Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/2744
Tipo: Dissertação
Título: Avaliação de práticas de manipulação de hortaliças visando a preservação de vitamina C e carotenóides
Título(s) alternativo(s): Evaluation of vegetable manipulation practices aiming vitamin C and carotenoid preservation
Autor(es): Campos, Flavia Milagres
Primeiro Orientador: Sant ana, Helena Maria Pinheiro
Primeiro coorientador: Azeredo, Raquel Monteiro Cordeiro de
Segundo coorientador: Stringheta, Paulo César
Primeiro avaliador: Chaves, José Benício Paes
Segundo avaliador: Martino, Hércia Stampini Duarte
Abstract: Vitamina C e carotenóides são compostos importantes para a saúde humana. Entretanto, a vitamina C é bastante instável na presença de calor, oxigênio e metais e os carotenóides instáveis na presença de luz e oxigênio. Hortaliças são uma das principais fontes de vitamina C e carotenóides na alimentação, porém os processos a que são submetidas desde a colheita até o consumo podem reduzir seu conteúdo. Acredita-se que a adoção de boas práticas de manipulação poderia minimizar a perda de vitamina C e carotenóides decorrentes das operações de preparo de hortaliças. Os objetivos deste estudo foram otimizar uma metodologia para análise de vitamina C (ácido ascórbico e desidroascórbico), determinar o conteúdo de ácido ascórbico, ácido desidroascórbico, licopeno e β-caroteno em tomate e couve e selecionar práticas de manipulação para redução de perdas de vitamina C, β-caroteno e licopeno nestas hortaliças durante o armazenamento, pré-preparo, preparo e distribuição para consumo. A cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE) foi o método de análise usado para os compostos, sendo que as condições cromatográficas basearam-se em eluição isocrática, separação em coluna de fase reversa e detecção na faixa UV-visível. Para análise da vitamina C, diferentes soluções extratoras e condições cromatográficas foram avaliadas. Muitos dos estudos realizados até o momento não consideraram o ácido desidroascórbico (DHA), embora esse também apresente atividade vitamínica. A quantificação do DHA foi feita de maneira indireta pela sua redução utilizando ditiotreitol (DTT). A metodologia otimizada pode ser empregada também para análise de vitamina C em hortaliças adicionadas de óleo. Para selecionar as práticas de manipulação para prevenção de perdas de vitamina C e carotenóides foram testados o armazenamento à 10 ºC e 23 ou 24 ºC (durante 24 e 72 horas), os tempos de sanitização (15, 45 e 75 minutos), os tipos de corte (fatias e cubos para tomate; rasgada e em tiras para couve) e o tempo de exposição para consumo (0, 30 e 60 minutos). As retenções de β-caroteno em couve e de ácido ascórbico (AA) em tomates, após 24 horas de armazenamento, foram maiores em temperatura de refrigeração do que em temperatura ambiente. Já as retenções de DHA e licopeno em tomate foram maiores em temperatura ambiente. A sanitização por tempo superior a 15 minutos influenciou negativamente a retenção de AA nas amostras de couve armazenadas sob refrigeração, sendo cerca de 12 % menor após 75 minutos de sanitização. Não houve diferença entre os cortes e os tempos de exposição empregados para o tomate em relação à retenção de nenhum dos compostos em estudo. O tempo de espera entre a cocção e o consumo da couve refogada influenciou negativamente a retenção de AA tanto na couve fatiada em tiras quanto na couve rasgada. O armazenamento sob refrigeração, o controle do tempo de sanitização e do tempo entre o preparo e o consumo são recomendados para minimizar as perdas de vitamina C e carotenóides tanto em couve quanto em tomate.
Vitamin C and carotenoids are important compounds for human health. However, vitamin C is very unstable in the presence of heat, oxygen and metals and carotenoids are unstable in the presence of light and oxigen. Vegetables are one of the main sources of vitamin C and carotenoids in the diet. However, the processes they are submitted from harvest to consumption can reduce its content. It is believed that the adoption of good handling practices could minimize vitamin C and carotenoids losses in vegetables during preparation. The objectives of this study were to optimize a methodology for vitamin C (ascorbic acid and dehydroascorbic acid) analysis; to determine ascorbic acid, dehydroascorbic acid, lycopene and β-carotene content in tomato and collard green; and, to select handling practices for vitamin C, β-carotene and lycopene loss control in those vegetables during storage and preparation. The analysis method was high pressure liquid chromatography. Chromatographic conditions were based on isocratic elution, reversed fase columm separation and UV-visible detection. For vitamin C analysis, different extration solutions and chromatographic conditions were tested. Studies carried out until this moment did not consider dehydroascorbic acid (DHA), although it also present vitamin C activity. DHA quantification was done indirectily by its reduction with dithiothreitol (DTT). The optimized methodology may also be used for vitamin C analysis in oil added vegetables. Some conditions were tested for the selection of handling practices for vitamin C and carotenoids loss prevention: storage at 10 ºC and 23 or 24 ºC (during 24 e 72 hours), sanitization time (15, 45 and 75 minutes), slicing method (slices and cubes for tomato; hand torn and strips for collard green) and time before consumption (0, 30 and 60 minutes). The retentions of β-carotene in collard green and ascorbic acid (AA) in tomatos, after 24 hours of storage, were greater at refrigerated temperature than at room temperature. On the other hand, the retentions of DHA and lycopene in tomatoes were greater at room temperature. The sanitization for more than 15 minutes negatively influenced the AA retention in collard green samples storaged under refrigeration (about 12% less after 75 minutes of sanitization). There were no differences between slicing methods and the times between preparation and consumption used for tomatoes in relation to retention of any compounds under study. The time between cooking and consumption of stir-fried collard green negatively influenced AA retention for both striped and teared collard green. Refrigerated storage, control of sanitization time and control of the time between preparation and consumption are recommended to minimize vitamin C and carotenoids losses in collard green and tomato.
Palavras-chave: Vitamina C
Carotenóides
Hortaliças
Armazenamento
Preparo
Distribuição
Vitamin C
Carotenoid
Vegetables
Storage
Manipulation
Distribution
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::CIENCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS::CIENCIA DE ALIMENTOS::VALOR NUTRITIVO DE ALIMENTOS
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Valor nutricional de alimentos e de dietas; Nutrição nas enfermidades agudas e crônicas não transmis
Programa: Mestrado em Ciência da Nutrição
Citação: CAMPOS, Flavia Milagres. Evaluation of vegetable manipulation practices aiming vitamin C and carotenoid preservation. 2006. 24 f. Dissertação (Mestrado em Valor nutricional de alimentos e de dietas; Nutrição nas enfermidades agudas e crônicas não transmis) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2006.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/2744
Data do documento: 29-Mai-2006
Aparece nas coleções:Ciência da Nutrição

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
01 - capa_introducao.pdf216,45 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir
02 - metodologia.pdf217,73 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir
03 - conclusoes gerais.pdf176,28 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.