Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/2328
Tipo: Dissertação
Título: Efeitos de um programa de exercício físico prévio ao infarto do miocárdio sobre a morfologia e a função contrátil do ventrículo esquerdo de ratos
Título(s) alternativo(s): Effects of a physical exercise program previous to myocardial infarction on the left ventricle morphology and contractile function of rats
Autor(es): Bozi, Luiz Henrique Marchesi
Primeiro Orientador: Maldonado, Izabel Regina dos Santos Costa
Primeiro coorientador: Natali, Antônio José
Segundo coorientador: Gomes, Thales Nicolau Primola
Primeiro avaliador: Amorim, Paulo Roberto dos Santos
Segundo avaliador: Matta, Sérgio Luis Pinto da
Abstract: O estudo teve como objetivo verificar os efeitos de um programa de corrida em esteira realizado previamente ao infarto do miocárdio (IM) sobre a morfologia e função contrátil do miocárdio de ratos. Ratos Wistar com idade de 30 dias foram divididos em 3 grupos: infartado sedentário (INF SED, n=13), infartado exercício (INF EX, n=26) e infarto simulado (SHAM, n=12). Antes da cirurgia os animais do grupo INF EX foram submetidos a um programa progressivo de corrida em esteira (5 dias/semana, 60min/dia, 18 m/min einclinação de 10o) por 8 semanas. Após este período os animais dos grupos INFEX e INF SED foram submetidos a uma cirurgia para indução do IM (oclusão da artéria) e nos animais do grupo SHAM a artéria não foi ocluída. Quinze dias após a indução do IM, os cardiomiócitos localizados na borda (2mm) da área infartada de metade dos animais de cada grupo foram isolados por dispersão enzimática. Os cardiomiócitos foram estimulados a 0,5 e 3 Hz, em temperatura ambiente (~25ºC), para mensuração da função contrátil em diferentes concentrações externas de cálcio (0.6, 1 e 5 mM). O restante dos animais foi usado para obtenção dos registros hemodinâmicos. Após este procedimento os corações foram removidos, fixados e corados com Picrosirius red ou Tricrômico de Masson para análise histológica. Os resultados mostram que os animais exercitados tiveram melhor capacidade de corrida, comparados aos sedentários (P<0,05). O programa de corrida aplicado não reduziu significativamente a mortalidade dos animais infartados. O peso do coração, peso relativo do coração, peso do pulmão, peso relativo do pulmão e peso líquido pulmão foram maiores nos animais infartos em comparação com o SHAM, mas sem diferença entre os grupos INF SED e INF EX (P<0,05). Entretanto, a extensão do infarto e o conteúdo de colágeno no miocárdio sobrevivente foram reduzidos pelo exercício físico, apesar da densidade capilar não ter sido alterada (P<0,05). O comprimento, a largura e o volume celular foram maiores no grupo INF EX (P<0,05), quando comparado aos demais grupos. Os animais exercitados previamente apresentam maior amplitude de contração e velocidades máximas de contração e relaxamento, quando comparados ao grupo INF SED (P<0,05). Além disso, o exercício físico prévio aumentou a dP/dt+ e reduziu a dP/dt- (P<0,05). Conclui-se que o programa de corrida em esteira realizado previamente ao IM atenuou os efeitos deletérios do IM sobre a morfologia e a função contrátil do miocárdio. As principais adaptações do exercício: a) redução do tamanho do IM; b) atenuação das alterações provocadas pelo IM na amplitude de contração e aumento da velocidade do ciclo contração-relaxamento de cardiomiócitos isolados; c) aumento do comprimento, largura e volume dos cardiomiócitos; d) redução da deposição de colágeno no miocárdio sobrevivente; e) atenuação das alterações provocadas pelo IM nos parâmetros hemodinâmicos.
The aim of this study was to verify the effects of a treadmill running program previous to myocardial infarction (MI) on the myocardium morphology and contractile function of rats. One-month old male Wistar rats were randomly divided into three groups: sedentary infarcted (INF SED, n = 13), exercised infarcted (INF EX, n = 26) and simulated infarction (SHAM, n = 12). Before surgery animals from INF EX were subjected to a program of treadmill running (5 days / week, 1 hour/day, 18 m / min and inclination of 10 °) for 8 weeks. Then animals from INF EX and INF SED had the left descending coronary artery occluded with a suture thread. The same procedure was performed with SHAM animals, but without artery occlusion. Fifteen days after MI induction myocytes located at the border zone (2mm) of the infarcted area were isolated from some animals of each group and stimulated at 0.5 and 3 Hz at room temperature (~ 25 ° C) to measure cell contractile function at different extracellular calcium (0.6, 1 e 5 mM). The remaining animals were used to obtain hemodynamic records. After this procedure, the hearts were removed, fixed and stained with picrosirius red and Masson Trichrome for histological analysis. The results show that the exercised animals had a better running capacity than the sedentary ones (P <0.05). Treadmill running reduced the mortality of infarcted animals, but without statistical difference (P <0.05). Body weight, heart weight, relative weight of heart, lung weight, relative lung weight and lung fluid were not affected by the exercise program (P <0.05). However, the infarct size and collagen content in the surviving myocardium were reduced in previously exercised animals, although the capillary density was not changed (P <0.05). The length, width and cell volume were greater in INF EX group (P <0.05), compared to INF-SED. Exercised animals showed higher contraction amplitude and maximal velocity of contraction and relaxation when compared to sedentary control group (P <0.05). Furthermore, treadmill running increased the dP / dt + and reduced the xiii dP/dt- (P <0.05). It was concluded that the program of treadmill running attenuated the deleterious effects caused by MI on the morphology and contractile function of the myocardium. The main adaptations of exercise program were: a) attenuation of the changes in the amplitude of cell contraction and improvement of the contraction- relaxation cycle; b) increases in the length, width and volume of cardiomyocytes, c) reduction of collagen deposition in the surviving myocardium; and e) attenuation of the changes in the hemodynamic parameters.
Palavras-chave: Exercício físico
Infarto do miocárdio
Cardiomiócitos
Contratilidade cardíaca
Physical exercise
Myocardial infarction
Cardiomyocytes
Cardiac contractility
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BIOLOGIA GERAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Análises quantitativas e moleculares do Genoma; Biologia das células e dos tecidos
Programa: Mestrado em Biologia Celular e Estrutural
Citação: BOZI, Luiz Henrique Marchesi. Effects of a physical exercise program previous to myocardial infarction on the left ventricle morphology and contractile function of rats. 2010. 81 f. Dissertação (Mestrado em Análises quantitativas e moleculares do Genoma; Biologia das células e dos tecidos) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2010.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/2328
Data do documento: 20-Ago-2010
Aparece nas coleções:Biologia Celular e Estrutural

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf3,64 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.