Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/266
Tipo: Tese
Título: Avaliação morfofuncional do testículo e do processo espermatogênico dos roedores silvestres Akodon cursor e Oligoryzomys nigripes (RODENTIA: Cricetidae)
Título(s) alternativo(s): Morphofunctional evaluation of the testis and spermatogenesis of wild rodents Akodon cursor and Oligoryzomys nigripes (RODENTIA: Cricetidae)
Autor(es): Balarini, Maytê Koch
Primeiro Orientador: Matta, Sérgio Luis Pinto da
Primeiro coorientador: Paula, Tarcízio Antônio Rego de
Segundo coorientador: Neves, Mariana Machado
Primeiro avaliador: Barros, João Bosco Gonçalves de
Segundo avaliador: Peixoto, Juliano Vogas
Terceiro avaliador: Rocha, Juliana Silva
Quarto avaliador: Gomes, Marcos de Lucca Moreira
Abstract: Os roedores formam o grupo com maior diversidade de espécies na Classe Mammalia, abrigando indivíduos de poucos gramas como o camundongo, até espécies de 90 quilos como a capivara. A despeito de sua diversidade e do elevado número de representantes, poucos se sabe sobre a biologia reprodutiva da maioria dos animais deste grupo, o que dificulta a aplicação de medidas de conservação e manejo das mesmas. Por sua diversidade e pela facilidade de serem amostrados sistematicamente, os roedores silvestres tornaram-se modelos muito úteis para investigações. Assim, objetivou-se realizar estudos do processo espermatogênico de Oligoryzomys nigripes e Akodon cursor, ambos endêmicos da Mata Atlântica, visando obter dados básicos sobre a reprodução de roedores silvestres. Fragmentos testiculares foram processados para análise morfológica, imunohistoquímica e ultraestrutural. O índice gonadossomático encontrado para O. nigripes e A. cursor foi, respectivamente, de 0,68% e 0,74% enquanto o índice tubulossomático foi de 0,58% e 0,66%. Cada grama de testículo de O. nigripes e de A. cursor apresentou cerca de 23 e 27 metros, respectivamente. Em ambas as espécies, o ciclo do epitélio seminífero foi caracterizado em oito estádios de acordo com o método da morfologia tubular, e a duração de um ciclo foi de 3,93 dias em O. nigripes e 4,26 dias em A. cursor sendo necessários 17,68 e 19,15 dias para a formação de espermatozoides a partir de espermatogônias, respectivamente. A produção espermática diária por grama de testículo foi 148x106 células em O. nigripes e 142x106 células em A. cursor. Em O. nigripes e A. cursor, o padrão de organização dos elementos constituintes do intertúbulo apresentou células de Leydig isoladas ou agrupadas, geralmente associadas ao tecido conjuntivo e vasos sanguíneos e separadas dos túbulos seminíferos por um espaço linfático. Embora seja o elemento mais abundante do intertúbulo nestas espécies, o volume individual das células de Leydig foi considerado baixo, sendo de 804,60μm3 em O. nigripes e 858,7 μm3em A. cursor. O número destas células por grama de testículo foi, respectivamente, 25x106 e 38x106 células. O índice Leydigossomático (ILG), foi de 0,026% em O. nigripes e 0,044% em A. cursor. Pode-se concluir que as espécies aqui estudadas apresentaram baixo percentual de tecido intertubular e elevado percentual volumétrico de túbulo seminífero no parênquima testicular, o que juntamente com a curta duração do ciclo do epitélio seminífero, as coloca entre as espécies com produção espermática diária recorde entre os mamíferos. Tais caracteristicas podem ter estreita relação com o sistema de acasalamento destas espécies, indicando atividade poliândrica ou promiscua.
Rodents constitute the largest group of species diversity in the class Mammalia, individuals harboring a few grams such as the mouse, by species 90 kg as the capybara. Despite their diversity and high number of representatives, few is known about the reproductive biology of most animals of this group, which hinders the implementation of strategies for conservation and management of the same. For its diversity and the ease of being sampled systematically, wild rodents have become very useful models for research. Thus, the objective was to conduct studies of the spermatogenesis of Oligoryzomys nigripes and Akodon cursor, both endemic to the Atlantic Forest, in order to obtain basic data on the reproduction of wild rodents. Testicular fragments were processed for histological, immunohistochemical and ultrastructural. Gonadosomatic index found to O. nigripes and A. cursor was respectively 0.68% and 0.74%, while the index tubulossomatic was 0.58% and 0.66%. Each gram of testis of O. nigripes and A. cursor forward about 23 and 27 meters, respectively. In both species, the cycle of seminiferous epithelium were characterized in eight stages, according to the method of the tubular morphology and the cycle length was 3.93 days O. nigripes days and 4.26 A. cursor being required 17.68 and 19.15 days for the formation of spermatozoids from spermatogonia, respectively. The daily sperm production per gram of testis was 148x106 cells in O. nigripes and 142x106células in A. cursor. In O. nigripes and A. cursor, the pattern of organization of elements of the intertúbulo presented Leydig cells isolated or groupedgenerally associated with connective tissue and blood vessels and the seminiferous tubules separated by a lymphatic space. Although it is the most abundant element in the intertúbulo these species, the volume of individual Leydig cells was considered low, being 804.60 μm3 in O. nigripes and 858.7 μm3 in A. cursor. The number of these cells per gram of testis were, respectively, 25x106e 38x106 cells. The index leydigosomatic (ILG), was 0.026% in O. nigripes and 0.044% in A. cursor. It can be concluded that the species studied here showed a low percentage of intertubular tissue, and high volumetric percentage of seminiferous tubules in the testicular parenchyma, which together with the short duration of the seminiferous epithelium cycle, puts them among the species with daily sperm production record among mammals. Such characteristics may be closely related to the mating system of these species, indicating activity polyandrous or promiscuous.
Palavras-chave: Espermatogênese
Túbulo seminífero
Roedores silvestres
Imunohistoquímica
Célula de Leydig
Spermatogenesis
Seminiferous tubule
Wild rodents
Immunohistochemistry
Leydig cell
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BIOLOGIA GERAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Análises quantitativas e moleculares do Genoma; Biologia das células e dos tecidos
Programa: Doutorado em Biologia Celular e Estrutural
Citação: BALARINI, Maytê Koch. Morphofunctional evaluation of the testis and spermatogenesis of wild rodents Akodon cursor and Oligoryzomys nigripes (RODENTIA: Cricetidae). 2013. 94 f. Tese (Doutorado em Análises quantitativas e moleculares do Genoma; Biologia das células e dos tecidos) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2013.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/266
Data do documento: 29-Mai-2013
Aparece nas coleções:Biologia Celular e Estrutural

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf2,81 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.