Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/2722
Tipo: Dissertação
Título: Associação dos determinantes do estado nutricional dos pais com o estado nutricional dos adolescentes em Viçosa-MG
Título(s) alternativo(s): Association of the determinants of parents nutritional status with the adolescents nutritional status in Viçosa-MG
Autor(es): Chaves, Otaviana Cardoso
Primeiro Orientador: Priore, Sílvia Eloiza
Primeiro coorientador: Franceschini, Sylvia do Carmo Castro
Segundo coorientador: Ribeiro, Sônia Machado Rocha
Primeiro avaliador: Lamounier, Joel Alves
Segundo avaliador: Barros, Juliana Farias de Novaes
Abstract: Fatores de risco para doenças crônicas não transmissíveis em crianças e adolescentes tendem a persistir na vida adulta. Assim, sua identificação e as condições que propiciam a sua instalação nesta faixa etária são de grande importância e contribuem para a prevenção de enfermidades em fases posteriores. Trata-se de um estudo epidemiológico transversal, cujo objetivo foi investigar a influência do estado nutricional dos pais sobre o estado nutricional do filho adolescente. Avaliou-se 120 adolescentes, de 10 a 13 anos, de ambos os gêneros, selecionados em escolas da rede pública de Viçosa-MG. Os critérios para inclusão dos adolescentes no estudo foram: ter pelo menos um dos pais biológicos vivos e residir com ele(s) na zona urbana do município, não apresentar doenças crônicas e, ou, utilização de medicamentos que alterem o metabolismo lipídico, glicídico e os valores pressóricos e que fossem púberes. Coletou-se dados referentes ao peso, estatura, circunferência de cintura e de quadril, gordura corporal, pressão arterial sistólica e diastólica e níveis séricos de triglicerídeos, colesterol total e frações dos adolescentes e de seus pais. Aferiu-se pregas cutâneas (bicipital, tricipital, subescapular e suprailíaca), dosou-se insulinemia de jejum e determinou-se o HOMA-IR dos adolescentes. O estado nutricional dos adolescentes foi avaliado segundo as recomendações da World Health Organization (WHO, 2007). Já nos adultos, o estado nutricional e a circunferência da cintura foram classificados de acordo com a WHO (1998). O percentual de gordura corporal foi estimado utilizando-se o aparelho de bioimpedância elétrica tetrapolar horizontal e classificado conforme Lohman (1992), tanto para os adolescentes quanto para os pais. A pressão arterial foi aferida utilizando-se monitor de pressão sanguínea automático e classificada segundo as V Diretrizes Brasileiras de Hipertensão Arterial (2006) e os valores de referência para glicose foram os preconizados pela American Diabetes Association (2006), tanto para os pais quanto para os filhos. Para os adolescentes, o perfil lipídico, insulina e HOMA-IR foram classificados de acordo com a I Diretriz de Prevenção da Aterosclerose na Infância e na Adolescência (2005). Para os pais, a adequação do perfil lipídico foi avaliada utilizando-se os pontos de cortes preconizados nas III Diretrizes Brasileiras sobre Dislipidemias (2001). Diagnosticou-se a presença da síndrome metabólica de acordo com os critérios propostos pela Sociedade Brasileira de cardiologia (2005). Utilizou-se 2 instrumentos de avaliação dietética para os adolescentes: Questionário de Frequência de Consumo Alimentar (QFCA) e Lista de Compras, da qual se obteve disponibilidade per capita de energia e macronutrientes. Utilizou-se um questionário a fim de obter dados relativos à atividade física, alimentação e aspectos socioeconômicos dos pais, mães e adolescentes. Quanto ao estado nutricional dos adolescentes, detectou-se 8,4%, 70,0%, 18,3% e 3,3% de baixo peso, eutrofia, sobrepeso e obesidade, respectivamente, e 17,5% com percentual de gordura corporal elevado. O colesterol total foi a variável bioquímica que apresentou maior percentual de inadequação (54,2%), seguido das frações, LDL (26,7%), HDL (25,8%) e triglicerídeos (20,0%). Observou-se inadequação em 10,0%, 8,3%, 2,5% e 1,7% em relação ao HOMA-IR, insulina, pressão arterial e glicemia, respectivamente. A disponibilidade per capita de energia e macronutrientes não se correlacionou com os parâmetros bioquímicos, antropométricos e de composição corporal. Encontrou-se baixo consumo de frutas e hortaliças, totalizando 34,2 e 35,0% dos adolescentes, respectivamente, que as consumiam todos os dias e 54,2% consumiam açúcares e doces diariamente. Não foram observadas diferenças entre as variáveis antropométricas e