Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/2051
Tipo: Dissertação
Título: Identificação de constituintes químicos potencialmente envolvidos na reversão de alvura de polpa Kraft branqueada pelas seqüências OZDHT (PO)D e OZ/EDP
Título(s) alternativo(s): Chemical representatives identification potentially involved in the reversion of whiteness of pulp kraft whitened by the sequences OZDHT(PO)D and OZIEDP
Autor(es): Vilas Boas, Lincon Almeida
Primeiro Orientador: Barbosa, Luiz Claudio de Almeida
Primeiro avaliador: Maltha, Célia Regina álvares
Segundo avaliador: Colodette, Jorge Luiz
Terceiro avaliador: Alvarenga, Elson Santiago de
Quarto avaliador: Melo, Tânia Márcia Sacramento
Abstract: O setor de celulose e papel contribui de forma relevante para a economia brasileira. As indústrias produzem anualmente milhões de toneladas de celulose. gerando um superávit no setor de celulose e papel de bilhões de dólares. A qualidade da celulose Kraft comercializada no mercado internacional é avaliada, principalmente pelas propriedades físicas, características anatômicas e pelos parâmetros alvura e reversão de alvura. O estudo químico detalhado sobre a reversão de alvura é de extrema importância para a indústria de polpa de celulose e papel. Entretanto, no Brasil existem poucos estudos sobre a reversão de alvura, um problema que afeta diretamente a exportação de celulose e papel. Neste trabalho foi realizado um estudo químico da polpa celulósica industrial pré-deslignificada com oxigênio (pré-O2). Esta polpa foi branqueada em laboratório utilizando-se duas seqüências de branqueamento com ozônio, um reagente de grande poder oxidativo. Em seguida, as polpas foram submetidas ao processo de reversão de alvura. As polpas pré-deslignificadas com oxigênio foram branqueadas pelas seqüências OZDHT(PO)D e OZIEDP, que representam processos isentos de cloro elementar (ECF). sendo obtida alvura final de 90% ISO. Melhores resultados foram obtidos com a seqüência OZDHT(PO)D, pois os valores de alvura e de reversão de alvura foram praticamente iguais àqueles obtidos na seqüência OZIEDP, e com a vantagem de menor consumo de reagentes. A análise das polpas pela espectroscopia no UV-Vísivel não forneceu informações de grande relevância em relação ao processo de reversão de alvura. Após cada estágio do branqueamento, foram obtidos extratos seqüenciais das polpas em diclorometano e acetato de etila. Esses extratos foram analisados pela espectroscopia no infravermelho. As diferenças observadas entre os espectros das polpas revertidas e não revertidas foram mais evidentes no caso dos extratos em acetato de etila. Os extratos foram analisados pela técnica de cromatografia gasosa acoplada à espectrometria de massas (CG-EM), que levou à identificação de hidrocarbonetos, ácidos graxos, álcoois, esteróides, carboidratos, compostos aromáticos, compostos furânicos e ácidos carboxílicos de baixa massa molar. O ácido 2-furanocarboxílico, compostos aromáticos derivados da lignina e os ácidos carboxílicos de pequena massa molar foram identificados nos extratos das polpas revertidas ao final do branqueamento. Acredita-se que eles possivelmente estão relacionados com o processo de reversão de alvura. Entretanto, estes compostos foram identificados em pequena quantidade, sendo insuficientes para explicar completamente a reversão de alvura. Os resultados da análise por CG-EM sugeriram que compostos oxidados derivados dos carboidratos e aromáticos derivados da lignina, estariam ligados à cadeia de carboidratos ou polimerizados. A pirólise acoplada à cromatografia gasosa e à espectrometria de massas (Pi-CG-EM) foi à técnica utilizada para identificar os compostos que não foram extraídos e que, possivelmente, estejam relacionados com a reversão de alvura. Esta análise permitiu a identificação de alguns compostos aromáticos (fenóis e derivados) provavelmente oriundos da lignina. Estes resultados sugerem que a lignina residual representa uma considerável parcela de contribuição para a reversão de alvura, e que possivelmente não foi extraída por estar ligada à cadeia de carboidratos ou polimerizada.
