Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/22716
Tipo: Artigo
Título: Mapeamento das áreas de preservação permanente do estado do Espírito Santo, Brasil
Autor(es): Eugenio, Fernando Coelho
Santos, Alexandre Rosa dos
Fiedler, Nilton Cesar
Ribeiro, Guido Assunção
Silva, Aderbal Gomes da
Soares, Vicente Paulo
Gleriani, José Marinaldo
Abstract: O estudo foi realizado em todo o estado do Espírito Santo, com o objetivo de delimitar as Áreas de Preservação Permanentes (APPs) na ótica da Lei 12.651/2012 (Código Florestal) e ressaltar a importância de identificar as áreas de forma automática. Cada APP possui uma metodologia própria para o seu mapeamento, entretanto, todas foram mapeadas com o auxílio de geotecnologia. O estado possui 22,43% de sua área de APPs, distribuídas ao longo da faixa marginal dos cursos d’água (10,42%); no entorno de lagos e lagoas naturais (0,67%); no entorno dos reservatórios d’água artificiais (0,02%); no entorno das nascentes (0,89%); em encostas com declividades superiores a 45o (0,24%); em restingas (1,92%); em manguezais (0,19%); em topo de morros (8,98%); e em altitudes superiores a 1.800 metros (0,19%) da área total do estado. O presente estudo serve como subsídio técnico para avaliação e quantificação da APPs em um Estado, visto que é o primeiro em nível estadual no Brasil sobre o tema.
The study was conducted across the state of Espirito Santo, with the objective of limiting the Permanent Preservation Areas (PPAs) by optical law 12.651/2012 (forest code) and highlight the importance of identifying those areas automatically. Each PPA has its own methodology for their mapping, however, all were mapped with the aid of geotechnology. The state has 22.43% of its PPA area distributed along the marginal strip watercourses (10.42%); in the surroundings of lakes and natural ponds (0.67%); around the artificial water reservoirs (0.02%), in the vicinity of springs (0.89%) in the hillsides with slopes greater than 45° (0.24%); in restingas (1.92%); in mangroves (0.19%); on top of hills (8.98%); and in higher than 1800 meters (0.19%) of the total area of the state altitudes. This study serves as a technical subsidy for evaluation and quantification of PPAs in a State, since it is the first one in a state level in Brazil on the issue.
Palavras-chave: Proteção florestal
Geoprocessamento
Política florestal
Forest protection
GIS
Forest policy
Editor: Ciência Florestal
Tipo de Acesso: Open Access
URI: http://dx.doi.org/10.5902/1980509828639
http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/22716
Data do documento: Jul-2017
Aparece nas coleções:Artigos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
artigo.pdftexto completo518,44 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.