bioquímicas daqueles que consumiam frutas, hortaliças e doces diariamente quando comparados aqueles que apresentavam menor consumo. Verificou-se práticas alimentares semelhantes entre os adolescentes e as respectivas mães, como número de refeições e o hábito de realizá-las em horários regulares, fato não constatado com os hábitos paternos. Quanto ao estado nutricional dos pais (n=186), 54,8% apresentaram excesso de peso corporal e 25,8% estavam com o percentual de gordura elevado. Valores limítrofes ou elevados de triglicerídeos, LDL e colesterol total foram observados, respectivamente, em 25,3, 35 e 38,2% dos pais e o nível de HDL ficou abaixo dos valores desejados em 44,1% dos indivíduos. Observou-se correlação positiva e significante para peso, IMC e colesterol total entre pai e filho; para todas as variáveis, exceto gordura corporal e relação cintura quadril entre pai e filha; para peso e estatura entre mãe e filho e IMC entre mãe e filha. Adolescentes que possuíam ambos os pais com hipertrigliceridemia, com inadequações de LDL ou HDL apresentaram, respectivamente, 19, 20 e 4,0 vezes mais probabilidade destas alterações. Síndrome metabólica foi diagnosticada em 14,4% das mães e 18,3% dos pais avaliados, sendo que 25 adolescentes (20,8%) tinham pelo menos um dos pais com diagnóstico da anormalidade e cinco (4,2%) tinham ambos. Constatou-se, independente de gênero, que os filhos de indivíduos portadores da síndrome apresentaram valores significativamente mais elevados para as variáveis triglicerídeos e VLDL. Para as adolescentes ainda observou-se valores superiores de colesterol total, LDL e gordura periférica e para o gênero masculino, gordura central, quando comparados aos filhos de pais sem a síndrome metabólica. Portanto, este estudo evidenciou diferenças nas medidas antropométricas, de composição corporal e do perfil lipídico sérico entre filhos de pais com excesso de peso, eutróficos e baixo peso, bem como maiores chances do adolescente apresentar perfil lipídico alterado quando os pais também apresentaram tal alteração, além de um perfil desfavorável entre os filhos de portadores da síndrome metabólica, sugerindo que medidas preventivas devem ser focadas na família.
Risk factors for not transmissible chronic diseases in children and adolescents tend to persist into adulthood. Thus, their identification and the conditions leading to its development in this age group are of great importance and contribute to the prevention of diseases at later stages. This is a cross-sectional epidemiologic study aimed to investigate the influence of parents' nutritional status on the nutritional status of the teenager. We evaluated 120 adolescents from 10 to 13 years of age, of both genders, selected from public schools in Viçosa-MG. The criteria for inclusion of adolescents in the study were: having at least one biological parent alive and living with him or her in the urban area, no present chronic diseases, and/or the use of medications that alter lipid metabolism, glucose and pressure values and that were post pubescent. Data were collected regarding the weight, height, waist circumference and hip circumference, body fat, systolic and diastolic blood pressure and serum triglycerides, total cholesterol and fractions of teenagers and their parents. Skinfolds were checked, fasting insulin was measured and the HOMA-IR of adolescents was determined. The nutritional status of the adolescents was assessed according to the recommendations of the World Health Organization (WHO, 2007). In the adults, the nutritional status and waist circumference were classified according to the WHO (1998). The percentage of body fat was estimated using the horizontal tetrapolar bioelectrical impedance analysis apparatus and classified according to Lohman (1992), both for teenagers and for parents. Blood pressure was measured using an automatic blood pressure monitor and classified according to the V Diretrizes Brasileiras de Hipertensão Arterial (2006) and the reference values for glucose were recommended by the American Diabetes Association (2006), both for parents and for teenagers. For adolescents, the lipid profile, insulin and HOMA-IR were classified according to the I Diretriz de Prevenção da Aterosclerose na Infância e na Adolescência (2005). For parents, the adequacy of the lipid profile was evaluated using the cut-off points recommended in the III Diretrizes Brasileiras sobre Dislipidemias (2001). The