Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/2211
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorSantos, Daiane Cristina Marques dos
dc.date.accessioned2015-03-26T13:02:52Z-
dc.date.available2009-07-01
dc.date.available2015-03-26T13:02:52Z-
dc.date.issued2009-02-18
dc.identifier.citationSANTOS, Daiane Cristina Marques dos. Acute toxicity of zinc in lambaris Astyanax aff. bimaculatus (Linnaeus, 1758). 2009. 125 f. Dissertação (Mestrado em Biologia e Manejo animal) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2009.por
dc.identifier.urihttp://locus.ufv.br/handle/123456789/2211-
dc.description.abstractO aumento da contaminação dos ecossistemas aquáticos por metais tem causado diversas alterações morfológicas, fisiológicas e bioquímicas em organismos aquáticos. Neste contexto, com este trabalho propõe-se estudar os efeitos da exposição aguda a diferentes concentrações de zinco na histologia de brânquias, fígado e testículo de indivíduos adultos de lambaris (Astyanax aff. bimaculatus). Foram utilizados 72 machos de A. aff. bimaculatus adultos divididos em cinco grupos de tratamentos e um grupo controle, com 12 repetições. Os tratamentos foram cinco concentrações de zinco: 3, 5, 10, 15 e 20 mg/L na água. A pesquisa foi desenvolvida no Departamento de Veterinária da Universidade Federal de Viçosa, Viçosa MG, laboratório de Morfofisiologia de Peixes. Após o tempo de exposição de 96 horas, os animais foram eutanasiados, pesados, medidos e retirado fragmentos de fígado, músculo, osso, brânquias e testículo. Partes desses tecidos foram fixadas e incluídas, seccionados em micrótomo rotativo e coradas para confecção de lâminas. O restante dos tecidos foi desidratado e digerido para quantificação da absorção do zinco. Durante o período experimental a água dos aquários apresentou-se com características físico-químicas dentro dos limites considerados aceitáveis para a espécie, em oxigênio dissolvido, pH, amônia tóxica, condutividade elétrica, dureza total e temperatura. Pôde-se estimar a CL50-96 horas na exposição aguda como sendo de 10 mg/L de zinco. O zinco mostrou-se altamente tóxico, em exposição aguda mesmo na concentração permitida pela legislação brasileira, que é de 5 mg/L na água para a criação de animais. As alterações histopatológicas encontradas nas brânquias foram hiperplasia, fusão lamelar, aneurisma, destruição do epitélio lamelar, ruptura de membrana, deleção do epitélio lamelar secundário, produção excessiva de muco sendo mais graves nos tratamentos expostos a maiores concentrações de zinco. As brânquias demonstraram ser um excelente indicador de contaminação ambiental para Zn, por estarem em contato direto com a água e ser muito permeável para atender as trocas gasosas com o meio externo. As alterações histopatológicas encontrados no fígado foram congestão vascular, diminuição do volume celular, deslocamento de núcleo do hepatócito, necrose, desarranjo da estrutura cordonal, infiltrado leucocitário e vacuolização, sendo mais graves nos tratamentos expostos às maiores concentrações de zinco. O aumento da concentração de zinco na água comprometeu as funções fisiológicas do fígado. O aumento do número de hepatócitos pode ser considerado um mecanismo compensatório para o restabelecimento da homeostase frente a poluentes ambientais. As principais alterações evidenciadas nas gônadas expostas ao zinco foram ruptura de cisto, retardo no desenvolvimento das células da linhagem germinativa, núcleo picnótico, aglomerado celular, descolamento da parede dos cistos, vacuolização. O zinco comprometeu as funções reprodutivas da espécie em estudo, sendo mais graves nos tratamentos expostos a maiores concentrações deste metal, em especial no retardo do desenvolvimento dos cistos, levando à redução na produção de espermatozóides, podendo comprometer a taxa de fecundidade e consequentemente na manutenção dos estoques populacionais.pt_BR
