Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/23682
Tipo: Artigo
Título: Adaptabilidade e estabilidade de cultivares de milho- pipoca por meio de dois métodos de classificação
Autor(es): Nunes, Helber Veras
Miranda, Glauco Vieira
Galvão, João Carlos Cardoso
Souza, Leandro Vagno de
Guimarães, Lauro José Moreira
Abstract: Estimou-se a adaptabilidade e a estabilidade de cultivares de milho-pipoca, utilizando dois métodos de classificação, quando submetida a diferentes condições ambientais. A simulação de ambiente foi realizada por meio das épocas de semeadura, em setembro, outubro, novembro e dezembro, nas condições edafoclimáticas da Região da Zona da Mata de Minas Gerais. Para isso, foram instalados oito ensaios, nos anos agrícolas de 1998/1999 e 1999/2000, na Estação Experimental de Coimbra, MG, pertencente à Universidade Federal de Viçosa. Os tratamentos foram as cultivares melhoradas IAC 112, RS 20 e Zélia e as populações Beija-Flor, Branco, CMS 42, CMS 43, Rosa-Claro e Viçosa. O delineamento utilizado foi o de blocos ao acaso, com quatro repetições. As parcelas foram constituídas de quatro fileiras de quatro metros lineares aproveitadas. O espaçamento entre fileiras foi de 0,9 metro e o estande final de 45.000 plantas ha -1 . A adaptabilidade e estabilidade da produtividade de grãos e capacidade de expansão foram obtidas por um método baseado na regressão linear e outro não-paramétrico. O rendimento de grãos apresentou a média geral de 2.740 kg ha -1 e as cultivares mais produtivas foram CMS 43 (3.430 kg ha -1 ), CMS 42 (3.045 kg ha -1 ) e IAC 112 (3.045 kg ha -1 ). A capacidade de expansão apresentou média geral de 17,5 e as cultivares com as maiores médias foram IAC 112, com 24, RS 20, com 22 e Zélia, com 24. Os métodos de adaptabilidade e estabilidade de Ebehart e Russell, e Lin e Binns, identificaram, em relação à produtividade, as cultivares com maior estabilidade: CMS 43, CMS 42, IAC 112 e Rosa-claro. Para a CE, pelos dois métodos de adaptabilidade e estabilidade, identificaram como as cultivares mais estáveis, tanto para ambientes favoráveis quanto desfavoráveis, Zélia, IAC 112, RS 20 e Beija-flor. A cultivar IAC 112 foi a única que apresentou estabilidade para as duas características simultaneamente. Concluiu-se que as cultivares diferem quanto à adaptabilidade e estabilidade de rendimento de grãos e capacidade de expansão; a capacidade de expansão é mais sensível às alterações desfavoráveis do ambiente do que o rendimento de grãos; a cultivar IAC 112 apresenta os melhores rendimentos de grãos e capacidade de expansão; os dois métodos de adaptabilidade e estabilidade são eficientes e semelhantes para classificar as cultivares e o melhoramento das populações locais deve priorizar o aumento da CE em relação às demais características agronômicas.
A study was carried out in order to estimate the adaptability and stability of the popcorn cultivars submitted to different environmental conditions. The simulated environments were the different sowing times in September, October, November and December, under the edaphoclimatic conditions of the Zona da Mata region, Minas Gerais, Brazil. So, eight assays were installed at the Coimbra Experimental Station pertaining to the Universidade Federal de Viçosa, during the agricultural years 1998/1999 and 1999/2000. The treatments consisted of the cultivars IAC 112, RS 20, and Zélia, and the Beija-flor, Branco, CMS 42, CMS 43, Rosa-claro, and Viçosa populations. The randomized block experimental design was used with four replicates. The plots consisted of four 4m-length rows. The spacing among rows were 0.9 m, whereas the final stand was 45,000 plants ha -1 . The adaptability and stability of the kernel productivity (kg ha -1 ) and the popping expansion capacity of the popcorn cultivars were obtained by methods based on linear regression and non parametric. The general average of the kernel productivity was 2740 kg ha -1 , while the most productive cultivars were CMS 43 (3430 kg ha -1 ), CMS 42 (3045 kg ha -1 ) and IAC 112 (3045 kg ha -1 ). The general average of the popping expansion capacity was 17.5, and the cultivars showing the highest averages were IAC 112 with 24, RS 20 with 22 and Zélia with 24. For productivity, the cultivars with more stability were CMS 43, CMS 42, IAC 112 and, Rosa-claro. For popping expansion capacity, the cultivars with more stability were Zélia, IAC 112, RS 20 and, Beija-flor. The cv. IAC 112 showed stability to productivity and popping expansion capacity. The following conclusions were drawn: the cultivars differed for adaptability and stability of the kernel productivity and the popping expansion capacity as well; the adaptability and stability of the kernel productivity and the popping expansion capacity showed no concordance to each cultivar; the popping expansion capacity was more sensitive to unfavorable alterations in the environment than kernel productivity; and IAC 112 exhibited the best association between the kernel productivity and popping expansion capacity.
Palavras-chave: Milho- pipoca
Adaptabilidade e estabilidade
Época de plantio
Capacidade de expansão
Rendimento de grãos
Popcorn
Adaptability and stability
Popping expansion capacity
Sowying dates
Productivity
Editor: Revista Brasileira de Milho e Sorgo
Tipo de Acesso: Open Access
URI: https://www.researchgate.net/publication/238690658_Adaptabilidade_e_Estabilidade_de_Cultivares_de_Milho-Pipoca_por_Meio_de_Dois_Metodos_de_Classificacao
http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/23682
Data do documento: 2002
Aparece nas coleções:Artigos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
artigo.pdftexto completo258,74 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.