Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/2578
Tipo: Dissertação
Título: Morfoanatomia dos órgãos vegetativos de Mandevilla atroviolacea (Stadelm.) Woodson (Apocynaceae, Apocynoideae) em um afloramento rochoso no Parque Estadual da Serra do Brigadeiro MG
Título(s) alternativo(s): Morphoanatomy of vegetative organs of Mandevilla atroviolacea (Stadelm.) Woodson (Apocynaceae, Apocynoideae) of on rock outcrops in the Serra do Brigadeiro State Park MG
Autor(es): Lopes, Karina Lucas Barbosa
Primeiro Orientador: Meira, Renata Maria Strozi Alves
Primeiro coorientador: Azevedo, Aristéa Alves
Segundo coorientador: Soares, Arlete Aparecida
Primeiro avaliador: Vale, Fernando Henrique Aguiar
Segundo avaliador: Silva, Luzimar Campos da
Abstract: Mandevilla atroviolacea (Apocynaceae, Apocynoideae) é uma liana caracterizada pela presença de látex nos órgãos vegetativos, pelas flores vistosas e por sistema subterrâneo desenvolvido. No Parque Estadual da Serra do Brigadeiro (PESB), M. atroviolacea ocorre de forma isolada ou formando populações de indivíduos em um afloramento rochoso a 1400m de altitude. Normalmente as plantas ocorrentes nesses locais apresentam adaptações à falta de água e à escassez de substrato. O trabalho teve como objetivo caracterizar morfo-anatomicamente os órgãos vegetativos de M. atroviolacea ocorrente em um campo de altitude no (PESB), com ênfase na caracterização do sistema de laticíferos e do sistema subterrâneo, visando identificar estruturas que possam auxiliar na interpretação das estratégias adaptativas da espécie, bem como aquelas de valor taxonômico. Amostras de ápice caulinar e radicular, folha, caule e raízes tuberosas, bem como regiões do hipocótilo e do órgão tuberoso de plantas obtidas de indivíduos jovens e adultos foram coletados num afloramento rochoso do PESB. Posteriormente, essas amostras foram fixadas em glutaraldeído 2% em solução tampão fosfato de sódio 0,1 M pH 7,0 de Sorenson, desidratadas em série etílica e incluídas em historresina. Foram realizadas secções com auxílio de micrótomo rotatório, entre 7-10μm de espessura, os cortes corados com azul de toluidina em pH ácido e as lâminas montadas com resina sintética. Testes histoquímicos foram realizados em amostras frescas de folhas, caules e raízes, seccionadas em micrótomo de mesa e as lâminas montadas com glicerina 50%. O sistema subterrâneo de M. atroviolacea corresponde a um xilopódio na porção proximal com auto-enxertia de ramos e elevada capacidade gemífera e na porção distal um órgão tuberoso de origem caulinar, associado às raízes laterais tuberosas. Nestas, ocorre proliferação das células parenquimáticas corticais e daquelas do floema secundário, formando um tecido relacionado à reserva de água (são raízes suculentas) e de substâncias, principalmente o amido. Os laticíferos de M. atroviolacea são do tipo articulado anastomosado; se originam da atividade do meristema fundamental e/ou do procâmbio e já se encontram em fase secretora desde a sua formação na região meristemática. Nas raízes tuberosas, os laticíferos são originados a partir da atividade do câmbio e/ou felogênio e da desdiferenciação de células parenquimáticas do córtex. A parede dos laticíferos é mais espessa que a das células adjacentes, sendo exclusivamente primária e pectocelulósica. A secreção dos laticíferos contém uma emulsão de substâncias lipofílicas, rica em lipídios neutros, óleo-resinas e borracha. O elevado potencial gemífero e o acúmulo de água e de substâncias de reserva observados no sistema subterrâneo de M. atroviolacea, bem como a presença do látex nos órgãos vegetativos atuando na proteção contra patógenos e herbíboros, representam importantes estratégias para a sobrevivência da espéce às condições adversas as quais está submetida.
Mandevilla atroviolacea (Apocynaceae, Apocynoideae) is a wine species characterized by the presence of latex in the vegetative organs, stunning flowers and well-developed underground system. In the Serra do Brigadeiro State Park- MG (PESB), M. atroviolacea occurs in an isolated or forming population of individuals on rock outcrops at 1400m of altitude. Plants occurring in these environments usually show adaptations to water and substratum shortage. The objective of this work was the morpho-anatomical characterization of vegetative organs of M. atroviolacea ocurring in an altitude field of the PESB, emphasizing the characterization of the laticiferous and underground systems, in order to identify structures that can assist the interpretation of adaptative strategies, as well as those of taxonomic value. Samples of stem and root apexes, leaves, stems and tuberous roots, as well as parts of hypocotyls and tuberous organs from young and adult plants were collected from a rock outcrop in the PESB. These samples were then fixed with 2% glutaraldeyde in 0.1 M Sorenson s sodium phosphate buffer, pH 7, dehydrated with an ethanol series and embedded in historesin. Sections (7- 10mm thick) were made with a rotative microtome, stained with Toluidine Blue in acid pH and slides were mounted in synthetic resin. Histochemical tests were carried out in samples of leaves, stems and roots, sectioned in a table microtome and the slides were mounted in 50% glycerin. The underground system of M. atroviolacea corresponds to a xylopodium in the proximal portion with self- rafting of shoots and high shoot-forming capacity, and in the distal portion a tuberous organ of stem origin, associated with tuberous lateral roots. In these roots, there is proliferation of cortical parenchyma cells and secondary phloem, forming a tissue related with storage of water (succulent roots) and reserve substances, mainly starch. M. atroviolacea has articulated anastomosing laticifers originated from the activity of the primary meristem and/or the procambium that show secretory activity early in their formation in the meristematic region. In tuberous roots, the laticifers are originated from the activity of the cambium and/or phellogen and dedifferentiation of cortex parenchyma cells. The laticifers present exclusively primary pectocellulose walls thicker than the adjacent cell walls. The laticifer secretion contains an emulsion of lipophilic substances, rich in neutral lipids, oil-resins and rubber. The high shoot- forming potential and storage of water and reserve substances of the M. atroviolacea underground system, as well as the presence of latex in vegetative organs conferring protection against pathogens and herbivores, represent important strategies for the species survival in these adverse conditions.
Palavras-chave: Mandevilla
Sistema subterrâneo
Laticíferos
Mandevilla
Underground system
Laticiferous
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BOTANICA::MORFOLOGIA VEGETAL::ANATOMIA VEGETAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Botânica estrutural; Ecologia e Sistemática
Programa: Mestrado em Botânica
Citação: LOPES, Karina Lucas Barbosa. Morphoanatomy of vegetative organs of Mandevilla atroviolacea (Stadelm.) Woodson (Apocynaceae, Apocynoideae) of on rock outcrops in the Serra do Brigadeiro State Park MG. 2007. 61 f. Dissertação (Mestrado em Botânica estrutural; Ecologia e Sistemática) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2007.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/2578
Data do documento: 5-Mar-2007
Aparece nas coleções:Botânica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf2,81 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.