Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/2436
Tipo: Dissertação
Título: Infecção por Rickettsia em artrópodes vetores de uma região sob acentuada pressão antrópica no Vale do Rio Doce, Estado de Minas Gerais
Título(s) alternativo(s): Molecular investigation of Rickettsia in arthropods vectors in area under accentuated anthropic pressure in the Rio Doce Valley, State of Minas Gerais
Autor(es): Barros, Edvaldo
Primeiro Orientador: Siqueira, Cláudio Lísias Mafra de
Primeiro coorientador: Lamêgo, Márcia Rogéria de Almeida
Segundo coorientador: Galvão, Márcio Antonio Moreira
Primeiro avaliador: Calic, Simone Berger
Segundo avaliador: Paula, Tarcízio Antônio Rego de
Abstract: O gênero Rickettsia é constituído por alfa-proto-bactérias gram-negativas, pleomórficas, parasitas intracelulares obrigatórias que infectam preferencialmente células endoteliais, podendo ser transmitidas ao hospedeiro vertebrado por meio de pulgas, piolhos e, principalmente, carrapatos. Esses microrganismos, amplamente distribuídos pelo mundo, são relatados em carrapatos provenientes de quase todo território brasileiro, porém, com elevada concentração na região sudeste, sendo as enfermidades ocasionadas pelos mesmos, agrupadas sob a denominação de riquetsioses. Entre as riquetsioses, a febre maculosa Brasileira (FMB), cujo agente etiológico é a Rickettsia rickettsii, é a mais frequente em nosso país. Os sintomas mais comuns desta enfermidade são: febre súbita, dor de cabeça, mialgias, mal estar, podendo surgir exantemas das extremidades dos membros para a região do tronco, ou seja, de forma centrípeta, além de manifestar-se na palma das mãos e planta dos pés. Na maior parte das vezes, os sintomas são indiferenciados de outras doenças, sendo muito importante a caracterização epidemiológica do paciente. Neste contexto, este trabalho teve como objetivo verificar por investigação molecular a ocorrência de organismos em carrapatos coletados em área endêmica para FMB sob acentuada pressão antrópica, pela construção de um empreendimento hidrelétrico localizado próximo às pastagens e aos fragmentos de Mata Atlântica, no limite entre os municípios de Caratinga e Ipanema, no Vale do Rio Doce, estado de Minas Gerais. Foram coletados 863 carrapatos de vida livre pelo método de arraste de flanela branca e armadilha de CO2 e 90 carrapatos parasitando animais domésticos (equinos e cães). Esses carrapatos foram identificados por meio de chaves taxonômicas e processados para a extração do DNA genômico. O DNA purificado foi testado por meio da nested-PCR quanto à presença de Rickettsia spp., com o uso de iniciadores gênero-específicos. Foram encontrados estádios imaturos de carrapatos do gênero Amblyomma, assim como as espécies: A. cajennense, Dermacentor nitens, Rhipicephalus microplus e R. sanguineus, sendo observado o predomínio de carrapatos do gênero Amblyomma (94,6%). Das espécies em relação de parasitismo, A. cajennense (41,1%), seguida por R. sanguineus (34,4%), apresentaram maior prevalência nos animais domésticos estudados. Foram encontradas Rickettsia spp. infectando carrapatos em sete de um total de 32 lotes avaliados. Dentre eles apenas um lote era referente a carrapatos de vida livre, sendo os demais referentes a carrapatos em relação de parasitismo. As taxas mínimas de infecção para A. cajennense, D. nitens, R. microplus e R. sanguineus, foram de 2,27%, 12,5%, 16,67% e 6,45%, respectivamente. Estes resultados associados ao indício de casos suspeitos de FMB na região sugerem a presença de riquétsias circulantes na área, evidenciando a necessidade de outros estudos moleculares e sorológicos, buscando-se uma melhor compreensão dos papeis de animais domésticos esilvestres na epidemiologia das riquetsioses e de seus artrópodes vetores,especialmente quando submetidos a consideráveis níveis de pressão antrópica associada a elevada interferência ambiental, com conseqüente modificação dos ecossistemas.
The gender Rickettsia is constituted by alpha-protobacteria gramnegatives, pleomorphics and obligatory intracellular parasites that infect preferentially endothelial cells, transmitted to the vertebrate host through fleas, lices and, mainly, ticks. These microorganisms, thoroughly distributed by the world, are reported infecting ticks of almost whole national territory, however, with high concentration in the southeast area, been caused the diseases denominated Rickettsiosis. The Brazilian Spotted Fever (BSF), whose etiological agent is the Rickettsia rickettsii, is the most common in our country. The more common clinical signs of this illness are sudden fever, headache and myalgias, sometimes showing exanthemas, mainly in the members and area of the trunk. Most of the time, the symptoms are undifferentiated of other diseases, being very important the patient s epidemiologic characterization. In this context, this work had as major subject verifies by molecular investigation the occurrence of rickettsias in ticks collected in an endemic area for BSF under accentuated anthropic pressure due the construction of a hydroelectric enterprise near to pastures and fragments of Atlantic forest, in the limit between the municipality of Caratinga and Ipanema, in the worth of Rio Doce Valley, state of Minas Gerais, Brazil. Were collected 863 ticks of free live by the method of drags of white flannel and trap of CO2 and 90 ticks sponging domestic (horses and dogs) animals. These ticks were identified through taxonomic keys and processed for the extraction of the genomic DNA. Purified DNA was tested through the nested-PCR for the presence of organisms with the use of genderspecific primers. The ticks in the studied region were Amblyomma spp., A. cajennense, Dermacentor nitens, Rhipicephalus microplus and R. sanguineus, being observed the prevalence of ticks of the gender Amblyomma (94.6%). The species of ticks in relationship of parasitism with domestic animals most prevalent were A. cajennense (41.1%) followed by R. sanguineus (34.4%). Rickettsia spp. was detected infecting ticks of several lots, been only one relative to the ticks of free life and the remnant of the ticks in parasitism relationship. The frequency of infection by rickettsias in A. cajennense, D. nitens, R. microplus and R. sanguineus, were of 2.27%, 12.5%, 16.67% and 6.45%, respectable. These results associated to the evidence of the reemergence of suspects cases of BSF in the region, suggest the occurrence of Rickettsiae organisms circulating in the studying area evidencing the needing of more molecular and serological studies to better understanding the role of domestics and wild animals in the epidemiology of the rickettsiosis and its vectors arthropods, with special attention due subjects the considerable levels of anthropic pressure, associated to a high level of environmental interference, with consequently change of ecosystems.
Palavras-chave: Rickettsia
Vale do Rio Doce
Artrópodes
Rickettsia
Rio Doce Valley
Arthropods
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BIOQUIMICA::BIOLOGIA MOLECULAR
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Bioquímica e Biologia molecular de plantas; Bioquímica e Biologia molecular animal
Programa: Mestrado em Bioquímica Agrícola
Citação: BARROS, Edvaldo. Molecular investigation of Rickettsia in arthropods vectors in area under accentuated anthropic pressure in the Rio Doce Valley, State of Minas Gerais. 2009. 58 f. Dissertação (Mestrado em Bioquímica e Biologia molecular de plantas; Bioquímica e Biologia molecular animal) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2009.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/2436
Data do documento: 10-Nov-2009
Aparece nas coleções:Bioquímica Agrícola

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf864,3 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.