Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/24
Tipo: Dissertação
Título: Efeitos da abertura comercial e da liquidez externa sobre o crescimento do setor agropecuário brasileiro
Título(s) alternativo(s): Effect of the trade opening and the external liquidity on the growth of the Brazilian agriculture sector
Autor(es): Silva, Márcia Aparecida de Paiva
Primeiro Orientador: Gomes, Marília Fernandes Maciel
Primeiro coorientador: Campos, Antônio Carvalho
Segundo coorientador: Lima, João Eustáquio de
Primeiro avaliador: Silva, Orlando Monteiro da
Segundo avaliador: Fernandes, Elaine Aparecida
Terceiro avaliador: Vale, Sônia Maria Leite Ribeiro do
Abstract: O processo de abertura externa brasileira, visto sob a ótica de abertura comercial e liberalização financeira, tem provocado profundas mudanças no cenário político e econômico mundial. Nos países da América Latina, esse processo teve início na década de 1990 e foi implementado com vistas a obter estabilidade macroeconômica. No Brasil, a partir da abertura externa, o setor agropecuário, que sempre teve papel de relevância na economia, destacou-se pela obtenção de superávits na balança comercial e contribuição para a geração de divisas, variáveis essas capazes de promover o aumento da liquidez externa brasileira. Dada a importância do setor agropecuário para o ajuste externo da economia brasileira, o presente estudo teve por principal objetivo analisar as relações da abertura comercial e da liquidez externa com o crescimento do setor agropecuário, no período de 1990 ao primeiro trimestre de 2008. Especificamente, objetivou-se verificar os determinantes externos do setor agropecuário, bem como os efeitos do indicador de abertura comercial e dos indicadores de liquidez externa sobre o crescimento do setor agropecuário. O trabalho foi fundamentado pela teoria da Contabilidade Nacional/Balanço de Pagamentos, que apresenta as relações existentes entre abertura comercial, liquidez externa e crescimento. Analiticamente, utilizou-se o teste de causalidade de Granger/Block Exogeneity Tests e o modelo Auto-Regressivo Vetorial (VAR) Estrutural. Foram utilizados o indicador de abertura comercial, referente à soma das importações e exportações agropecuárias sobre o PIB agropecuário, e os indicadores de liquidez, referentes à razão entre as reservas internacionais e as importações agropecuárias, a dívida externa e as exportações agropecuárias, as reservas internacionais e a dívida externa e à razão entre a dívida externa e o PIB agropecuário. Os resultados mostraram que os indicadores de abertura comercial e liquidez externa são significativos determinantes externos do crescimento do setor agropecuário. No geral, entre 1990 e 2008, o indicador de abertura comercial apresentou efeito positivo sobre o crescimento do setor, impulsionado pelo crescimento das exportações agropecuárias, que ocorreu de modo acentuado no período de 2000 a 2007. O aumento das exportações agropecuárias contribuiu para o aumento das reservas internacionais, a redução do risco da dívida externa e a melhoria da condição de liquidez externa brasileira; esses efeitos, combinados, possibilitaram o efeito positivo da liquidez externa brasileira sobre o crescimento do setor agropecuário. Entretanto, em alguns casos, a alocação do influxo de capital para o acúmulo de reservas, em contraposição à alocação de recursos para o crescimento real da economia, pode ter feito com que o aumento da liquidez apresentasse efeito negativo sobre o crescimento do setor agropecuário. Em alguns outros casos, observa-se que o aumento da dívida externa tem impacto positivo sobre o crescimento do setor. Isso ocorre em razão de o aumento do endividamento possivelmente ser proveniente de empréstimos destinados ao investimento na produção agropecuária, o que apresenta efeito positivo sobre o crescimento do setor agropecuário. Conclui-se que os efeitos verificados podem ser fortemente influenciados por políticas macroeconômicas e de infra-estrutura produtiva. Assim, muitas das relações adversas ao pressuposto de análise podem ter sido decorrentes da realidade política e econômica nacional, que apresentou comportamento fortemente diferenciado entre a década de 1990 e os anos de 2000 a 2008. A década de 1990 foi marcada pela implantação do Plano Real, que, balizada por políticas de estabilização macroeconômica, conduziu à apreciação da taxa de câmbio e ao aumento da taxa de juros e, conseqüentemente, resultou em crescimento das importações comparativamente às exportações, redução do saldo da balança comercial agropecuária e aumento da dívida externa e das reservas internacionais. De modo alternativo, entre 2000 e 2008 foi observado cenário favorável ao equilíbrio das contas externas, caracterizado, principalmente, pela flexibilização da taxa de câmbio e conseqüente obtenção de superávits crescentes na balança comercial agropecuária. Por fim, a estrutura produtiva determina a alocação de recursos, principalmente no que tange ao influxo de capitais, e pode ter influência no efeito da liquidez externa sobre o crescimento do setor agropecuário.
