Locus  

Resistência a inseticidas e incidência de endossimbiontes no biótipo B de Bemisia tabaci

Show simple item record

dc.contributor Filho, Miguel Michereff
dc.contributor Chediak, Mateus
dc.contributor Carvalho, Gislaine Aparecida
dc.contributor.advisor Guedes, Raul Narciso Carvalho
dc.creator Dângelo, Rômulo Augusto Cotta
dc.date.accessioned 2019-09-11T17:33:00Z
dc.date.available 2019-09-11T17:33:00Z
dc.date.issued 2015-08-10
dc.identifier.citation DÂNGELO, Rômulo Augusto Cotta. Resistência a inseticidas e incidência de endossimbiontes no biótipo B de Bemisia tabaci. 2015. 82 f. Tese (Doutorado em Entomologia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2015. pt-BR
dc.identifier.uri https://locus.ufv.br//handle/123456789/26965
dc.description.abstract A mosca-branca (Bemisia tabaci Gennadius) é um pequeno inseto que se alimenta do floema de plantas. Essa praga é capaz de causar tanto danos diretos e indiretos, principalmente como potencial vetor de transmissão de diversos vírus fitopatogênicas. Além disso, a mosca-branca possui associações benéficas com simbiontes capazes de afetar seu desenvolvimento e comportamento. A fim de evitar maiores prejuízos, os produtores adotam essencialmente o controle químico através do uso intenso de inseticidas, o que acarreta em seleção de indivíduos resistentes. Com isso, a resistência de mosca-branca aos mais diversos inseticidas já existe em diversas regiões do Brasil e do mundo. Assim, esse trabalho teve como objetivos: 1) Determinar os níveis de resistência de diversos inseticidas em onze diferentes populações contrastantes de mosca-branca, oriundas de plantios diversos de regiões agrícolas do sudeste e centro- oeste do Brasil; 2) verificar o risco de falha de controle das populações a esses compostos; 3) realizar o levantamento em campo da resistência desse inseto aos inseticidas lambda-cialotrina e espiromesifeno em ampla área contínua do estado de Goiás, Brasil; 4) realizar o levantamento em campo da incidência dos endossimbiontes de B. tabaci em ampla área contínua do estado de Goiás, Brasil; 5) verificar a coocorrência da resistência aos dois inseticidas testados; 6) confrontar a resistência aos dois inseticidas com a frequência de endossimbiontes encontrados em mosca-branca; 7) testar a relação de coocorrência na frequência de endossimbiontes encontrados em mosca-branca. Foram encontrados níveis distintos de resistência entre diferentes populações, refletindo em falhas potenciais de controle de mosca-branca dentre as localidades estudadas. As populações de B. tabaci de Cristalina e Taquara foram as que apresentaram níveis mais acentuados de resistência, enquanto Domingos Martins e Patos de Minas foram as duas populações que se mostraram mais suscetíveis aos inseticidas testados. No estudo onde se utilizou a geoestatística, as moscas brancas tiveram de moderada a alta mortalidade na área estudada na exposição ao inseticida lambda-cialotrina com 24 e 48 horas de avaliação e baixas a moderadas mortalidades na exposição ao inseticida espiromesifeno nos mesmos períodos de teste. Nesse estudo, também se verificou heterogeneidade na área com relação à frequência dos endossimbiontes secundários encontrados (Hamiltonella sp. e Rickettsia sp.), com focos de alta incidência dessas bactérias. Além disso, foram encontradas correlações positivas entre a incidência dos dois endossimbiontes, entre as mortalidades de mosca-branca aos dois inseticidas testados e entre a incidência de Rickettsia sp. e a mortalidade de B. tabaci causado por lambda-cialotrina. Avaliações periódicas através do levantamento e monitoramento em campo da resistência de B. tabaci, além da verificação da presença de falha de controle dos inseticidas mais utilizados são essenciais para se evitar perdas econômicas na lavoura devido à evolução da resistência. pt-BR
dc.description.abstract The whitefly (Bemisia tabaci Gennadius) is a small insect that feeds on the plant phloem. This pest can cause both direct and indirect damages, mainly as potential vector of transmission of various plant pathogenic viruses. In addition, the whitefly has beneficial associations with symbionts that may affect their development and behavior. In order to avoid major losses, the producers mainly adopt chemical control by the intense use of insecticides, resulting in selection of resistant individuals. Thus, the whitefly resistance to many insecticides already exists in several regions of Brazil and the world. This study aimed to: 1) Determine the resistance levels of various pesticides in eleven different contrasting populations of whitefly, coming from different agricultural regions of the southeast and midwest of Brazil; 2) verify the risk of control failure of the population to these compounds; 3) perform a field survey of resistance to this insect to the insecticides lambda-cyhalothrin and spiromesifen in large continuous area of the state of Goias, Brazil; 4) perform a field survey of the incidence of endosymbionts of B. tabaci in large continuous area of the state of Goias, Brazil; 5) verify the co-occurrence of resistance to both insecticides tested; 6) comparing the resistance to both insecticides with the frequency of endosymbionts found in whitefly; 7) test the co-occurrence relationship in the frequency of endosymbionts found in whitefly. Distinct resistance levels between different populations were found, reflecting potential control failures of whiteflies among the locations studied. The populations of B. tabaci of Cristalina and Taquara showed the most pronounced resistance levels, while Domingos Martins and Patos de Minas were the two populations more susceptible to the tested insecticides. In the study that used geostatistics, the whiteflies had moderate to high mortality in the studied area in exposure to the insecticide lambda- cyhalothrin with 24 and 48 hours for evaluation and low to moderate mortalities in exposure to the insecticide spiromesifen in the same test periods. In this study, there was also heterogeneity in the area with respect to the frequency of secondary endosymbionts found (Hamiltonella sp. and Rickettsia sp.), with outbreaks of high incidence of these bacteria. Moreover, positive correlation between the incidence of both endosymbionts, between the mortality of whitefly to the two insecticides tested and between the incidence of Rickettsia sp. and mortality of B. tabaci caused by lambda cyhalothrin were found. Periodic evaluations by field surveying and monitoring of the resistance of B. tabaci in addition to verification of control failure presence of the most used insecticides are essential to avoid economic losses in agriculture due to the evolution of resistance. en
dc.description.sponsorship Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior pt-BR
dc.language.iso por pt-BR
dc.publisher Universidade Federal de Viçosa pt-BR
dc.rights Acesso Aberto pt-BR
dc.subject Mosca-branca - Controle pt-BR
dc.subject Inseticidas pt-BR
dc.subject Resistência aos inseticidas pt-BR
dc.title Resistência a inseticidas e incidência de endossimbiontes no biótipo B de Bemisia tabaci pt-BR
dc.title Resistance to insecticides and incidence of endosymbionts in B biotype Bemisia tabaci en
dc.type Tese pt-BR
dc.subject.cnpq Entomologia agricola pt-BR
dc.creator.lattes http://lattes.cnpq.br/4509353667348881 pt-BR
dc.degree.grantor Universidade Federal de Viçosa pt-BR
dc.degree.department Departamento de Entomologia pt-BR
dc.degree.program Doutor em Entomologia pt-BR
dc.degree.local Viçosa - MG pt-BR
dc.degree.date 2015-08-10
dc.degree.level Doutorado pt-BR


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

  • Entomologia [544]
    Teses e dissertações defendidas no Programa de Pós-Graduação em Entomologia

Show simple item record

Search DSpace


Browse

My Account