Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/2224
Tipo: Dissertação
Título: Concentração de metais pesados em peixes teleósteos do rio Piracicaba, Minas Gerais, Brasil
Título(s) alternativo(s): Concentration of heavy metals in teleost fish species from Piracicaba River, Minas Gerais state, Brazil
Autor(es): Morais, Ana Carolina Torre
Primeiro Orientador: Matta, Sérgio Luis Pinto da
Primeiro coorientador: Santos, Jorge Abdala Dergam dos
Segundo coorientador: Oliveira, Juraci Alves de
Primeiro avaliador: Rocha, Juliana Silva
Segundo avaliador: Freitas, Mariella Bomtempo Duca de
Abstract: Metais pesados ocorrem naturalmente no ambiente, entretanto atividades antropogênicas provocam aumento destes nos ecossistemas aquáticos, o que ameaça a saúde dos organismos aquáticos e terrestres, inclusive o homem. Assim, objetivou-se determinar a contaminação por metais pesados e seus efeitos através do biomonitoramento de peixes teleósteos do rio Piracicaba (MG), visando à obtenção de um instrumento medidor da qualidade ambiental. As coletas dos espécimes foram realizadas em dois pontos ao longo do rio Piracicaba, situados na cidade de Timóteo. Foram coletados 63 espécimes ao longo de 3 coletas, sendo que 40 espécimes foram coletados no ponto 1 e o restante no ponto 2. Fragmentos de músculo, brânquias, fígado e gônadas foram coletados de todos os espécimes, mas as análises histopatológicas foram realizadas nas brânquias, fígado e testículos somente de duas espécies coletadas: Astyanax bimaculatus e Geophagus brasiliensis. Em relação à concentração dos metais nos fragmentos musculares, houve maior concentração de alumínio (Al) (259,15 μg g-1 MS), seguido pela concentração de chumbo (Pb) (141,49 μg g-1 MS), zinco (Zn) (50,41 μg g-1 MS) e manganês (Mn) (14,91 μg g-1 MS), sendo que as concentrações de Pb e Zn detectadas nos músculos dos peixes excederam o limite máximo de tolerância estabelecido pelo Ministério da Saúde. A concentração total dos metais analisados no músculo foi maior no inverno (174, 87 μg g-1 MS), seguido pelo outono (145,07 μg g-1 MS) e então o verão (29,53 μg g-1 MS). O G. brasiliensis apresentou resposta histopatológica mais expressiva que A. bimaculatus, mesmo sendo detectada maior concentração de metais no A. bimaculatus em relação a G. brasiliensis. O Pb foi o metal que apresentou maior concentração em ambas as espécies. A maior resposta histopatológica em G. brasiliensis coloca esta espécie como potencial bioindicadora da qualidade ambiental do rio Piracicaba. O índice hepatossomático destas duas espécies foi maior nos espécimes do rio comparado aos espécimes controle, fato este que pode ter ocorrido em resposta à contaminação do rio. Houve alta concentração de metais nos testículos destas duas espécies coletadas no rio Piracicaba, comparando-se com as do grupo controle, sendo o Pb o metal que apresentou maior concentração em ambas as espécies. O índice gonadossomático (IGS) médio dos controles foi maior do que o IGS dos espécimes coletados, o que pode estar correlacionado com a grande concentração de metais nas gônadas, o que provavelmente prejudicou o processo espermatogênico, bem como no peso testicular. Pode-se concluir que os espécimes de peixes do rio Piracicaba apresentaram altas concentrações teciduais de todos os metais analisados, sendo que algumas destas se encontram acima do limite de tolerância estabelecida pelo Ministério da Saúde, representando risco à saúde dos consumidores deste pescado. É possível afirmar que as alterações histológicas detectadas nos órgãos analisados revelam que o ambiente está contaminado e que estas foram produzidas em resposta a exposição direta a este ambiente, refletindo num comprometimento da saúde e do processo reprodutivodos peixes que o habitam.
Heavy metals occur naturally in the environment, however anthropogenic activities can cause an increase of metals in the ecosystems, threatening the health of aquatic and terrestrial organisms, including men. Thus, the aim of this study was to determine the contamination by heavy metal of teleost fish from Piracicaba River (MG) and its effects on biomonitoring, aiming to provide a tool for measuring environmental quality. Specimens were collected in two locations of Piracicaba River, placed in Timóteo city, Minas Gerais state, Brazil. Sixty-three specimens were collected in three different collection days, 40 specimens were collected in location 1 and the remainder in location 2. Specimens were euthanized, and muscle, gills, liver, gonads were collected. Concentration of heavy metals was assessed in all tissues collected from all species. However, histopathological analyses were performed only in gills, liver and testes from two species: Astyanax bimaculatus and Geophagus brasiliensis. The concentration of aluminum (Al) (259,15 μg g-1 DW) in muscle fragments was the highest, followed by lead (Pb) (141,49 μg g-1 DW), zinc (Zn) (50,41 μg g-1 DW) and manganese (Mn) (14,91 μg g-1 DW). Of note, the concentrations of Pb and Zn detected in the muscle of the fish collected exceeded the safe limits established by the Health Ministry of Brazil. Regarding the season of the year, the concentration of metals in muscle was the highest during winter (174, 87 μg g-1 DW), followed by autumn (145, 07 μg g-1 DW) and then summer (29, 53 μg g-1 DW). The species G. brasiliensis presented more histopathological alterations, compared to A. bimaculatus, even though the latter presented larger concentration of metals. The metal Pb was the highest concentrated in both species. The higher histopathological response of G. brasiliensis permits us to suggest this species as a suitable indicator of environmental quality of the Piracicaba River. The values for hepatosomatic index of these two species were higher for the specimens from the river compared to the controls, and this may have occurred in response to the contamination of the river. The testes of these two species collected in the river presented higher concentration of metals, compared to controls. Of note, Pb was the highest concentrated metal in the testes of both species. The gonadosomatic index (IGS) of the two species from the control group was higher than the IGS of the specimens collected in the river, and these smaller values can be correlated to the higher concentration of metals in this group, what may be impairing the spermatogenic process. In conclusion, the fish specimens from the Piracicaba River presented the concentration of all metals in their muscle; some values were above the safe limits established by the Health Ministry, what represents a risk to people who ingest this fish. The histopathological alterations detected in the analyzed tissues permits us to infer that the environment is contaminated and that the alterations were produced in response to direct exposure to this environment, leading to the impairment of health and reproductive processes of fish that inhabit it.
Palavras-chave: Histopatologias
Fígado
Brânquias
Testículo
Toxicologia
Histopathology
Liver
Gills
Testicle
Toxicology
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ZOOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Biologia e Manejo animal
Programa: Mestrado em Biologia Animal
Citação: MORAIS, Ana Carolina Torre. Concentration of heavy metals in teleost fish species from Piracicaba River, Minas Gerais state, Brazil. 2009. 108 f. Dissertação (Mestrado em Biologia e Manejo animal) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2009.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/2224
Data do documento: 3-Dez-2009
Aparece nas coleções:Biologia Animal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,27 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.