Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/2696
Tipo: Dissertação
Título: Aleitamento materno: (re)pensando a importância das representações sociais e da rede social no contexto local
Título(s) alternativo(s): Breastfeeding: (re)thinking about the importance of social representations and social network in the local context
Autor(es): Marques, Emanuele Souza
Primeiro Orientador: Cotta, Rosângela Minardi Mitre
Primeiro coorientador: Franceschini, Sylvia do Carmo Castro
Segundo coorientador: Botelho, Maria Izabel Vieira
Primeiro avaliador: Araújo, Raquel Maria Amaral
Segundo avaliador: Sant anna, Luciana Ferreira da Rocha
Terceiro avaliador: Freitas, Sílvia Nascimento de
Abstract: Muitos são os fatores que interferem na decisão da mulher- mãe durante o aleitamento materno, tais como: o contexto histórico, social e cultural (crenças e mitos) em que as nutrizes vivem; a influência de terceiros no cotidiano materno durante a amamentação; a atuação dos serviços de saúde local; dentre outros. Neste sentido, este estudo teve como objetivo: analisar a influência das representações sociais na prática do aleitamento materno sob a óptica da rede social (mãe, pai, avós e profissionais de saúde) no município de Coimbra, MG. Para a condução deste estudo, optou-se, primordialmente, pelo referencial teórico metodológico da pesquisa qualitativa. A pesquisa de campo foi realizada durante o período de outubro a dezembro de 2007. A coleta dos dados se deu em duas etapas: (1) Por meio de entrevistas semi-estruturadas individualizadas, realizadas no local de trabalho ou no domicílio dos entrevistados, e (2) Grupo focal com os profissionais da atenção primária de saúde do município. Participaram da pesquisa 58 mães (31,72%), 27 pais (14,76%), 31 avós (16,95%) de crianças menores de dois anos de idade e 17 dos profissionais da atenção primária de saúde (77,29%). Como referencial teórico, utilizou-se a Teoria das Representações Sociais descrita por Moscovici (2003) e Minayo (2006), e a Teoria de Rede Social descrita por Sanicola (1995). O corpus de análise dos dados qualitativos foi analisado por meio do método de Análise de Conteúdo de Bardin (1977). A análise compreensiva da rede social da nutriz revelou que esta foi composta por familiares, pessoas que viviam próximas à mulher-mãe, pai da criança e profissionais de saúde, sendo que estes indivíduos estabeleceram, com a nutriz, vínculos positivos ou negativos. A maioria das mães relatou ter recebido o apoio/suporte durante a amamentação, sendo que este apoio foi expresso de várias formas: (1) auxílio nas atividades domésticas; (2) ajuda nos cuidados com o bebê; (3) estímulo ao aleitamento; e (4) orientações e conselhos. No tocante à alimentação da nutriz, os discursos demonstram que, segundo as mães coimbrenses, a mulher necessita de uma alimentação especial durante o puerpério, sendo esta composta de alimentos considerados saudáveis, fortes, lactogênicos, além da ingestão de líquido. Ainda, analisando de forma temática os relatos das mães entrevistadas, extraiu-se seis categorias: “Amamentar é dar o melhor para o bebê”, “O leite materno não mata a sede do bebê”, “Crenças sobre o consumo de chá”, “A chupeta é uma ajuda para a mãe”, “Crenças sobre o uso de mamadeiras” e “A mulher-mãe se sente culpada por não amamentar o seu filho”. Observa-se que estas representações podem influenciar de forma positiva ou negativa a decisão de amamentar. Entretanto, apesar do discurso materno ter apresentado alegações ambíguas, observou-se que o conhecimento do senso comum sobre a amamentação das mães entrevistadas enfocou, na sua grande maioria, aspectos sócio-culturais. Quanto ao olhar dos profissionais de saúde em relação ao aleitamento materno, verificou-se que o ato de amamentar foi visto como uma obrigação da mulher. Pela análise dos depoimentos dos profissionais, observa-se que as orientações repassadas às usuárias do PSF, se baseiam mais na vivência e observação (da maternidade e da amamentação) advindas do senso comum do que no conhecimento científico, o que aponta para a necessidade de capacitação em aleitamento. Analisando-se as queixas das mulheres no pós-parto e as orientações fornecidas nesta fase de vida da mulher-mãe, segundo os profissionais entrevistados, observou-se que apesar do profissional de saúde conhecer e relatar as queixas, dúvidas e anseios da mulher-mãe, os resultados evidenciam um descompasso entre o conhecimento relatado pelo profissional e a práxis cotidiana do serviço de saúde. Uma vez que suas orientações não contemplavam as reais necessidades deste grupo populacional. Dentro desta perspectiva, fazem-se necessárias mudanças nas práticas de saúde no que tange à proteção, promoção e apoio ao aleitamento materno. Nesse sentido, o estudo aqui desenvolvido, pode servir de subsídio para a formulação de novas políticas públicas que considerem a influência da rede social na prática do aleitamento materno, de maneira a envolver e incluir todos os membros da rede social da nutriz, já que estes contribuem para o sucesso ou insucesso desta importante prática. Além disso, ressalta-se a importância das políticas de educação permanente e continuada, bem como o papel das instituições de ensino como elementos-chaves na capacitação em amamentação, de maneira a formar profissionais com competências para responder às demandas sociais, tomando decisões a favor do aleitamento dentro do cotidiano das Unidades de Saúde da Família. A ampliação do olhar dos profissionais de saúde sobre a experiência da amamentação, tanto pelo conhecimento das representações construídas pela população de referência em seu território de atuação, como também pela compreensão do modo como estas são produzidas, atualizadas ou transformadas, seguramente contribuirá para o planejamento das ações de saúde local.
