Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/2546
Tipo: Dissertação
Título: Diversidade e distribuição geográfica de Leguminosae Adans. na Amazônia Meridional, Mato Grosso, Brasil
Título(s) alternativo(s): Diversity and geographic distribution of Leguminosae Adans. in the Southern Amazon, Mato Grosso, Brazil
Autor(es): Gonçalves, Ivani Kuntz
Primeiro Orientador: Garcia, Flávia Cristina Pinto
Primeiro coorientador: Neri, Andreza Viana
Segundo coorientador: Arruda, Rafael Soares de
Primeiro avaliador: Fernandes, José Martins
Abstract: Leguminosae entre as angiospermas é a família que possui maior riqueza de espécies nos diferentes domínios fitogeográficos do Brasil. Os padrões de diversidade têm como processos determinantes os níveis de variação dos fatores ambientais tais como o solo e abertura de dossel. O presente estudo teve como objetivos o levantamento florístico de Leguminosae em três áreas no município de Cláudia, Estado de Mato Grosso; comparação florística; determinação de padrões de distribuição geográfica e análise de diversidade das espécies. A metodologia de amostragem para análise de diversidade, é a mesma utilizada no PPBio. Foram alocados três módulos de pesquisa 1, 2 e 3. A identificação das espécies foi realizada com base na literatura específica, consulta a especialistas e visita aos herbários INPA, RB e VIC. A comparação florística das espécies arbóreas foi realizada com base em uma matriz de presença e ausência, cujos dados foram obtidos em trabalhos realizados na região, obtidos na literatura. Os padrões de distribuição geográfica foram estabelecidos com base nos dados de ocorrência das espécies obtidos do levantamento florístico realizado nos módulos, utilizando a nomenclatura de padrões da literatura. Para determinar possíveis diferenças na diversidade florística entre as áreas amostradas, foi utilizada uma análise de variância (ANOVA), o índice de diversidade calculado para cada parcela foi o de Simpson. Para a análise da variável ambiental solo, foi coletada uma amostra composta de solo por parcela com profundidade de 0 10 cm de forma sistemática a cada 50 metros e para a variável ambiental abertura do dossel, as medidas foram feitas em cinco pontos equidistantes a 50 m. Leguminosae está representada por 58 táxons distribuídos em 33 gêneros e 13 tribos. Papilionoideae apresentou o maior número de gêneros (15) e tribos (6), seguida por Caesalpinioideae, com (9) gêneros e (4) tribos, e Mimosoideae com (9) gêneros e (3) tribos. As tribos mais representativas foram Ingeae (16 spp) e Dalbergieae (9 spp). O módulo 1 apresentou os maiores valores de diversidade, e os módulos 2 e 3, a maior variação na amplitude de valores. Entre as áreas comparadas Leguminosae apresentou 47 espécies arbóreas sendo que a subfamília mais representativa foi Mimosoideae (29 ssp.) seguida por Papilionoideae (22 ssp.) e Caesalpinioideae (19 ssp.) O gênero mais representativo foi Inga com (15 ssp.). Foram encontradas em comum entre as áreas comparadas 16 espécies: Abarema jupunba (Willd.) Britton & Killip, Dialium guianense (Aubl.) Sandw, Dipteryx odorata (Aubl.) Willd, Enterolobium schomburgkii (Benth.) Benth, Hymenaea courbaril L. var. courbaril, Hymenolobium pulcherrimum Ducke, Inga alba (Sw.) Willd., Inga heterophylla Willd., Inga thibaudiana DC. subsp. thibaudiana, Inga vera subsp. affinis (D.C.) T.D. Penn., Inga pilosula (Rich.) J.F.Macbr., Ormosia flava (Ducke) Rudd, Parkia pendula (Willd.) Benth. ex Walp., Senna silvestris (Vell.) Irwin & Barneby, Stryphnodendron guianense subsp. glandulosum Forero, Zygia cataractae (Kunth) L. Rico. Essas espécies pertencem a 11 gêneros, sendo Inga o mais representativo com 5 espécies. A Floresta de transição Ombrófila/Estacional dos módulos apresentou o mesmo resultado em relação a Inga sendo o mais representativo com 8 espécies. Oito padrões de distribuição geográfica foram determinados: 1. Ampla Distribuição Geográfica (2 ssp.); 2. Neotropical (10 ssp.); 3. América do Sul e Central (7 ssp.); 4. América do Sul Ocidental-Centro-Oriental (5 ssp.); 5. América do Sul-Ocidental-Centro-Oriental-Amazônico (10 ssp.); 6. Brasil Ocidental-Centro-Oriental (4 ssp.); 7. Brasil Centro-Nordeste (1 ssp); 8. Brasil Centro-Norte-Amazônico (3 ssp.). O modelode regressão múltipla multivariada foi capaz de evidenciar um efeito significativo na textura do solo na distribuição das espécies de Leguminosae tanto para os dados de abundância quanto para os dados de ocorrência, portanto, a variação no solo afeta a variação espacial de espécies vegetais.