dc.description.abstractThe increase of contamination levels in aquatic ecosystems causes morphological, physiological and biochemical alterations in aquatic organisms. In this context, this paper proposes to study the acute effects of different zinc (Zn) concentration levels on gills, liver and testis histology in Astyanax aff. bimaculatus. The experimental design involved seventy-two adult males separated in five treatments and a control group, with 12 replications was performed using 3, 5, 10, 15 e 20 mg/L of water. After an exposure of 96 hours, the animals were euthanized, measured and weighted, and fragments of liver, muscle, bone, gills, and testes were collected. Part of this material was used for standard histological techniques and the remaining tissues were dehydrated and digested for quantification of zinc absorption. During the experiment, all water abiotic parameters (dissolved oxygen, pH, toxic ammonia, electrical conductivity, hardness and temperature) varied within acceptable levels for this species. Lethal zinc concentration (CL) 50-96 hours of acute exposition was characterized as 10 mg/L. Zinc was considered as highly toxic in acute exposure, even at the Brazilian legal concentration, which is 5 mg/L in water to rearing animals. The histopathological changes found on the gills were hyperplasia, lamellar fusion, aneurism, destruction of lamellar epithelium, membrane rupture, and deletion of secondary lamella, and increase on mucus production were more remarkable in treatments exposed to higher zinc concentrations. The gills were an excellent indicator of the environmental contamination for Zn, because they are in direct contact with water, and the greater permeability allows realizing gas exchange with the environment. In the liver, histological alterations were characterized as vascular congestion, reduction of cellular volume, change of the position of the hepatocyte nucleus, necrosis, and disarrangement of cordonal structure, leukocyte infiltrate, and vacuolization, being more severe in treatments exposed to higher concentrations of zinc. The increased concentrations of zinc in water implicate the physiological functions of the liver. The number of hepatocytes may be a compensatory mechanism for the restoration of homeostasis against environmental pollutants. In the gonads, the main alterations were characterized as cyst rupture, delayed development of germ cell line, pyknotic nuclei, cellular conglomerate, detachment of cyst walls and vacuole formation. Zinc affected the reproductive functions of the species under study, being more severe in treatments exposed to higher concentrations of this metal, especially in delayed development of cysts, rising to reduction in the production of sperm and may impair the fertility rate and consequently the maintenance population stocks.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Viçosapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectMetais pesadospor
dc.subjectToxicologiapor
dc.subjectTestículospor
dc.subjectFígadopor
dc.subjectBrânquiaspor
dc.subjectZincopor
dc.subjectHeavy metalseng
dc.subjectToxicologyeng
dc.subjectTestiseng
dc.subjectLivereng
dc.subjectGilsseng
dc.subjectZinceng
dc.titleToxidez aguda do zinco em lambaris Astyanax aff. bimaculatus (Linnaeus, 1758)por
dc.title.alternativeAcute toxicity of zinc in lambaris Astyanax aff. bimaculatus (Linnaeus, 1758)eng
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/0641638199207255por
dc.contributor.advisor-co1Santos, Jorge Abdala Dergam dos
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4780131D9por
dc.contributor.advisor-co2Oliveira, Juraci Alves de
dc.contributor.advisor-co2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4782512D8por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentBiologia e Manejo animalpor
dc.publisher.programMestrado em Biologia Animalpor
dc.publisher.initialsUFVpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA::CLINICA E CIRURGIA ANIMAL::TOXICOLOGIA ANIMALpor
dc.contributor.advisor1Matta, Sérgio Luis Pinto da
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4798314Z0por
dc.contributor.referee1Zuanon, Jener Alexandre Sampaio
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4782749U5por
dc.contributor.referee2Ribeiro Filho, Oswaldo Pinto
dc.contributor.referee2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4727572J2por
Aparece nas coleções:Biologia Animal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf2,84 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.