Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/2365
Tipo: Dissertação
Título: Morfologia, morfometria e proteômica epididimária do roedor silvestre Oligoryzomys nigripes (Rodentia, Cricetidae)
Título(s) alternativo(s): Morphology, morphometry and proteomic analysis of epididymis from wild rodent Oligoryzomys nigripes (Rodentia, Cricetidae)
Autor(es): Menezes, Tatiana Prata
Primeiro Orientador: Neves, Mariana Machado
Primeiro avaliador: Neves, Clóvis Andrade
Segundo avaliador: Moura, Arlindo de Alencar Araripe Noronha
Abstract: Ecossistemas brasileiros, como a Mata Atlântica, têm sofrido com a destruição e contaminação ambiental, principalmente quando envolvem a presença de substâncias que agem como disruptores endócrinos. O conhecimento de aspectos reprodutivos de roedores silvestres é importante para o monitoramento ambiental, pois órgãos genitais, como o epidídimo, são indicadores da presença destas substâncias por ser andrógenodependente. Portanto, este trabalho teve como objetivo caracterizar o epidídimo de animais da espécie Oligoryzomys nigripes segundo parâmetros morfológicos e expressão de proteínas no seu fluido. Para isso utilizou-se 16 animais coletados em um fragmento de Mata Atlântica, situado na Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Rubens Rezende Fontes, localizado no município de Viçosa-MG. Os roedores foram eutanasiados e seus epidídimos coletados, sendo destinados à microscopia de luz (n=7), imunofluorescência (n=6) e proteômica (n=3). Na microscopia de luz, observouse que o epidídimo de Oligoryzomys nigripes possui cinco regiões bem delimitadas por septos de tecido conjuntivo, denominadas de segmento inicial, cabeça, corpo, cauda proximal e cauda distal. Através da morfometria pode-se ver que há maior proporção de epitélio em todas as regiões e que os diâmetros tubular e luminal variam pouco entre elas, exceto na cauda distal que possui maior proporção de lúmen com espermatozoide e maiores diâmetros. Na imunofluorescência, a marcação para aquaporina 9 mostrou que essa estava abundantemente expressa na superfície apical das células principais ao longo do epidídimo. As células claras foram identificadas com a marcação para ATPase H+ vacuolar, presente nas suas vesículas subapicais e microvilosidades. A marcação positiva para queratina 5 foi observada no citoplasma e na membrana das células basais, destacando alguns prolongamentos direcionados para o lúmen do epidídimo e muitas projeções laterais na base do epitélio. Na proteômica foram identificadas diversas proteínas, sendo algumas estruturais, de defesa e com ação na maturação do espermatozoide, entre outras. Pode-se concluir que, apesar da semelhança com outros roedores, o epidídimo de Oligoryzomys nigripes possui aspectos diferenciados. Por isso, o estudo descritivo do epidídimo é extremamente importante, visto que esses animais estão em um ambiente que vem sofrendo constantes alterações que podem causar prejuízos no seu processo reprodutivo.
Brazilian ecosystems, such as the Atlantic Forest, have suffered from the destruction and environmental contamination mainly when they involve the presence of substances that act as endocrine disruptors. Knowledge of reproductive aspects of wild rodents is important for environmental monitoring, as genital organs, as the epididymis, are indicators of the presence of these substances for being androgen-dependent. Therefore, this study aimed to characterize the epididymis of the species animal Oligoryzomys nigripes second parameters morphological and protein expression in its fluid. For this we used 16 animals collected in a fragment of Atlantic Forest, located in the Private Reserve of Natural Heritage (PRNP) - Rubens Rezende Fontes, located in Viçosa-MG. The rodents were euthanized and their epididymides collected, being intended for light microscopy (n = 7), immunofluorescence (n = 6) and proteomics (n = 3). In light microscopy, it was observed that epididymal of Oligoryzomys nigripes has five regions well delimited by septa of connective tissue, called the initial segment, caput, corpus, cauda proximal and distal cauda. Through the morphology can be seen that there is a greater proportion of epithelium in all regions, and that the tubular and luminal diameter vary little between them, except in the distal tail has a larger proportion of sperm in lumen and larger diameters. In immunofluorescence labeling for aquaporin 9 showed that this was abundantly expressed on the apical surface the principal cells along of the epididymis. The clear cells were identified with the markup for vacuolar H + ATPase, present in their subapical vesicles and microvilli. The positive staining for keratin 5 was observed in the cytoplasm and the membrane of the basal cells, highlighting some extensions directed towards the lumen of the epididymis and many lateral projections at the base of the epithelium. In proteomics were identified several proteins, some of which are structural, defensive and action on the maturation of sperm, among others. It can be concluded that, despite the similarity with other rodents, the epididymis Oligoryzomys nigripes has different aspects. Therefore, the descriptive study of the epididymis is extremely important, since these animals are in an environment that is undergoing constant changes that can cause damage to your reproductive process.
Palavras-chave: Reprodução
Morfometria
Shotgun
Células claras
Células basais
Reproduction
Morphometry
Shotgun
Clear cells
Basal cells
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BIOLOGIA GERAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Análises quantitativas e moleculares do Genoma; Biologia das células e dos tecidos
Programa: Mestrado em Biologia Celular e Estrutural
Citação: MENEZES, Tatiana Prata. Morphology, morphometry and proteomic analysis of epididymis from wild rodent Oligoryzomys nigripes (Rodentia, Cricetidae). 2013. 73 f. Dissertação (Mestrado em Análises quantitativas e moleculares do Genoma; Biologia das células e dos tecidos) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2013.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/2365
Data do documento: 31-Jul-2013
Aparece nas coleções:Biologia Celular e Estrutural

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf2,52 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.