment index and revenue that those fed with 5 ppm. Phytase levels didn't influence performance and carcass characteristics, except better carcass yield of 500 UF that without phytase. The conclusion was that ractopamine improved performance and carcass characteristics, diets with ractopamine formulated with inorganic phosphate or fitase with valorization haven t differences in performance and carcass characteristics, diets with ractopamine containing fitase with or without valorization don't influence performance and carcass characteristics, except the payment index. Diets with 10 ppm of ractopamine present better performance and carcass characteristics that diets with 5 ppm, and the substitution of inorganic source for phytase with 500 or 750 UF didn t influence performance and characteristics of carcasses of pigs fed with ractopamine.
Palavras-chave: Ractopamina
Fitase
Suíno
Terminação
Ractopamine
Phytase
Finishing pigs
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::NUTRICAO E ALIMENTACAO ANIMAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul
Programa: Doutorado em Zootecnia
Citação: CORASSA, Anderson. Effects of ractopamine and phytase in performance and carcasses characteristics of finishing pigs. 2007. 75 f. Tese (Doutorado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2007.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/1909
Data do documento: 20-Jul-2007
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf617,73 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.