Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/2691
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorBatista, Ellencristina da Silva
dc.date.accessioned2015-03-26T13:11:39Z-
dc.date.available2006-12-08
dc.date.available2015-03-26T13:11:39Z-
dc.date.issued2006-04-28
dc.identifier.citationBATISTA, Ellencristina da Silva. Socioeconomic, nutritional and antioxidants profile in young smokers from the city of Viçosa MG. 2006. 233 f. Dissertação (Mestrado em Valor nutricional de alimentos e de dietas; Nutrição nas enfermidades agudas e crônicas não transmis) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2006.por
dc.identifier.urihttp://locus.ufv.br/handle/123456789/2691-
dc.description.abstractCom o objetivo de comparar o perfil socieconômico, nutricional e de antioxidantes de indivíduos jovens fumantes e não fumantes de Viçosa-MG, conduziu-se um estudo transversal controlado. Foram selecionados indivíduos fumantes e não fumantes de instituições de ensino da cidade de Viçosa-MG. Considerou-se como fumante o indivíduo que fumava pelo menos um cigarro diariamente, por pelo menos 30 dias antes do inicio do estudo, e não fumante o que nunca fumou e/ou não fumava esporadicamente. Os fumantes foram categorizados de acordo com o número de cigarros fumados por dia, como fumantes brandos quando fumavam menos de 10 cigarros por dia e fumantes pesados quando consumiam 10 ou mais cigarros por dia. Aplicou-se questionários para avaliar o hábito de fumar, às condições gerais de saúde e o consumo de bebida alcoólica dos jovens e seus familiares. O grau de dependência nicotínica foi avaliado por meio do Questionário de Tolerância de Fagerström (QTF). Para avaliar o nível de atividade física utlizou-se o IPAQ (International Physical Activity Questionare). Avaliou-se parâmetros antropométricos e de composição corporal: peso, altura, IMC, pregas cutâneas, percentual de gordura corporal, circunferência da cintura e quadril, RCQ, gordura central, gordura periférica e relação gordura central/periférica. O consumo alimentar foi avaliado através de questionário de freqüência alimentar e recordatório alimentar. Coletou-se o sangue para determinação e quantificação de colesterol total sérico e frações, vitamina C, vitamina E e malondialdeído plasmáticos. A população estudada constitui-se em dois grupos: fumantes e não fumantes, de 34 indivíduos cada, emparelhados por sexo e idade. A distribuição por gênero foi 50% do sexo feminino e 50% do masculino, média de idade 20,53 anos em ambos os grupos. Entre os fumantes, a idade média de experimentação do cigarro foi 13,38 ± 2,06 anos; a idade média de inicio do vício foi 15,94 ± 2,36 anos. A média de cigarros fumados por dia foi de 7,44 ± 5,03; a mediana de 5,5; e a média de duração do vício foram de 4,66 ± 2,94 anos. Encontrou-se 58,8% de fumantes brandos e 41,2% de fumantes pesados. Verificou-se pela aplicação do QTF que 61,8% apresentaram muito baixa dependência nicotínica; 14,7% baixa dependência; 8,8% média dependência e 5,9% elevada dependência. Os amigos foram os que exerceram maior influência sobre vício de fumar dos jovens, 82,8% dos fumantes relataram ter recebido influência dos amigos. Encontrou-se associação entre o os pais saberem do tabagismo dos filhos e estes serem fumantes pesados (p=0,041). O tabagismo associou-se à maior renda dos jovens (p=0,001) e de suas famílias (p=0,003), e ao maior nível de escolaridade das mães (p=0,003). A quantidade de bebidas alcoólicas ingeridas num dia de consumo foi estatisticamente maior entre os fumantes (p<0,001). O número de cigarros fumados por dia correlacionou-se com o consumo de bebidas alcoólicas em mililitros em um dia e por semana (r=0,343; p=0,047 e r=0,430; p=0,011). Com relação ao nível de atividade física, somente um fumante (3,4%) era sedentário, 69% eram ativos e 27,6% muito ativos. No grupo de não fumantes encontrou-se que 44,8% eram ativos e 55,2% muito ativos. No que se refere a ingestão alimentar, não foram observadas diferenças estatisticamente significante quanto à ingestão energética sem computar a energia proveniente do consumo do álcool, carboidratos, proteínas, lipídios, colesterol, tocoferol total, ácido ascórbico e fibras entre fumantes e não fumantes (p=0,830; p=0,343; p=0,426; p=0,716; p=0,489; p=0,795; p=0,751; p=0,533, respectivamente). Porém, de acordo com o questionário de freqüência alimentar os fumantes consumiam alimentos gordurosos, refrigerante e café mais frequentemente que os não fumantes, o mesmo foi observado para os fumantes pesados em relação aos fumantes brandos. Já os não fumantes consumiam frutas e alimentos com menor teor de gordura, como queijos magros mais frequentemente que os fumantes. A análise dos parâmetros antropométricos e de composição corporal evidenciou má distribuição de gordura corporal com acúmulo na região abdominal entre os fumantes. O IMC, circunferência da cintura, RCQ foram estatisticamente maiores para os indivíduos fumantes (p=0,036; p=0,006 e p=0,001, respectivamente). Nos indivíduos do sexo masculino encontrou-se peso, IMC, circunferência da cintura, circunferência do quadril, relação cintura/quadril e gordura periférica estatisticamente maior entre os fumantes (p=0,015; p=0,011; p=0,03; p=0,045; p<0,01 e p=0,006, respectivamente). Observou-se