Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/2249
Tipo: Dissertação
Título: Efeitos da sazonalidade sobre o metabolismo energético do morcego frugívoro Sturnira lilium (Chiroptera: Phyllostomidae) em fragmento de Mata Atlântica
Título(s) alternativo(s): Effects from seasonality about energy metabolism of fruit-eating bats Sturnira lilium (Chiroptera: Phyllostomidae) in Atlantic forest fragments
Autor(es): Barros, Mirlaine Soares
Primeiro Orientador: Freitas, Mariella Bomtempo Duca de
Primeiro coorientador: Zuanon, Jener Alexandre Sampaio
Segundo coorientador: Silva, Ita de Oliveira e
Primeiro avaliador: Neves, Mariana Machado
Abstract: Pouco se conhece a respeito da variação sazonal de armazenamento ou mobilização de reservas energéticas em espécies de morcegos neotropicais. Este estudo teve por objetivo avaliar a influência da sazonalidade sobre as reservas energéticas da espécie Sturnira lilium em fragmentos de Mata Atlântica no estado de Minas Gerais. Fêmeas e machos adultos foram coletados durante as estações seca e chuvosa na região de Viçosa-MG, Brasil, utilizando redes de neblina. No dia seguinte a coleta, os animais foram sacrificados por decapitação, sendo coletados o sangue e os tecidos para análises dos parâmetros metabólicos. Os resultados foram avaliados pela análise de variância (ANOVA cauda-dupla – Fatorial) seguida pelo teste de Tukey a um nível de significância de 5%. Os resultados mostraram que a maior parte das reservas energéticas apresentou um padrão de armazenamento contínuo ao longo das estações anuais, embora tenham sido observadas diferenças no padrão de armazenamento de reservas entre machos e fêmeas nas duas estações. Para as fêmeas na estação seca, foi observado menor concentração das reservas lipídicas no músculo peitoral e tecido adiposo, índice adiposo e maior concentração protéica no fígado. Para machos na estação chuvosa foi observado o contrário destes parâmetros. Durante a estação chuvosa, os machos apresentaram maior concentração protéica no músculo peitoral e menor concentração protéica no fígado. Na estação seca, as fêmeas também apresentaram maior concentração protéica no fígado. As fêmeas apresentaram ainda maiores concentrações protéicas nas patas em relação aos machos, independente da estação. Os resultados obtidos, no geral de baixa flutuação das reservas energéticas nas duas estações, podem estar associados à disponibilidade relativamente homogênea de alimento no ambiente nas duas estações e complementação da dieta com insetos na ausência do fruto de preferência. Portanto, apesar de uma preferência reportada para a espécie para reprodução em dois picos anuais, a variação sazonal parece não exercer importância sobre os eventos de mobilização/armazenamento das reservas energéticas no morcego frugívoro S. lilium coletados em fragmentos de Mata Atlântica.
Little is known about the seasonal variation of storage and mobilization of energy reserves during the year in neotropical bats’ species. This study aimed at evaluating the influence of seasonality on energy reserves from male and female fruiteating bats (Sturnira lilium) in captured in Atlantic Forest fragments at Minas Gerais, Brasil. Bats were collected during the dry and rainy seasons near Viçosa – MG, Brazil, using mist nets. Following capture, animal were killed and blood and tissues were collected for metabolic determinations – muscles and liver glycogen, protein and lipids, as well as carcass fatty acids and adipose tissue weight/body weight. Statistical analyses were performed using two-way factorial ANOVA followed by the Tukey test at 5% significance. Data obtained here showed that most energy reserves depots remained unaltered over the annual seasons for bats from the same sex, and no differences between gender were observed in the same season. Breast muscle lipid concentration was highly accumulated in females captured during the dry season, and this level was significantly lower in malesin rainy season. During the rainy season, the same tissue in males presented the heist levels observed for protein content, which was minimal in the liver. Taken together, our results show little energy reserves variation in dry and rainy seasons in fruit-eating bats captured in forest fragments from south-eastern Brazil. Factors as constant availability of food items in the environment and the species’ ability to explore different plant families or protein items other than their preferential fruits might be associated. In conclusion, our results indicate that S. lilum seem to have developed adaptative strategies to maintain unvarying energy reserves concentrations, despite the preferential two annual peaks for reproductive activities reported for this species.
Palavras-chave: Frugívoros
Mata Atlântica
Metabolismo
Morcegos
Sazonalidade
Frugivorous
Atlantic forest
Metabolism
Bats
Seasonality
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::FISIOLOGIA::FISIOLOGIA DE ORGAOS E SISTEMAS
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Biologia e Manejo animal
Programa: Mestrado em Biologia Animal
Citação: BARROS, Mirlaine Soares. Effects from seasonality about energy metabolism of fruit-eating bats Sturnira lilium (Chiroptera: Phyllostomidae) in Atlantic forest fragments. 2011. 69 f. Dissertação (Mestrado em Biologia e Manejo animal) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2011.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/2249
Data do documento: 11-Ago-2011
Aparece nas coleções:Biologia Animal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf271,58 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.