There are many factors that interfere in the decision of woman-mother during breastfeeding, such as: the historical context, social and cultural (beliefs and myths) in which nursing mothers live, the influence of others in the daily lives of nursing mother during breastfeeding, performance of local health services, among others. In this sense, this study aimed to: examine the influence of social representations in the practice of breastfeeding from the perspective of social network (mother, father, grandparents and health professionals) in the city of Coimbra, MG. To conduct this study, chose to, primarily, by theoretical reference methodology of qualitative research. The search was carried out from October to December 2007. Data collection was given in two steps: (1) By means of individualized semi-structured interviews conducted in the workplace or in the homes of interviewees, and (2) Group focal with the primary health care professionals working in the township. Part of the search 58 mothers (31.72%), 27 parents (14.76%), 31 grandparents (16.95%) of children under two years of age and 17 primary health professionals (77.29%). As theoretical reference, used to the Theory of Social Representations described by Moscovici (2003) and Minayo (2006), and the Theory of Social Network described by Sanicola (1995). The analysis of qualitative data was analyzed using the method of Analysis of Contents of Bardin (1977). The comprehensive analysis of the social network of nursing mother revealed that this was composed by family members, people who lived near the woman-mother, father of the child and health professionals, and that these individuals have established with the nursing mother, links positive or negative. Most mothers reported having received the help/support while breastfeeding, and this help was expressed in several ways: (1) aid in domestic activities, (2) help us care with the baby, (3) stimulation of lactation; and (4) guidelines and advice. Regarding nursing mother's diet, the speeches show that, according to coimbrenses mothers, women need a special diet during the puerperium, which is composed of foods considered healthy, strong, lactogênicos, in addition to the intake of liquid. Still, analyzing the reports on a theme of the mothers interviewed, was able to extract six categories: "Breastfeeding is to provide the best for the baby," "The milk will not kill the headquarters of the baby", "Beliefs about the consumption of tea", "The pacifier is an aid to the mother", "Beliefs about the use of bottles" and "The woman-mother to feel guilty for not to breastfeed your son". It representations can influence a positive or negative the decision to breastfeed. However, although the speech mother had submitted claims ambiguous, it was observed that knowledge of common sense about breastfeeding, the mothers interviewed focused, the vast majority, of socio-cultural aspects. As for the look of health professionals in relation to breastfeeding, it was found that the act of breastfeeding was seen as an obligation of women. For the analysis of the discourse of professionals, it is observed that the guidelines to give to users of Units of Family Health, its are based more on observation and experience (of motherhood and breastfeeding) stemming from common sense than on scientific knowledge. The speech professional, yet, reference the need for training in lactation. For the analysis the complaints of women in post-partum and guidance provided in these stages of life of the woman-mother, according to the professionals interviewed, it was observed that despite the health professional know and report complaints, doubts and anxieties of woman-mother, the results of this study show a real imbalance between the reported by the professional knowledge and practice daily the health service since its guidelines in this group-population, they do not address the real needs of the health service, because its guidelines do not address the real needs of this population group. Within this perspective, to make necessary changes in health practices with regard to the protection, promotion and support of breastfeeding. In this regard, the study developed here, will provide a subsidy for the formulation of new public politics that influence of social network in the practice of breastfeeding, involving and including all members of the social network of nursing mother, as they contribute to the success or failure of this important custom. Moreover, highlights the importance of politics on standing and continuing education and the role of educational institutions as key elements in training in breastfeeding, so as to train professionals with skills to meet the social demands, taking decisions in favour of breastfeeding within the daily lives of Units of Family Health. Extending the look of health professionals on the experience of breastfeeding, both by knowledge of the representations made by the population of reference in its territory of operation, but also the understanding of how they are produced, processed or updated, certainly contribute to the planning Stock of local health.
Palavras-chave: Amamentação
Programa Saúde da Família
Desmame
Breastfeeding
Family Health Program
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::NUTRICAO
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Valor nutricional de alimentos e de dietas; Nutrição nas enfermidades agudas e crônicas não transmis
Programa: Mestrado em Ciência da Nutrição
Citação: MARQUES, Emanuele Souza. Breastfeeding: (re)thinking about the importance of social representations and social network in the local context. 2008. 188 f. Dissertação (Mestrado em Valor nutricional de alimentos e de dietas; Nutrição nas enfermidades agudas e crônicas não transmis) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2008.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/2696
Data do documento: 11-Set-2008
Aparece nas coleções:Ciência da Nutrição

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf731,8 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.