que peso, relação cintura/quadril e relação gordura central/periférica apresentaram correlação com o número de cigarros fumados por dia (r=0,339 e p=0,049; r=0,404 e p=0,017; r=0,456 e p=0,006, respectivamente). O tempo em anos que o indivíduo fumava apresentou correlação apenas com o IMC (r=0,405 e p=0,017). As características antropométricas e de composição corporal dos fumantes foram independente do indivíduo ser fumante brando ou pesado. O consumo de bebida alcoólica pelos fumantes correlacionou-se com relação gordura central/periférica (r=0,390 e p=0,022). Não foram encontradas diferenças estatisticamente significantes nas concentrações séricas de colesterol total, LDL, HDL, triglicerídeos, CT/HDL, LDL/HDL entre jovens fumantes e não fumantes (p=0,486; p=0,560; p=0,636; p=0,482; p=0,933 e p=0,861, respectivamente). Os níveis séricos de lipídios não se correlacionaram com os parâmetros antropométricos e nem com a ingestão de nutrientes. Fumantes do sexo feminino apresentaram correlação entre o número de cigarros fumados por dia com os triglicerídeos (r=0,824 e p=0,0001, respectivamente), bem como entre o tempo que fumam em anos com o colesterol total (r=0,523 e p=0,031). Fumantes pesados apresentaram maior nível sérico de triglicérideos que fumantes brandos (p=0,005). Todos os indivíduos, fumantes quanto não fumantes, apresentaram níveis plasmáticos adequados de vitamina E e C. Os fumantes apresentaram concentração média inferior de vitamina E e C que as verificadas nos não fumantes (p=0,002 e p=<0,001, respectivamente), a concentração plasmática de malondialdeído não diferiu entre os grupos (p=0,824). Nos jovens fumantes estudados observou-se alterações orgânicas que podem ser decorrentes dos efeitos do tabagismo e a presença de comportamentos de risco para a saúde. O ideal seria que esses jovens parassem de fumar e que enquanto fumantes sejam conscientizados da importância da manutenção de hábitos saudáveis para a prevenção e combate dos malefícios causados pelo fumo, que pode ao longo da vida resultar em vários tipos de doenças crônicas.pt_BR
dc.description.abstractWith the objective of comparing the socioeconomic, nutritional and antioxidant profile of young smoking and non smoking subjects, a controlled transversal study was conducted. Smokers and non smokers were selected from educational institutions from the city of Viçosa MG. It was considered as smoker the individual that smoked at least one cigarette daily, for at least 30 days before the beginning of the study, and as non smoker that one that had never smoked and/or did not smoke sporadically. The smokers were categorized, according to the number of cigarettes smoked per day, as mild, when the smoked less than 10 cigarettes a day, and as severe smokers, when they smoked 10 or more cigarettes per day. Questionnaires were applied to evaluate the smoking habit, general health conditions and consumption of alcoholic drinks among the young individuals and their relatives. The degree of nicotinic dependence was evaluated through the Fagerström Tolerance Questionnaire (FTQ). To evaluate the level of physical activity the IPAQ (International Physical Activity Questionnaire) was utilized. Anthropometrical and body composition parameters were analyzed: weight, height, IMC, cutaneous folds, body fat percentage, waist and hip circumference, RCQ, central fat, peripheral fat and relation central/peripheral fat. The alimentary consumption was assessed using the questionnaire of alimentary frequency and alimentary resembling. Blood was collected for the determination and quantification of serum total cholesterol, vitamin C, vitamin E and plasmatic malondialdehydes. The studied population is constituted by two groups, smokers and non smokers, of 34 subjects each, paired according to sex and age. The distribution by gender was: 50% female and 50% male, being the average age 20.53 years old in both groups. Among smokers, the average age for trying a cigarette was 13.38 ± 2.06 years old; the average age for the beginning of the addiction was 15.94 ± 2.36. The average of cigarettes smoked per day was of 7.44 ± 5.03; the median was 5.5; and the average duration of the addiction was 4.66 ± 2.94 years. It was found 58.8% of mild smokers and 41.2% of severe smokers. By the application of FTQ, it was verified that 61.8% presented very low nicotinic dependence; 14.7% presented low dependence; 8.8% presented medium dependence and 5.9% presented high dependence. Friends were those who exerted the highest influence over the smoking addiction among young people: 82.8% of the smokers mentioned having been influenced by friends. An association between the parents being aware of their children tobaccoism and their being severe smokers was found (p = 0.041). The tobaccoism was associated to the young people (p = 0.001) and their families (p = 0.003) highest income, and to the mothers higher educational level (p = 0.003). The quantity of alcoholic drinks ingested in one day of consumption was statistically higher among smokers (p < 0.001). The number of cigarettes smoked per day was correlated to the consumption of alcoholic drinks in milliliters in one day and per week (r = 0.343; p = 0.047 and r = 0.430; p = 0.011). In relation to the level of