Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/2307
Tipo: Dissertação
Título: Efeitos do extrato aquoso da raiz de Ouratea semiserrata (Mart.) Engl. (Ochnaceae) sobre os testículos de camundongos suíços adultos
Título(s) alternativo(s): Effects of aqueous extract from Ouratea semiserrata (Mart.) Engl. (Ochnaceae) root on Swiss adult mice testes
Autor(es): Matta, Ana Paula de Lima Florentino
Primeiro Orientador: Matta, Sérgio Luis Pinto da
Primeiro coorientador: Leite, João Paulo Viana
Segundo coorientador: Paula, Tarcízio Antônio Rego de
Primeiro avaliador: Neves, Clóvis Andrade
Segundo avaliador: Melo, Fabiana Cristina Silveira Alves de
Terceiro avaliador: Fonseca, Cláudio César
Abstract: A utilização de plantas com ação afrodisíaca é uma prática que tem aumentado nos últimos anos, o que desperta o interesse de pesquisadores em investigações fitoquímicas, farmacológicas e clínicas. Ouratea semiserrata é utilizada popularmente como adstringente, antiinflamatória e estimulante sexual. Neste trabalho, buscou-se avaliar os efeitos do extrato aquoso da raiz de O.semiserrata (EAROS) sobre a biometria corporal e testicular, túbulos seminíferos e elementos intertubulares dos testículos de camundongos adultos, sendo o extrato também submetido à prospecção fitoquímica e a quantificação de compostos fenólicos. Foram utilizados 27 animais, sendo um grupo controle (G1), que recebeu água destilada e dois que receberam o EAROS nas concentrações de 750 (G2) e 1500 (G3) mg/Kg de peso corporal. A prospecção fitoquímica por cromatografia em camada delgada revelou a presença de triterpenos/esteróides, flavonóides, óleos essenciais e taninos. Os teores de polifenóis totais, proantocianidinas e flavonóides na raiz da planta foram 3,57%; 2,07% e 0,11%, respectivamente. Sugere-se que o potencial afrodisíaco do EAROS, provavelmente esteja relacionado com a presença de flavonóides e proantocianidinas, compostos com atividade vasodilatadora. O tratamento em ambas as concentrações do extrato não interferiu de forma significativa na biometria corporal e testicular e na morfometria tubular, sugerindo ausência de alterações no processo espermatogênico e de toxicidade da raiz. Houve redução na proporção volumétrica e no volume de tecido conjuntivo em ambos os grupos tratados. A maior concentração do extrato promoveu aumento no diâmetro e volume nuclear de Leydig, e diminuição na proporção de macrófagos e no volume de vasos sanguíneos. As alterações no volume e diâmetro nuclear de Leydig podem estar associadas com aumento nos níveis de testosterona, provavelmente, não o suficiente para atuar sobre os pesos dos órgãos reprodutivos testosterona- dependentes.
The utilization of plants with aphrodisiac action is a practice that has been increasing in the last years, a fact that awakes the interest of researchers from phytochemical, pharmacological and clinic investigations. Ouratea semiserrata is popularly used as astringent, anti- inflammatory and sexual stimulator. In this study, the goal was to evaluate the effects of aqueous extract from roots of O. semiserrata (AEROS) over the body and testicular biometry, seminiferous tubule and intertubule components of adult mice testes, also the extract being subjected to phytochemical prospection and the quantification of phenolics compounds. Twenty seven animals were used, divided into a control group (G1), which received distilled water, and two groups that received AEROS in the concentrations of 750 (G2) and 1500 (G3) mg/kg of body weight. The phytochemical prospection by thin layer chromatography revealed the presence of triterpenes/steroids, flavonoids, essential oils and tannins. The content of total polyphenols, proanthocyanidins, and flavonoids in the plant root were 3.57%, 2.07% e 0.11%, respectively. It is suggested that AEROS aphrodisiac potential is probably related to the presence of flavonoids and proanthocyanidins, compounds with vasodilatation activity. The treatment in both extract concentrations interfered in no significant way into body and testicular biometry and tubular morphometry, suggesting absence of alterations in the spermatogenic process and root toxicity. A reduction in volume proportion and connective tissue volume in both groups treated was present. The highest extract concentration promoted an increase in Leydig nuclear diameter and volume, and a decrease in macrophage proportion and blood vessels volume. Alterations in Leydig nuclear diameter and volume may be associated to increased levels of testosterone, probably, not enough to act over this testosterone-dependent reproductive organs weight.
Palavras-chave: Reprodução
Morfometria testicular
Raiz de bugre
Célula de Leydig
Fitoterapia
Reproduction
Testicular morphometry
Ouratea semiserrata
Leydig cell
Phytotherapy
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BIOLOGIA GERAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Análises quantitativas e moleculares do Genoma; Biologia das células e dos tecidos
Programa: Mestrado em Biologia Celular e Estrutural
Citação: MATTA, Ana Paula de Lima Florentino. Effects of aqueous extract from Ouratea semiserrata (Mart.) Engl. (Ochnaceae) root on Swiss adult mice testes. 2008. 66 f. Dissertação (Mestrado em Análises quantitativas e moleculares do Genoma; Biologia das células e dos tecidos) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2008.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/2307
Data do documento: 28-Jul-2008
Aparece nas coleções:Biologia Celular e Estrutural

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf303,55 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.