Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/23275
Tipo: Artigo
Título: Lettuce and marigold intercropping: crops productivity and marigold's flavonoid content
Autor(es): Fonseca, Maira Christina Marques
Sediyama, Maria Aparecida Nogueira
Bonfim, Filipe Pereira Giardini
Dores, Rosana Gonçalves Rodrigues das
Gonçalves, Melina Guimarães
Prado, Adalgisa Leles do
Lopes, Iza Paula de Carvalho
Abstract: Intercropping of vegetables and medicinal plants might produce favorable interactions for both crops, resulting in increased production and profit per unit area. It is known that active compounds can change because of several factors, including the cropping system. Therefore, the goal of this study was to evaluate the effect of intercropping of lettuce and marigold on the productivity of these crops and on the flavonoid content of marigold flowers. The experiment was conducted in the experimental area of EPAMIG in Oratorios-MG. Treatments consisted of lettuce + marigolds intercropping between rows, lettuce + marigold intercropping between plants, and monocultures of each species. Spacing was 0.3x0.3m. The experimental design consisted of randomized blocks with ten repetitions. Harvest of lettuce and marigold flowers started 45 days after transplantation (DAT) and extended up to 72 DAT for marigolds. Lettuce and marigold intercropping appears feasible because lettuce production did not differ between the monoculture and intercropped cultivations, and marigold productivity was higher when intercropped with lettuce. No change in the flavonoid (active chemicals of medicinal interest) content in the floral capitula of marigolds was observed.
O cultivo consorciado entre hortaliças e plantas medicinais pode promover interação benéfica entre as duas culturas, resultando em aumento na produção e no lucro por unidade de área. Sabe-se também que os princípios ativos podem ser alterados por vários fatores, incluindo o sistema de cultivo. Dessa forma, o objetivo do presente trabalho foi avaliar o efeito do consórcio entre alface e calêndula na produtividade destas culturas e no teor de flavonoides em flores de calêndula. O experimento foi conduzido na área experimental da EPAMIG, em Oratórios-MG. Os tratamentos consistiram em: alface + calêndula entre linhas, alface + calêndula entre plantas e os monocultivos de alface e de calêndula. O espaçamento utilizado foi de 0,3x0,3m. O delineamento experimental foi em blocos casualizados com dez repetições. A colheita de alface e das flores de calêndula iniciou-se 45 dias após o transplantio (DAT), sendo a colheita de calêndula estendida até os 72 DAT. O consórcio entre alface e calêndula é viável, pois a produção da alface é semelhante entre sistemas consorciados e cultivo solteiro, e a produtividade da calêndula é maior quando consorciada com a alface, não havendo alteração no teor de flavonoides (princípio ativo de interesse medicinal) dos capítulos florais de calêndula.
Palavras-chave: Lactuca sativa L.
Calendula officinalis L.
Crop association
Land equivalent ratio
Medicinal plants
Associação de culturas
Índice de equivalência de área
Plantas medicinais
Editor: Ciência Rural
Tipo de Acesso: Open Access
URI: http://dx.doi.org/10.1590/0103-8478cr20150712
http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/23275
Data do documento: Set-2016
Aparece nas coleções:Artigos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
artigo.pdftexto completo297,06 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.