Leguminosae among angiosperms is the family that has greater species richness in different phytogeographic domains of Brazil. The diversity patterns have processes that determine how varying levels of environmental factors such as soil and canopy openness. This study aimed to survey the flora of Leguminosae in three areas in the municipality of Claudia, State of Mato Grosso; floristic comparison; determining patterns of geographic distribution and analysis of species diversity. The sampling methodology for analysis of diversity, is the same used in PPBio. Three modules were assigned study 1, 2 and 3. The species identification was based on specific literature, consulting experts and visits to herbaria INPA, RB and VIC. A floristic comparison of tree species was based on a presence and absence matrix, and data were obtained from studies conducted in the region, from the literature. The geographic distribution patterns were established based on species occurrence data obtained from the floristic survey conducted in modules, using the naming pattern of literature. To determine possible differences in floristic diversity among sampled areas we used an analysis of variance (ANOVA), the diversity index was calculated for each Simpson s parcel. For the analysis of the environmental variable soil samples were collected composite soil per parcel with depth 0-10 cm systematically every 50 meters and the environmental variable canopy penness, measurements were taken at five equidistant points at 50 m. Leguminosae is represented by 58 taxa distributed in 33 genres and 13 tribes. Papilionoideae had the largest number of genres (15) and tribes (6), followed by Caesalpinioideae with (9) and genres (4) tribes, and Mimosoideae with (9) and genres (3) tribes. The tribes were more representative Ingeae (16 spp) and Dalbergieae (9 spp.) Module 1 showed the highest values of diversity, and modules 2 and 3, the largest variation in amplitude values. Among the areas compared Leguminosae showed 47 tree species being the most representative subfamily was Mimosoideae (29 spp.) Followed by Papilionoideae (22 spp.) and Caesalpinioideae (19 spp.) The most representative genres was Inga with (15 spp.). It was found in common among compared areas 16 species: Abarema jupunba (Willd.) Britton & Killip, Dialium guianense (Aubl.) Sandw, Dipteryx odorata (Aubl.) Willd, Enterolobium schomburgkii (Benth.) Benth, Hymenaea courbaril L. var. courbaril, Hymenolobium pulcherrimum Ducke, Inga alba (Sw.) Willd., Inga heterophylla Willd., Inga thibaudiana DC. subsp. thibaudiana, Inga vera subsp. affinis (D.C.) T.D. Penn., Inga pilosula (Rich.) JF Macbr., Ormosia flava (Ducke) Rudd, Parkia pendula (Willd.) Benth. ex Walp., Senna silvestris (Vell.) Irwin & Barneby, Stryphnodendron guianense subsp. glandulosum Forero, Zygia cataractae (Kunth) L. Rico. These species belong to 11 genre, Inga being the most representative with 5 species. The transition Rain Forest / Seasonal modules showed similar results regarding Inga being the most representative with 8 species. Eight geographic distribution patterns were determined: 1. Wide Geographic Distribution (2 ssp.), 2. Neotropical (10 ssp.), 3. Central and South America (7 spp.) 4. America West South Central-Eastern (5 ssp.) 5. America West-South-East-Central-Amazon (10 spp.) 6. Brazil West-East-Central (4 ssp.) 7. Brazil Center-Northeast (1 ssp) 8. North Central Brazil-Amazon (3 ssp.). The multivariate multiple regression model was able to demonstrate a significant effect on soil texture on the distribution of Leguminosae species for both abundance data as to the occurrence data, therefore, the variation in the soil affects thespatial variation of vegetables species.
Palavras-chave: Ingeae
Cláudia
Comparação florística
Domínios fitogeográficos e amazônico
Ingeae
Cláudia
floristic comparison
phytogeographic domains and amazonic
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BOTANICA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Botânica estrutural; Ecologia e Sistemática
Programa: Mestrado em Botânica
Citação: GONÇALVES, Ivani Kuntz. Diversity and geographic distribution of Leguminosae Adans. in the Southern Amazon, Mato Grosso, Brazil. 2012. 75 f. Dissertação (Mestrado em Botânica estrutural; Ecologia e Sistemática) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2012.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/2546
Data do documento: 17-Ago-2012
Aparece nas coleções:Botânica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,29 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.