Locus  

A vivência materna de amamentação: do planejamento à prática

Show simple item record

dc.contributor Oliveira, Maria do Carmo Fontes de
dc.contributor Cotta, Rosângela Minardi Mitre
dc.contributor.advisor Araújo, Raquel Maria Amaral
dc.creator Moreira, Patrícia Regina Silva
dc.date.accessioned 2019-12-03T18:05:00Z
dc.date.available 2019-12-03T18:05:00Z
dc.date.issued 2016-03-03
dc.identifier.citation MOREIRA, Patrícia Regina Silva. A vivência materna de amamentação: do planejamento à prática. 2016. 49 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Nutrição) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2016. pt-BR
dc.identifier.uri https://locus.ufv.br//handle/123456789/27476
dc.description.abstract Introdução: A decisão de amamentar deve ser vista como um processo complexo, o qual resultará nas práticas alimentares adotadas pela mãe e nos hábitos e condições de saúde da criança a curto, médio e longo prazo. Por isso, é necessário trabalhar esse período materno com um cuidado especial e particular dentro de cada universo, compreendendo as dificuldades, desejos, intenções, experiências, influências, motivações e condições reais dessas mães para praticarem o aleitamento materno. Objetivo: Estudar a prática e a vivência de amamentação em um grupo de mulheres que manifestaram o desejo de amamentar de forma exclusiva até o sexto mês de vida da criança. Metodologia: Estudo longitudinal, de natureza quanti-qualitativa. Foi estudada a prática de amamentação de 163 mulheres que desejaram amamentar de forma exclusiva até o sexto mês pós-parto, avaliado por meio do constructo Estágios de Mudança de Comportamento. Foram coletados dados sobre o desejo materno de amamentar de forma exclusiva até o sexto mês e dados sobre a prática da alimentação da criança até o sexto mês de vida. Por meio de abordagem qualitativa, foi conduzido um estudo com 25 mães, utilizando a análise de conteúdo, modalidade temática para compreensão da vivência materna do processo de amamentação. Resultados: Das mulheres classificadas no Estágio 5 (Manutenção), ou seja, que afirmaram o desejo de amamentar de forma exclusiva até o sexto mês, apenas 17,9% mantiveram o aleitamento materno exclusivo. Observou-se que as mulheres desejaram amamentar exclusivamente por um tempo que lhes pareceu possível, não refletindo a mesma intenção manifestada no pós- parto, ressaltando a complexidade do ato de amamentar. Conclusão: O desejo materno de amamentar de forma exclusiva não implicou na concretização dessa prática. O tempo de duração do aleitamento depende de fatores interferentes durante o processo, como as dores mamilares e influência da rede social. Conhecer a vivência de amamentação de mulheres pode favorecer intervenções mais oportunas na assistência em amamentação nos serviços de saúde, abordando questões que, de fato, estão presentes na vida da mãe que amamenta. pt-BR
dc.description.abstract Introduction: The decision to breastfeed should be seen as a complex process, which will result in food for mother practices adopted and in habits and health conditions children's short, medium and long term. For this, we need work this maternal period with carefully special and specific within each universe, including how problems, desires, intentions, experiences, influences, motivations and actual conditions of these mothers practice breastfeeding. Objective: To study the breastfeeding practice and experience in women group which expressed a wish to breastfeed exclusively until the sixth month of life of the child. Methods: Longitudinal study of quantitative and qualitative nature. It was studied the breastfeeding practice of 163 women wished to breastfeed exclusively until the sixth postpartum month, that was evaluated through construct Behavior Change Stages. Were collected data about breast wish to breastfeed exclusively up to six months, data about child feeding practice until the sixth month of life. Through qualitative approach, was conducted a study with 25 mothers, using content analysis, style thematic for to understand the maternal experience of breastfeeding process. Results: Of the women classified as stage 5 (Maintenance), that is, stated the desire to breastfeed exclusively for up to six months, only 17.9% maintained exclusive breastfeeding. There was what women wished to breastfeed exclusively by a rhythm that seemed to them possible, not reflecting the same intention manifested on postpartum, emphasizing the complexity of the act of breastfeeding. Conclusion: The mother's desire to breastfeed exclusively did not result in the realization of this practice. The lactation length of time depends on factors interfering in the process, such as nipple pain and influence of the social network. Meet the women of breastfeeding experience may encourage more timely interventions in breastfeeding assistance in health services, addressing issues that, in fact, are present in the mother's life breastfeeding. en
dc.language.iso por pt-BR
dc.publisher Universidade Federal de Viçosa pt-BR
dc.rights Acesso Aberto pt-BR
dc.subject Amamentação pt-BR
dc.subject Lactantes - Alimentação pt-BR
dc.title A vivência materna de amamentação: do planejamento à prática pt-BR
dc.title Maternal breastfeeding experience: planning practice en
dc.type Dissertação pt-BR
dc.subject.cnpq Nutrição pt-BR
dc.creator.lattes http://lattes.cnpq.br/1677456429460490 pt-BR
dc.degree.grantor Universidade Federal de Viçosa pt-BR
dc.degree.department Departamento de Nutrição e Saúde pt-BR
dc.degree.program Mestre em Ciência da Nutrição pt-BR
dc.degree.local Viçosa - MG pt-BR
dc.degree.date 2016-03-03
dc.degree.level Mestrado pt-BR


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

  • Ciência da Nutrição [307]
    Teses e dissertações defendidas no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Nutrição

Show simple item record

Search DSpace


Browse

My Account