Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/2520
Tipo: Dissertação
Título: Estruturas secretoras nos órgãos vegetativos aéreos de Paullinia rubiginosa Cambess.(Sapindaceae)
Título(s) alternativo(s): Secretory structures in the aerial vegetative organs of Paullinia rubiginosa Cambess. (Sapindaceae)
Autor(es): Souza, Lucimara Amélia de
Primeiro Orientador: Meira, Renata Maria Strozi Alves
Primeiro coorientador: Azevedo, Aristéa Alves
Segundo coorientador: Silva, Luzimar Campos da
Primeiro avaliador: Martins, Fabiano Machado
Segundo avaliador: Araújo, João Marcos de
Abstract: Paullinia pertence à família Sapindaceae e é constituído por lianas. P. rubiginosa ocorre em vários países da América do Sul, apresenta folhas compostas, com cinco folíolos oblongos de ápice acuminado e margem denteada. Na descrição da espécie, foi mencionada a ocorrência de tricomas secretores e a produção de secreção semelhante a látex. Em observações realizadas em campo, foi visualizada uma pequena quantidade de secreção exsudando nos dentes da margem dos folíolos jovens, sugerindo uma natureza secretora para estas estruturas. O presente trabalho tem por objetivo investigar a ocorrência de estruturas secretoras nos órgãos vegetativos aéreos de P. rubiginosa, descrevendo-as e identificando as principais classes de metabólitos produzidos por estas estruturas. Os laticíferos de P. rubiginosa são do tipo articulado e são originados da atividade do meristema fundamental e/ou do procâmbio. A atividade secretora dos laticíferos é precoce, entretanto as células laticíferas mantêm capacidade de divisão celular mesmo em fase de diferenciação, em conseqüência destas divisões, o laticífero se alonga pelo aumento no número de células. Os laticíferos possuem paredes primárias e pectocelulósicas e a secreção produzida é complexa e tem caráter lipofílico, tendo sido evidenciado lipídios neutros, óleo essencial, esteróides, borracha, além de alcalóides. Idioblastos taníferos ocorrem em todos os órgãos aéreos analisados. Os tricomas secretores se desenvolvem muito cedo e em folíolos jovens e primórdios foliolares, os tricomas se encontram totalmente diferenciados e em atividade secretora. Ontogeneticamente os tricomas iniciam seu desenvolvimento formando uma fileira unisseriada de células, e posteriormente tornam-se bisseriados, graças a divisões anticlinais ou assimétricas em algumas células desta série. A secreção produzida é exclusivamente polissacarídica e aliada a atividade precoce indica que os tricomas apresentam função de coléteres. As glândulas presentes na margem dos folíolos se desenvolvem muito precocemente, mantendo a aparência secretora inclusive em folhas maduras. São vascularizadas por xilema e floema, que é envolvido por uma bainha de células com compostos fenólicos e por laticíferos. A porção secretora da estrutura reagiu positivamente ao teste para polissacarídeos e foi evidenciada a presença de glicose na secreção eliminada. Estas estruturas correspondem, portanto, a nectários extraflorais (NEFs). A presença de NEFs e a confirmação da ocorrência de laticíferos em P. rubiginosa são resultados promissores para os estudos de taxonomia e filogenia que devem ser considerados nas análises em nível genérico, de família e até da ordem Sapindales.
Paullinia belongs to the Sapindaceae family and is composed of lianas. P. rubiginosa occurs in several countries in South America, has compound leaves with five oblong leaflets acuminate at apex and dentate margins. The occurrence of secretory trichomes and the production of a latex-like secretion have been mentioned in the description of the species. In field observations we detected a small amount of secretion exuding in the teeth of the margin of young leaflets, suggesting a secretory nature for these structures. Thus, this study aims to investigate the occurrence of secretory structures in the aerial vegetative organs of P. rubiginosa, describe them and identify the major metabolite classes produced by these structures. The laticifers of P. rubiginosa are articulated and originate from the activity of the ground meristem and/or procambium. The secretory activity of laticifers is precocious, yet laticiferous cells retain their cellular division ability even during their differentiation phase. As a consequence of such divisions, the laticifer elongates through an increase in the number of cells. Laticifers have primary and pectocellulosic walls, and the secretion produced is complex, with a lipophilic character; additionally, the presence of neutral lipids, essential oil, steroids, rubber, and alkaloids has been observed. Tanniniferous idioblasts occur in all aerial organs examined. Secretory trichomes develop early and are fully differentiated and actively exuding in young leaflets and leaf primordia. Ontogenetically, trichomes initiate their development by forming a row of uniseriate cells that subsequently become biseriate, through anticlinal or asymmetric divisions in some cells of this series. The secretion produced is solely polysaccharidic and that, coupled with their precocious activity, indicate the trichomes act as colleters. Glands present on the margins of leaflets develop very precociously, retaining their secretory aspect even in mature leaves. Glands are vascularized by xylem and phloem, and the latter is enveloped by a cellular sheath with phenolic and laticiferous compounds. The secretory portion of the structure reacted positively to polysaccharides, and the presence of glucose in the released secretion was established. Therefore, these structures correspond to extrafloral nectaries (EFNs). The presence of EFNs and the occurrence of laticifers in P. rubiginosa are promising results that have to be taken into account in future studies on taxonomy and phylogeny at the genus and family levels, and even at the order Sapindales.
Palavras-chave: Nectários
Laticíferos
Idioblastos taníferos
Tricomas secretores
Histoquímica
Ontogenia
Nectaries
Laticifers
Tanniferous idioblasts
Secretory trichomes
Histochemistry
Ontogeny
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BOTANICA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Botânica estrutural; Ecologia e Sistemática
Programa: Mestrado em Botânica
Citação: SOUZA, Lucimara Amélia de. Secretory structures in the aerial vegetative organs of Paullinia rubiginosa Cambess. (Sapindaceae). 2010. 75 f. Dissertação (Mestrado em Botânica estrutural; Ecologia e Sistemática) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2010.
Tipo de Acesso: Acesso Embargado
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/2520
Data do documento: 23-Fev-2010
Aparece nas coleções:Botânica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,91 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.