physical activity, only one smoker was sedentary (3.4%), 69% were active 27.6% were very active. In the group of non smokers, it was found 44.8% of active people and 55.2% very active. When referring to alimentary ingestion, statistically significant differences were not found within energetic ingestion without accounting the energy deriving from the alcohol, carbohydrates, proteins, lipids, cholesterol, total tocopherol, ascorbic acid and fibers consumption between smokers and non smokers (p = 0.830; p = 0.343; p = 0.426; p = 0.716; p = 0.489; p = 795; p = 0.751; p = 0.533, respectively). However, according to the alimentary frequency questionnaire, smokers consumed greasy food, soft drinks and coffee more frequently than non smokers; the same was observed for severe smokers in relation to mild smokers. Non smokers consumed fruits and lower fat percentage foods, as lean cheese, more frequently than smokers. The analysis of anthropometric parameters and body composition enhanced the body fat bad distribution with accumulation into the abdominal region among smokers. IMC, waist circumference, and RCQ were statistically higher for smoking subjects (p = 0.036; p = 0.006; p = 0.001, respectively). In male subjects, weight, IMC, waist circumference, hip circumference, waist / hip relation and peripheral fat were found to be statistically higher among smokers (p = 0.015; p = 0.011; p = 0.03; p = 0.045; p < 0.01 and p = 0.006, respectively). It was observed that weight, waist / hip relation, and central / peripheral fat relation were correlated to the number of cigarettes smoked per day (r = 0.339 and p = 0.049; r = 0.404 and p = 0.017; r = 456 and p = 0.006, respectively). The duration that each individual had smoked, in years, was correlated only to IMC (r = 0.405 and p = 0.017). Anthropometric and body composition characteristics of smokers were independent of the subject being a mild or severe smoker. The consumption of alcoholic drinks by smokers was correlated to central / peripheral fat relation (r = 0.390 and p = 0.022). No statistically significant differences were found within serum concentrations of total cholesterol, LDL, HDL, triglycerides, CT / HDL, LDL / HDL among young smokers and non smokers (p = 0.486; p = 0.560; p = 0.636; p = 0.482; p = 0.933 and p = 0.861, respectively). Serum lipid levels did not correlate to anthropometric parameters or ingestion of nutrients. Female smokers presented correlation between the number of cigarettes smoked per day and triglycerides (r = 0.824 and p = 0.0001, respectively), as well as between the duration that they had been smoking, in years, and total cholesterol (r = 0.523 and p = 0.031). Severe smokers showed higher triglycerides serum level than mild smokers (p = 0.005). All individuals, smokers and non smokers, presented adequate vitamins E and C plasmatic levels. Smokers presented lower vitamins E and C average concentration than those for non smokers (p = 0.002 and p =< 0.001, respectively); malondialdehydes plasmatic concentration did not differ between the groups (p = 0.824). In the young smokers studied, organic alterations that can be due to effects of tobaccoism and presence of health risky behavior were observed. It would be ideal for these young people to quit smoking and as smokers, to be aware of the importance of maintenance of healthy habits for the prevention and fighting against curses caused by smoking, which may along the life time result in several types of chronic diseases.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Viçosapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectFumantespor
dc.subjectNutriçãopor
dc.subjectAntioxidantespor
dc.subjectEstresse oxidativopor
dc.subjectSmokerseng
dc.subjectNutritioneng
dc.subjectAntioxidantseng
dc.titlePerfil socioeconômico, nutricional e de antioxidantes de jovens fumantes, do município de Viçosa-MGpor
dc.title.alternativeSocioeconomic, nutritional and antioxidants profile in young smokers from the city of Viçosa MGeng
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.authorLatteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4705744Y7por
dc.contributor.advisor-co1Priore, Sílvia Eloiza
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4766931D6por
dc.contributor.advisor-co2Sabarense, Céphora Maria
dc.contributor.advisor-co2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4784824P6por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentValor nutricional de alimentos e de dietas; Nutrição nas enfermidades agudas e crônicas não transmispor
dc.publisher.programMestrado em Ciência da Nutriçãopor
dc.publisher.initialsUFVpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::NUTRICAO::ANALISE NUTRICIONAL DE POPULACAOpor
dc.contributor.advisor1Peluzio, Maria do Carmo Gouveia
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4723914H4por
dc.contributor.referee1Franceschini, Sylvia do Carmo Castro
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4766932Z2por
dc.contributor.referee2Alfenas, Rita de Cássia Gonçalves
dc.contributor.referee2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4727507Y6por
Aparece nas coleções:Ciência da Nutrição

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,18 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.