Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/2308
Tipo: Dissertação
Título: Morfologia e morfometria testicular em morcego insetívoro (Molossus molossus Pallas, 1776) (Chiroptera, Molossidae)
Título(s) alternativo(s): Testicular morphometry and morphology in insectivorous bat (Molossus molossus Pallas, 1776) (Chiroptera, Molossidae)
Autor(es): Morais, Danielle Barbosa
Primeiro Orientador: Matta, Sérgio Luis Pinto da
Primeiro coorientador: Freitas, Mariella Bomtempo Duca de
Segundo coorientador: Paula, Tarcízio Antônio Rego de
Primeiro avaliador: Costa, Deiler Sampaio
Segundo avaliador: Neves, Clóvis Andrade
Terceiro avaliador: Fonseca, Cláudio César
Quarto avaliador: Ribeiro Filho, Oswaldo Pinto
Abstract: Foram aplicadas análises morfométricas testiculares a fim de inferir sobre a dinâmica gonadal e capacidade reprodutiva do morcego insetívoro Molossus molossus no sudeste de Minas Gerais, Brasil, capturados ao longo das quatro estações climáticas anuais, de 2007 a 2008. Após eutanásia dos animais os tecidos foram coletados e preparações histológicas incluídas em metacrilato foram avaliadas sob microscopia de luz. Foi obtida a proporção entre os elementos que constituem o parênquima testicular utilizando-se o software Image Pro Plus. A partir de então diversos parâmetros gonadais foram calculados. O percentual do parênquima testicular ocupado pelos túbulos seminíferos foi significativamente maior no outono e inverno em relação ao verão, refletindo diretamente no percentual ocupado pelo intertúbulo, que por sua vez foi maior no verão em relação ao outono e inverno. O índice tubulossomático foi menor no verão, assim como os percentuais do compartimento tubular ocupados por lúmen e túnica própria, e o diâmetro tubular, que foi menor nesta estação em relação ao outono e inverno e maior no outono em relação à primavera. O percentual dos testículos representado pelo intertúbulo foi maior no verão, assim como o percentual ocupado por células de Leydig (CL) em relação ao outono e inverno. O percentual das CL representado pelo núcleo foi maior no inverno, enquanto o percentual de citoplasma foi menor nesta estação. Observou- se maiores volumes citoplasmáticos e de CL à partir da primavera, com maiores valores no outono. Análises de correlação realizadas entre a morfometria testicular e fatores abióticos ambientais confirmaram a influência de fatores climáticos sobre a reprodução de M. molossus machos. O aumento de parâmetros morfométricos tubulares observado no outono, como o diâmetro dos túbulos seminíferos, indica maior atividade espermatogênica nesta estação. O maior investimento em tecido intertubular e em CL no verão e o aumento nos volumes citoplasmático e total de CL no outono indicam maior capacidade androgênica nestas estações. Embora espermátides alongadas estivessem presentes no lúmen testicular, assim como espermatozóides no epidídimo durante todo o ano, conclui-se que M. molossus machos apresentam sazonalidade reprodutiva com alta capacidade espermatogênica no outono e picos de atividade androgênica no verão e outono, comprimento tubular muito acima da média de todos os mamíferos já estudados, uma das maiores proporções de túbulos seminíferos, e padrão testicular característico da maioria dos mamíferos.
Testicular morphometric analysis have been implemented in order to infer on the gonadal dynamics and reproductive capacity of the insectivorous bat Molossus molossus in the southeast of Minas Gerais, Brazil, collected during the four annual climatic seasons, from 2007 to 2008. After euthanasia animal tissues were collected and included in methacrylate, and histological preparations were evaluated in light microscopy. The ratio between the elements that constitute the testicular parenchyma was obtained using the software Image Pro Plus. So various gonadal parameters were calculated. The percentage of testicular parenchyma occupied by seminiferous tubules was significantly higher in fall and winter for the summer, reflecting directly on the percentage occupied by intertubular compartment, which in turn was higher in the summer for the fall and winter. The tubulosomatic index was lower in summer, as well as the percentage of the tubular compartment occupied by lumen and tunica propria, and the tubular diameter, which was lower in this station for the fall and winter and highest in the fall for the spring. The percentage of testes represented by the intertubular compartment was higher in the summer, as the percentage occupied by Leydig cells (LC) for fall and winter. The percentage of LC represented by the nucleus was greater in winter, while the percentage of cytoplasm was lower in this season. There was greater volume cytoplasmatic and of LC from the spring, with higher values in the fall. Analysis of correlation between the testicular morphometry and abiotic environmental factors confirmed the influence of climatic factors on the reproduction of males M. molossus. The increase of various tubular morphometric parameters observed in the fall, as well as the diameter of the seminiferous tubules, indicating increased of spermatogenic activity in this season. The greater investment in intertubular tissue and LC in the summer and the increase in cytoplasmatic and total of LC volume in the fall indicate greater androgenic capacity in those seasons. Although elongated spermatids were present in the testicular lumen, as well as spermatozoa in the epididymis throughout the year, we concluded that male M. molossus presents reproductive seasonality with high spermatogenic capacity in the fall and peaks of androgenic capacity in the summer and fall, tubular length far above the average of all mammals already studied, one of the largest proportions of seminiferous tubules, and testicular pattern characteristic of most mammals.
Palavras-chave: Morcego
Reprodução
Testículo
Espermatogênese
Sazonalidade
Bat
Reproduction
Testis
Spermatogenesis
Seasonality
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BIOLOGIA GERAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Análises quantitativas e moleculares do Genoma; Biologia das células e dos tecidos
Programa: Mestrado em Biologia Celular e Estrutural
Citação: MORAIS, Danielle Barbosa. Testicular morphometry and morphology in insectivorous bat (Molossus molossus Pallas, 1776) (Chiroptera, Molossidae). 2008. 91 f. Dissertação (Mestrado em Análises quantitativas e moleculares do Genoma; Biologia das células e dos tecidos) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2008.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/2308
Data do documento: 25-Jul-2008
Aparece nas coleções:Biologia Celular e Estrutural

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf771,73 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.