Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/2220
Tipo: Dissertação
Título: Desempenho produtivo e tolerância térmica de juvenis de acará-bandeira (Pterophyllum scalare) alimentados com diferentes fontes de lipídeos
Título(s) alternativo(s): Productive performance and thermal tolerance of juvenile freshwater angelfish (Pterophyllum scalare) fed with different lipid sources
Autor(es): Ikeda, Andrea Kiyoko
Primeiro Orientador: Zuanon, Jener Alexandre Sampaio
Primeiro coorientador: Salaro, Ana Lúcia
Segundo coorientador: Freitas, Mariella Bomtempo Duca de
Primeiro avaliador: Benjamin, Laércio dos Anjos
Segundo avaliador: Okano, Walter Yoshizo
Abstract: O presente estudo foi realizado para avaliar a influência da adição de lipídeos, com diferentes composições de ácidos graxos, na dieta sobre o desempenho produtivo e tolerância ao frio e ao calor de juvenis de acará-bandeira (Pterophyllum scalare). O experimento foi realizado em três fases, sendo que na primeira fase avaliou-se o desempenho produtivo de acarás-bandeira, utilizando-se delineamento inteiramente casualizado com quatro tratamentos (óleos de canola, linhaça, oliva e soja) e quatro repetições. Foram utilizados 192 peixes de comprimento padrão médio de 2,56 ± 0,16cm e peso médio de 0,72 ± 0,21g, distribuídos em aquários com oito L (35 x 30 x 14cm), mantidos sob aeração, filtragem e temperatura controlada por meio de aquecedor e termostato (27 ± 0,5o C), na densidade de estocagem de 12 peixes/aquário. Os peixes foram alimentados ad libitum, três vezes ao dia. Ao final de 50 dias foram avaliados os seguintes parâmetros de desempenho produtivo: sobrevivência, ganho em peso, ganho em comprimento, consumo de ração, conversão alimentar, taxa de crescimento específico e fator de condição. Na segunda fase avaliou-se a tolerância ao frio de juvenis de acará-bandeira. Utilizou-se delineamento inteiramente casualizado, com quatro tratamentos: óleos de canola, linhaça, oliva e soja e três repetições. Setenta e dois peixes, procedentes da fase um, foram distribuídos em aquários com capacidade para três L (30x20x08cm), mantidos sob aeração, na densidade de estocagem de seis peixes/aquário. Os peixes foram alimentados com as dietas utilizadas na fase um, no horário de 11h00min. Os aquários foram mantidos em câmara climatizada (B.O.D.), equipada com lâmpada fluorescente de 40W, que permaneceu acesa das 6h00min às 18h00min (fotoperíodo de 12h luz), cujo controle foi efetuado por meio de temporizador. Por um período de três dias, a B.O.D. foi regulada a 27ºC para adaptação dos peixes ao novo ambiente e, posteriormente, a temperatura foi reduzida 1°C por dia, sempre no horário de 12h00min, até a observação de 100% de mortalidade dos peixes. Na fase três, avaliou-se a tolerância ao calor de juvenis de acará-bandeira. Os procedimentos realizados foram similares aos da fase dois, diferindo apenas quanto à mudança de temperatura, que foi elevada 1°C por dia. A comparação entre tratamentos para tolerância ao frio e ao calor foi realizada para os valores de temperatura nas quais houve mortalidade dos peixes igual ou superior a 50%. Os dados de desempenho produtivo e tolerância ao frio e ao calor foram submetidos à análise de variância. Não foram observadas diferenças significativas (P>0,05) para nenhum dos parâmetros avaliados. Assim, pode-se concluir que a adição de óleos vegetais nas dietas não influenciou o desempenho produtivo e a tolerância ao frio e ao calor de juvenis de acará-bandeira.
The present study was conducted to evaluate the influence of diets with different fatty acids composition, on the productive performance, as well as cold and heat tolerance of juvenile freshwater angelfish (Pterophyllum scalare). The experiment was accomplished in three phases. During phase one, the productive performance of freshwater angelfish was evaluated in an entirely randomized design with four treatments (canola, linseed, olive and soy oils) and four replications. Fish (n=192) of medium standard length of 2.56 ± 0.16cm and medium weight of 0.72 ± 0.21g were distributed in 8-L aquariums (35 x 30 x 14cm), maintained with aeration, filtering and controlled temperature through heater and thermostat (27 ± 0.5º C), in a stoking density of 12 fish/aquarium. Fish were fed ad libitum, three times a day. At the end of 50 days, the following parameters were evaluated: survival, weight gain, length gain, feed intake, feed conversion ratio, specific growth rate and condition factor. During the second phase, cold tolerance was evaluated in juvenile freshwater angelfish. An entirely randomized design was used with four treatments: canola, linseed, olive and soy oils and three replications. Seventy two juvenile of freshwater angelfish, coming from the phase one were distributed in 3-L aquariums (30x20x08cm), maintained with aeration, in a stocking density of 6 fish/aquarium. Fish were fed with diets used in the phase one at 11:00 a.m. The aquariums were maintained in acclimatized camera (B.O.D.) equipped with a fluorescent lamp (40W), maintained lit from 6:00 a.m. to 6:00 p.m. (photoperiod of 12:00 light) controlled through timer. For a period of 3 days B.O.D. was set at 27ºC for fish adaptation. After that, temperature was reduced 1°C per day, always at 12:00a.m., until the observation of 100% of fish mortality. In the phase three, the heat tolerance was evaluated in juvenile freshwater angelfish. The accomplished procedures were similar to those on phase two, except for temperature variation, that was elevated 1ºC per day. Comparison among treatments for cold and heat tolerance was made for the temperature values in which there was fish mortality equal or superior to 50%. Data of productive performance and cold and heat tolerance were submitted to the analysis of variance. Significant differences (P>0.05) were not observed for any parameters evaluated. Thus, it was concluded that the vegetal oils addition, with different fatty acids compositions, showed no one influence in the productive performance and on cold and heat tolerance of juvenile freshwater angelfish.
Palavras-chave: Peixes ornamentais
Ácidos graxos
Desempenho produtivo
Nutrição
Ornamental fish
Fatty acids
Productive performance
Nutrition
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::RECURSOS PESQUEIROS E ENGENHARIA DE PESCA::AQUICULTURA::PISCICULTURA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Biologia e Manejo animal
Programa: Mestrado em Biologia Animal
Citação: IKEDA, Andrea Kiyoko. Productive performance and thermal tolerance of juvenile freshwater angelfish (Pterophyllum scalare) fed with different lipid sources. 2009. 65 f. Dissertação (Mestrado em Biologia e Manejo animal) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2009.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/2220
Data do documento: 27-Mar-2009
Aparece nas coleções:Biologia Animal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf346,25 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.