Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/2558
Tipo: Dissertação
Título: Plantas ornitófilas, com enfoque em Sinningia sceptrum (Mart.) Wiehler (Gesneriaceae), em fragmento de Floresta Atlântica: aspectos reprodutivos e rede de interações mutualísticas
Título(s) alternativo(s): Ornithophilous plants, focusing on Sinningia sceptrum (Mart.) Wiehler (Gesneriaceae) in Atlantic Forest: reproductive aspects and network of mutualistic interactions
Autor(es): Leone, Fernanda Regis
Primeiro Orientador: Vieira, Milene Faria
Primeiro avaliador: Okano, Rita Maria de Carvalho
Segundo avaliador: Freitas, Leandro
Abstract: Os beija-flores estão entre os mais comuns polinizadores em comunidades vegetacionais neotropicais. Muitas pesquisas sobre a composição da flora ornitófila e suas interações com beija-flores foram realizadas em áreas do domínio da Floresta Atlântica, mas pouco se conhece sobre esse tema em Florestas Estacionais Semideciduais. Com a necessidade de preencher essa lacuna no conhecimento, foi conduzido, em fragmento de Floresta Estacional Semidecidual, um estudo de caso com o objetivo analisar a biologia reprodutiva da ornitófila Sinningia sceptrum e um estudo sobre a rede de interações mutualísticas entre beija-flores e a comunidade de plantas ornitófilas. O fragmento, denominado de Mata do Paraíso, possui 194,3 ha e localiza-se a 20°45 S e 42°54 W, no município de Viçosa, Zona da Mata de Minas Gerais. A floração de S. scpetrum é anual-intermediária e sazonal. A intensidade das fenofases reprodutivas foi variável de acordo com disponibilidade hídrica durante a estação chuvosa. Suas flores são diurnas, protândricas e hercogâmicas e, portanto, dependentes de polinizadores. Embora a xenogamia e geionogamia tenham contribuído igualmente para a produção de frutos e sementes, observou-se o efeito da depressão endogâmica em sementes oriundas da geitonogamia. O polinizador principal de S. sceptrum foi o beija- flor Phaethornis pretrei; P. squalidus foi um polinizador ocasional e P. ruber pilhador de néctar. Os resultados do sistema reprodutivo reforçam a dependência de S. sceptrum por beija-flores para garantir o seu sucesso reprodutivo. No estudo sobre a rede de interações mutualísticas entre beija-flores e a comunidade de plantas ornitófilas foram identificadas 24 espécies de plantas visitadas por 12 espécies de beija-flores e ficou demonstrada a importância dessas interações para manutenção de ambos os grupos na comunidade. Predominaram espécies das famílias Rubiaceae e Acanthaceae e os beija- flores dos gêneros Phaethornis e Amazilia, todos com três espécies cada. As interações apresentaram-se altamente aninhada e generalizada e fracamente modular, resultado semelhante ao encontrado em sub-redes, ou seja, restrita a um ou poucos grupos de polinizadores e plantas. Os beija-flores Phaethornis pretrei, P. ruber, P. squalidus e vii Thalurania glaucopis apresentaram interações com muitas espécies. Essas interações demonstram que esses polinizadores são fundamentais para manutenção da conexão entre os elementos da rede.
Hummingbirds are among the most common pollinators in Neotropical vegetation communities. Many studies have been performed about the composition of the ornithophilous flora and its interactions with hummingbirds in areas of the Atlantic Forest, but little is known in areas classified as Semi Deciduous Forest. With the need to fill this gap in knowledge, was performed in a fragment of the Semi Deciduous Forest, a case study to recognize aspects of the reproductive biology of Sinningia sceptrum and a study about a community of ornithophilous plants and their mutualistic interactions with hummingbirds. The fragment, known as the Mata do Paraíso, has 194,3 ha. and is located in 20°45 S and 42°54 W, in the Viçosa, Zona da Mata, Minas Gerais. The flowering of S. scpetrum was annual-intermediary and seasonal. The intensity of reproductive phenophases varied according to water availability during the rainy season. Flowers are diurnal, protandry and herkogamy, thus dependent on pollinators. Although xenogamy and geitonogamy equality contribute to produce fruits and seeds, the effect of endogamic depression was observed on germination of seeds from geitonogamy. The main pollinator of S. sceptrum was the hummingbird Phaethornis pretrei; P. squalidus was an occasional pollinator and P. ruber was a nectar thief. The results of the reproductive system reinforce the need the dependence of S. sceptrum by hummingbirds to ensure the reproductive success of S. sceptrum. In the study of mutualistic interactions network between hummingbirds and ornithophilous plant community were identified 24 plant species visited by 12 species of hummingbirds and was shown the importance of these interactions for maintenance of both groups in the community.The families Rubiaceae and Acanthaceae were predominant along with hummingbirds of the genera Phaethornis and Amazilia, all with three species each. The interactions were highly nested, generalized and weakly modular, a result similar to that found in sub- networks, i.e., restricted to one or a few groups of pollinators and plants. The hummingbirds Phaethornis pretrei, P. ruber, P. squalidus and Thalurania glaucopis presented interactions with many species. Those interactions were indicating that these pollinators are essential for maintaining the connection between the network.
Palavras-chave: Beija-flores
Floração
Hercogamia
Aninhamento
Generalização
Modularidade
Redes complexas
Hummingbirds
Flowering
Herkogamy
Nesting
Generalization
Modularity
Complex networks
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BOTANICA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Botânica estrutural; Ecologia e Sistemática
Programa: Mestrado em Botânica
Citação: LEONE, Fernanda Regis. Ornithophilous plants, focusing on Sinningia sceptrum (Mart.) Wiehler (Gesneriaceae) in Atlantic Forest: reproductive aspects and network of mutualistic interactions. 2011. 75 f. Dissertação (Mestrado em Botânica estrutural; Ecologia e Sistemática) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2011.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/2558
Data do documento: 9-Mai-2011
Aparece nas coleções:Botânica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,34 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.