parents were diagnosed with the metabolic syndrome according to the criteria proposed by the Sociedade Brasileira de cardiologia (2005). We used the 2 dietary assessment tools for adolescents: Food Frequency Questionnaires and List of Purchases, from which the per capita availability of energy and macronutrients was obtained. We used a questionnaire to obtain data on physical activity, nutrition and socioeconomic aspects of fathers, mothers and adolescents. The nutritional status of adolescents was detected at 8.4%, 70.0%, 18.3% and 3.3% of underweight, normal weight, overweight and obese, respectively, and 17.5% high body fat percentage. Total cholesterol was the biochemical variable that showed a higher percentage of inadequacy (54.2%), followed by fractions, LDL (26.7%), HDL (25.8%) and triglycerides (20.0%). Inadequacy was observed in 10.0%, 8.3%, 2.5% and 1.7% over the HOMA-IR, insulin, blood pressure and glucose, respectively. The per capita availability of energy and nutrients did not correlate with biochemical, anthropometric parameters and body composition. We found a low consumption of fruits and vegetables, amounting to 34.2 and 35.0% of adolescents, respectively, that consumed them every day and 54.2% that consumed sugar and sweets daily. There were no differences between the anthropometric and biochemical variables of those who consumed fruits, vegetables and sweets daily compared to those who had a lower consumption. Similar eating habits among adolescents and their mothers were verified, such as the number of meals and the habit of eating them on a regular schedule, a fact not observed in the paternal habits. In terms of the nutritional status of the parents (n = 186), 54.8% had excess body weight and 25.8% were with a high percentage of fat. Borderline values or high triglycerides, LDL and total cholesterol were observed respectively in 25.3, 38.2 and 35% of parents and an HDL level was below the desired range in 44.1% of subjects. There was a positive and significant correlation for weight, BMI and total cholesterol between father and son; for all variables except body fat and waist-hip ratio between father and daughter; for weight and height between mother and son and BMI between mother and daughter . Adolescents who had both parents with hypertriglyceridemia, with inadequacy of LDL or HDL were, respectively, 19, 20 and 4.0 times more likely to have these alterations. Metabolic syndrome was diagnosed in 14.4% of mothers and 18.3% of parents assessed, and 25 adolescents (20.8%) had at least one parent with a diagnosis of an abnormality and five (4.2%) had both. It was found, regardless of gender, that the offspring adolescents of patients with the syndrome had significantly higher values for the triglycerides and VLDL variables. For female adolescents, they still showed higher values of total cholesterol, LDL and peripheral fat and the male gender, central fat, compared to offspring adolescents of parents without the metabolic syndrome. Therefore, this study showed differences in anthropometric measurements, body composition and serum lipid profile among offspring adolescents of overweight, normal and underweight parents, as well as the adolescent being more likely to present an altered lipid profile when the parents also have such an alteration, besides an unfavorable profile among the offspring adolescents of patients with the metabolic syndrome, suggesting that preventive measures should be focused on the family.
Palavras-chave: Adolescência
Influência familiar
Estado nutricional
Adolescence
Family influence
Nutritional status
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::NUTRICAO
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Valor nutricional de alimentos e de dietas; Nutrição nas enfermidades agudas e crônicas não transmis
Programa: Mestrado em Ciência da Nutrição
Citação: CHAVES, Otaviana Cardoso. Association of the determinants of parents nutritional status with the adolescents nutritional status in Viçosa-MG. 2009. 138 f. Dissertação (Mestrado em Valor nutricional de alimentos e de dietas; Nutrição nas enfermidades agudas e crônicas não transmis) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2009.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/2722
Data do documento: 8-Out-2009
Aparece nas coleções:Ciência da Nutrição

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,4 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.