Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/2700
Tipo: Dissertação
Título: Capacidade funcional, nível de atividade física e condições de saúde de idosos longevos: um estudo epidemiológico
Título(s) alternativo(s): Functional status, physical activity level, and health status in the oldest old: epidemiological studies
Autor(es): Nogueira, Silvana Lopes
Primeiro Orientador: Ribeiro, Rita de Cássia Lanes
Primeiro coorientador: Pereira, Eveline Torres
Segundo coorientador: Rosado, Lina Enriqueta Frandsen Paez de Lima
Primeiro avaliador: Soares, Danusa Dias
Segundo avaliador: Peixoto, Sérgio William Viana
Abstract: O aumento da longevidade e do percentual de idosos com mais de 80 anos observado no Brasil e no mundo parece ser conseqüência de um melhor estado de saúde que se consegue durante certas fases da existência. Entretanto, em muitos casos a senescência se acompanha de doenças crônicas e limitações físicas, com conseqüente tendência de redução nos níveis de atividade física, corroborando com a piora do estado de saúde e da qualidade de vida dessa população. Nesse sentido, este trabalho teve como objetivos avaliar a capacidade funcional e o nível de atividade física em idosos longevos, investigar os fatores socioeconômicos, demográficos, epidemiológicos e nutricionais determinantes da capacidade funcional, além de avaliar a associação entre o nível de atividade física e as condições de saúde dessa população. Foi realizado um estudo transversal, de base populacional, com 129 idosos longevos (80 anos e mais) de ambos os sexos, não institucionalizados e moradores da zona urbana do município de São Geraldo-MG. Os dados foram obtidos por meio de aplicação de questionário e aferição de medidas antropométricas (peso, estatura e circunferência da cintura). Para avaliação da capacidade funcional (CF) foi utilizado um questionário desenvolvido por Andreotti e Okuma (1999), em que os idosos foram classificados como tendo melhor capacidade funcional (muito boa e boa), ou pior capacidade funcional (média, ruim e muito ruim). Para avaliar o nível de atividade física (NAF) foi aplicado o Internacional Physical Activity Questonaire (IPAQ versão curta). Com o objetivo de verificar os fatores determinantes da CF foram elaborados modelos de regressão logística, considerando-se as variáveis hierarquicamente agrupadas. Visando identificar as condições de saúde associadas ao nível de atividade física realizou-se análises de qui-quadrado (de Pearson e de tendência), odds ratio e teste de Mann-Whitney. Foram avaliados 129 idosos, com idade entre 80 e 96 anos, sendo 53% mulheres. As idosas apresentaram pior CF que os idosos, além de menor NAF. Os fatores que se associaram de maneira independente à pior capacidade funcional foram ter 85 anos e mais, ser do gênero feminino, fazer uso contínuo de cinco ou mais medicamentos, não visitar parentes e/ou amigos pelo menos uma vez por semana e considerar a própria saúde pior que a de seus pares. Menores NAF se associaram às seguintes variáveis: idade maior que 85 anos, pior saúde auto-referida e saúde em comparação com seus pares, pior capacidade funcional e ocorrência de quedas nos últimos três meses. Esses resultados sugerem que a capacidade funcional está associada a uma complexa rede de fatores multidimensionais e que o NAF está associado a aspectos de saúde importantes para esse grupo etário. Portanto, torna-se imprescindível que os fatores associados à capacidade funcional e ao NAF, e a atividade física em si sejam alvo de programas que busquem melhorias naqueles aspectos que são passíveis de intervenções, visando propiciar melhores condições de vida a esta faixa da população.
The increase in longevity and in the percentage of elderly population aged 80 or over in Brazil and in the world seems to be a result of a better health status which is obtained during some periods of life. However, in many occasions the senescence is followed by chronic diseases and physical limitation with a tendency of reducing the physical activity level and, this contributes negatively to the health status and the quality of life among the elderly population. Therefore, this study aims to evaluate the functional capacity and the physical activity level in oldest old; it also investigates the socioeconomic, demographic, epidemiological and nutritional factors which determine the functional capacity. In addition to this, it is evaluated and discussed the physical activity level and its association with the health status of these people. It was done a transverse and a population-based study with 129 noninstitutionalized elderly individuals (male and female) aged 80 or over who live in a town called São Geraldo located in an urban zone in Minas Gerais State. The data was collected through a questionnaire and anthropometric measurements (body mass index and waist circumference). In order to evaluate the functional capacity (FC) it was applied a questionnaire developed by Andreotti & Okuma (1999). After the sum of points, the elderly individuals were classified as having the worst functional capacity (good and very good) or the best functional capacity (average, bad and very bad). Concerning the physical activity level (PAL) it was applied the International Physical Activity Questionnaire (IPAQ short version). Aiming to identify the determinant factors of functional capacity it was elaborated logistic regression models by considering the hierarchically clustered factors. In order to identify the health status associated with the physical activity level, chi-squared analysis were done (Pearson/tendency), odds ratio and Mann-Whitney tests. 129 elderly individuals (53% of women) aged 80-96 were evaluated. The elderly women presented the worst functional capacity and also the lower physical activity level. The factors which were associated, in an independent manner, with the worst functional capacity were being aged 85 or over, being female, not using regularly five or more medications, not visiting relatives and/or friends at least once a week and to consider their own health worst to their partners. Lower physical activity levels were associated with the following factors: aged 85 or over, the worst self-referred health in comparison to their partners, the worst functional capacity and the occurrence of falls in the last three months. These results suggest that the functional capacity is associated with a complex amount of multidimensional factors and that physical activity level is associated with health aspects which are important to these elderly individuals. Therefore, it is crucial that the factors associated with the functional capacity and with the physical activity level, and the physical activity itself should be the aims of social programs which search for improvements on those aspects in which interventions can be made. This way, a better quality of life for elderly individuals could be provided.
Palavras-chave: Idosos longevos
Capacidade funcional
Nível de atividade física
Saúde
Envelhecimento
Oldest old
Functional status
Physical activity level
Health
Aging
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::NUTRICAO
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Valor nutricional de alimentos e de dietas; Nutrição nas enfermidades agudas e crônicas não transmis
Programa: Mestrado em Ciência da Nutrição
Citação: NOGUEIRA, Silvana Lopes. Functional status, physical activity level, and health status in the oldest old: epidemiological studies. 2008. 125 f. Dissertação (Mestrado em Valor nutricional de alimentos e de dietas; Nutrição nas enfermidades agudas e crônicas não transmis) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2008.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/2700
Data do documento: 7-Nov-2008
Aparece nas coleções:Ciência da Nutrição

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf606,45 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.