The process of Brazilian external opening, seen under the light of the trade opening and financial liberalization, has provoked deep changes in the world-wide economic political scene. In Latin America, this process began in 1990s and was implemented in order to get macroeconomic stability. In Brazil, after the external opening, the agriculture sector, which had always had a significant role in the economy, was distinguished for the attainment of trade surplus in the trade balance and contribution for the generation borderlines. Such variables are capable of promoting an increase in the Brazilian external liquidity. Given the importance of the agriculture sector for the external adjustment of the Brazilian economy, the present study had as its main objective to analyze the relations of the trade opening and the external liquidity with the growth of the agriculture sector, from the 1990 to the first quarter of the year 2008. Specifically, it was objectified to verify external determinants in the agriculture sector, as well as the effects of the indicator of trade opening and the indicators of external liquidity on the growth of the agriculture sector. The work was grounded by the theory of the National Accounting/Balance of Payments, that represent the existing relations between trade opening, external liquidity and growth. Analytically, we used the test of Granger causality/Block Exogeneity Tests and the Structural Vector Autoregression model (SVAR). They were used, the indicator of trade opening, referring to the addition of the imports and agriculture exports on the agriculture GDP; and the indicators of liquidity, referring to the ratio between the international reserves and the agriculture imports, the external debt and the agriculture exports, the international reserves and the external debt, and the ratio between the external debt and the agriculture GDP. The results showed that the indicators of trade opening and external liquidity are significant external determinants of the growth in the agriculture sector. In general, between 1990 and 2008, the indicator of trade opening presented positive effect on the growth of the sector, boosted by the growth of agriculture exports that occurred in accented way, in the period from 2000 to 2007. The increase of the agriculture exports contributed to the increase of the international reserves, the reduction of the risk of the external debt and the improvement in the condition of the Brazilian external liquidity; these effects combined made possible the positive effect the Brazilian external liquidity had on the growth of the agriculture sector. However, in some cases, the allocation of the capital inflow for the accumulation of reserves, in contraposition to the allocation of resources for the real growth of the economy, it may have made the increase of the liquidity show a negative effect on the growth of the agriculture sector. In some other cases, it is observed that the increase of the external debt has affected positively the growth of the sector. This occurs in response to the increase of the debt possibly originated from loans destined to investments in the agriculture production, which shows a positive effect on growth of the agriculture sector. It is concluded that the verified effects can be strongly influenced by macroeconomic politics and infrastructure politics. Thus, many of the adverse relations to the assumption analysis might have been originated from the reality in the national politics and national economics, which presented strong different behavior between the 1990s and the years 2000 and 2008. The 1990s was marked by the implantation of the Plano Real that, marked out by politics of macroeconomics stabilization, led to the appreciation for the exchange rate and to the increase of interests rate, and, consequently, resulted in growth of the imports comparatively to the exports, reduction of the balance of the agriculture trade balance, increase of the external debt and the international reserves. Alternatively, between 2000 and 2008, it was observed a favorable scenario for the balance of the external accounts, characterized, mainly, by the flexibility of the exchange rate and consequent attainment of the increasing surplus in the agriculture trade balance. Finally, the productive structure determines the allocation of resources, mainly in what it refers to the inflow of capitals, and it can influence the effect of the external liquidity on the growth of the agriculture sector.
Palavras-chave: Abertura comercial
Liquidez externa
Crescimento agropecuário
Trade opening
External liquidity
Brazilian agriculture sector growth
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA::ECONOMIA INTERNACIONAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Economia e Gerenciamento do Agronegócio; Economia das Relações Internacionais; Economia dos Recursos
Programa: Mestrado em Economia Aplicada
Citação: SILVA, Márcia Aparecida de Paiva. Effect of the trade opening and the external liquidity on the growth of the Brazilian agriculture sector. 2008. 136 f. Dissertação (Mestrado em Economia e Gerenciamento do Agronegócio; Economia das Relações Internacionais; Economia dos Recursos) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2008.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/24
Data do documento: 19-Dez-2008
Aparece nas coleções:Economia Aplicada

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf470,48 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.