Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/20457
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorFofano, Gisele
dc.contributor.authorBorges, André Pacheco Batista
dc.contributor.authorFonseca, Cláudio César
dc.contributor.authorViloria, Marlene Isabel Vargas
dc.contributor.authorCarlo, Emily Correna
dc.contributor.authorViana, Vinícius Winter
dc.contributor.authorFontes, Érica Batista
dc.contributor.authorDuarte, Tatiana Schmitz
dc.date.accessioned2018-07-04T17:52:54Z
dc.date.available2018-07-04T17:52:54Z
dc.date.issued2005-04-13
dc.identifier.issn2177-3491
dc.identifier.urihttp://www.ceres.ufv.br/ojs/index.php/ceres/article/view/3099
dc.identifier.urihttp://www.locus.ufv.br/handle/123456789/20457
dc.description.abstractA doença periodontal, freqüentemente observada em cães adultos, pode levar à reabsorção do osso alveolar. O objetivo deste trabalho foi avaliar histologicamente a matriz óssea bovina mineralizada em associação com uma membrana de colágeno, seguindo a técnica da regeneração tecidual guiada (RTG) na reparação alveolar da mandíbula de cães. Para tal, foram utilizados 32 animais, distribuídos em dois grupos. Defeitos de aproximadamente 6 x 5 x 5 mm foram criados entre as raízes do quarto pré-molar direito na superfície vestibular do osso alveolar. Em um grupo, o defeito foi totalmente preenchido com o xenoenxerto e coberto pela membrana, enquanto no outro a falha permaneceu sem tratamento, sendo utilizado como controle. Foram feitas biópsias em dois animais de cada grupo aos 7, 14, 21, 30, 42, 60, 90 e 120 dias e realizadas avaliações histológicas. No grupo de controle, o processo de formação óssea se iniciou aos 14 dias e evoluiu progressivamente até os 120 dias, quando não foi mais distinguível o limite entre o defeito e o novo osso formado. No grupo tratado, observou-se o processo de reparação mais avançado em relação ao grupo de controle até os 42 dias. Depois, observou-se um processo inflamatório crônico, até os 120 dias, levando à estagnação da reparação óssea. Apesar disso, nenhuma reação do tipo corpo estranho foi observada. Portanto, pode-se concluir que os materiais utilizados têm biocompatibilidade, característica desejável para substitutos ósseos, e que a membrana, a partir dos 42 dias, provoca reação indesejável.pt-BR
dc.description.abstractThe periodontal disease, frequently observed in adult dogs, it can take to the reabsorption of the alveolar bone. The objective of this work was to evaluate histologically the association of mineralized bovine bone matrix with a collagen membrane following the guided tissue regeneration technique in the alveolar reparation of the jaw of dogs. For such, 32 animals were used, divided in two groups. Defects of approximately 6 x 5 x 5 mm were created among the roots of the fourth right premolar in the vestibular surface of the alveolar bone. In a group, the defect was totally filled out with the xenograft and covered by the membrane, while in the other it did not receive any treatment, being used as control. It was collected, from two animals of each group, biopsy of the operated ranch at the 7, 14, 21, 30, 42, 60, 90 and 120 days and histological evaluations were accomplished. In the control group, the bone formation process began at the 14th day and it develºped progressively until the 12oth day, when the limit between of the flaw and the new formed bone was not more distinguishable. In the group treated with the mineralized bovine bone matrix and collagen membrane, a more advanced repairing process was observed in relation to the control group until the 42 m day. Then, a chronic inflammatory process was observed, until the 12ot day, taking it to a repairing bone stagnation. In spite of that, no reaction of the strange body type was observed and, therefore, it can be concluded that the used materials present biocompatibility, desirable characteristic to substitute bone and that the membrane, starting from the 42 m day, provokes undesirable reaction.en
dc.formatpdfpt-BR
dc.language.isoporpt-BR
dc.publisherRevista Cerespt-BR
dc.relation.ispartofseriesv. 52, n. 304, p. 955-965, novembro/ dezembro 2005pt-BR
dc.rightsOpen Accesspt-BR
dc.subjectRegeneração tecidual guiadapt-BR
dc.subjectXenoenxertopt-BR
dc.subjectOsso alveolarpt-BR
dc.subjectReparação ósseapt-BR
dc.titleAspectos histológicos da associação de matriz óssea bovina mineralizada com membrana de colageno na reparação alveolar da mandíbula de cãopt-BR
dc.typeArtigopt-BR
Aparece nas coleções:Artigos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
artigo.pdftexto completo655 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.