The pulp and paper section significantly contributes to the Brazilian economy. The industries produces million of tons of pulp yearly, yielding superavit of billion of dollars in the section of paper and pulp. The quality of Kraft cellulose commercialized in the international marked is evaluated, mainly because of its physical properties, anatomical characteristics and the whiteness and reversion of whiteness parameters. The chemical study detailed on the reversion of whiteness is extremely important to the industry of pulp of cellulose and paper. However, there are few study on the reversion of whiteness in Brazil, a problem that directly affects the exportation of cellulose and paper. A chemical study of the industrial pulp pre-deslignifyed with oxygen (pre-O2) was carried out in this study. This pulp was whitened in laboratory by using two sequences of whitened with ozone, a reagent with a great oxidative force. Following this, the pulps were submitted to the process of reversion of whiteness. The pulps deslignifyed with oxygen were whitened with OZDHT(PO)D and OZ/EDP, which represented process free of elementary chlorine (EFC), and the final whiteness of ISO 90% was obtained. Better results were obtained with the sequence OZDHT(PO)D, since values of whiteness and reversion of whiteness were almost the same of those obtained in the sequence OZ/EDP and with the advantage of a lower consumption of reagents. The analyses of pulps through spectroscopy in the Visible-UV didn't give significant information concerning to the process of reversion of whiteness. After each stage of whitened, sequential extracts from the pulps in dichloromethane e acetate de ethyla were obtained. Those extracts were analyzed through spectroscopic in the infrared. The noted differences between the spectra of the pulps reverted and non-reverted were more marked in the case of extracts in acetate de methyla. The extract were analyzed through the gas chromatography technique coupled to the spectrometric of mass (GC-MS), which drove to the identification of hydrocarbons, fatty acid, alcohols, steroids, carbohydrates, aromatic compounds, furanciso compounds and carboxylic acids with low molecular weight. The acid 2-furanocarboxilic, aromatic compounds derived from lignin and carboxylic acids with low molar mass were identified in the extracts of pulps reverted at the end of whitened. It is believed that they are possibly related to the process of reversion of whiteness. However, those compounds were identified in a low quantity, being not sufficient to completely explain the reversion of whiteness. The results of analyses through GC-MS suggest that oxidated compounds derived from carbohydrates and aromatics derived from lignin were linked to the carbohydrates chain or polymerized. The pyrolisys coupled to the gas chromatography and mass spectrometry (Py-GC-MS) was the technique used to ideintify the compounds which were not extracted and that, possibly, are related to the reversion of whiteness. This analyses allowed the identification of some aromatic compounds (phenols and derived) probably originating from lignin. Those results suggest that remained lignin represents a considerable part of contribution to the reversion of whiteness, and that probably was not extracted because it was linked to the carbohydrates chain or polymerized.
Palavras-chave: Celulose
Branqueamento com ozônio
Efeito da lignina residual
Polpa de madeira
Branqueamento
Espectrometria de massa
Cellulose
Ozone bleaching
Residual lignin effect
Wood pulp
Mass spectrometry
CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::QUIMICA::QUIMICA ORGANICA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Agroquímica analítica; Agroquímica inorgânica e Físico-química; Agroquímica orgânica
Programa: Mestrado em Agroquímica
Citação: VILAS BOAS, Lincon Almeida. Chemical representatives identification potentially involved in the reversion of whiteness of pulp kraft whitened by the sequences OZDHT(PO)D and OZIEDP. 2005. 154 f. Dissertação (Mestrado em Agroquímica analítica; Agroquímica inorgânica e Físico-química; Agroquímica orgânica) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2005.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/2051
Data do documento: 18-Jul-2005
Aparece nas coleções:Agroquímica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,94 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.