Locus  

Padrões alimentares e sua associação com risco cardiometabólico, características sociodemográficas e do estilo de vida: PROCARDIO-UFV

Show simple item record

dc.contributor Novaes, Juliana Farias de
dc.contributor.advisor Hermsdorff, Helen Hermana Miranda
dc.creator Silveira, Brenda Kelly Souza
dc.date.accessioned 2019-12-03T18:23:21Z
dc.date.available 2019-12-03T18:23:21Z
dc.date.issued 2018-02-26
dc.identifier.citation SILVEIRA, Brenda Kelly Souza. Padrões alimentares e sua associação com risco cardiometabólico, características sociodemográficas e do estilo de vida: PROCARDIO-UFV. 2018. 89 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Nutrição) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2018. pt-BR
dc.identifier.uri https://locus.ufv.br//handle/123456789/27477
dc.description.abstract As doenças cardiovasculares são as principais causas de morte no mundo. Apesar disso, ainda são escassos os estudos que avaliaram a relação entre padrões alimentares, fatores de risco cardiometabólico, características sociodemográficas e do estilo de vida em populações com risco. O objetivo deste estudo foi identificar os padrões alimentares a priori e a posteriori e sua associação com marcadores do risco cardiometabólico e características sociodemográficas, em indivíduos atendidos no Programa de Atenção à Saúde Cardiovascular – PROCARDIO-UFV. Neste estudo transversal foram incluídos 265 indivíduos (n=123 homens/ 172 mulheres, idade 42 ± 16 anos) atendidos no PROCARDIO-UFV. Para estimar o consumo alimentar e a composição dos alimentos foi aplicado um recordatório 24 horas cujas informações foram analisadas no Software DietPro (versão 5.5i). Para análise a priori do padrão alimentar foi calculado o Índice de Alimentação Saudável Revisado (IAS-R). Para análise a posteriori foi utilizada a análise de componentes principais (ACP). Os dados antropométricos, bioquímicos, sociodemográficos e do estilo de vida foram coletados mediante análise de prontuários. Como resultados, a média do IAS-R foi 69,4 ± 10,6 pontos, classificando a qualidade da dieta como “precisa melhorar”. Os componentes “Cereais Integrais”, “Sódio”, “Leite e Derivados” e “Frutas Totais” foram os que apresentaram menor pontuação. Indivíduos do sexo feminino, idosos, com menor nível de escolaridade, casados ou em união estável e que bebem eventualmente apresentaram melhor qualidade da dieta (IAS-R >70,8 pontos). Aqueles com maior IAS-R (>70,8 pontos) tiveram menor ocorrência de obesidade abdominal e alta razão TG/HDL. Ainda, a menor ingestão de calorias vazias (< 10% das calorias provenientes do álcool, açúcar e gorduras sólidas) e Ácidos Graxos Saturados (< 7% do valor calórico total) foi associada à menor ocorrência de excesso de peso (IMC > 25 kg/m2 para adultos e >28 kg/m2 para idosos) e obesidade abdominal (PC > 80 e 90 cm para mulheres e homens, respectivamente). Pela ACP, cinco padrões foram identificados: “Tradicional”, “Calórico”, “Massas”, “Saudável” e “Lanches Saudáveis”, explicando 39,7% da variância dos dados. Indivíduos do sexo masculino, com mais de 30 anos, hipertensos e diabéticos, casados ou em união estável, com menor escolaridade, fumantes e que não consumiam bebidas alcóolicas, tiveram maior adesão padrão alimentar “Tradicional”, composto por alimentos típicos do hábito alimentar brasileiro (arroz e tubérculos, feijões, óleos vegetais, hortaliças não folhosas, carnes, peixes e ovos – grelhados, cozidos ou assados). No padrão “Saudável”, a maior adesão foi observada por indivíduos do sexo feminino, com menos de 30 ou mais de 60 anos, estudantes, solteiros, separados ou viúvos, com maior escolaridade, praticantes de atividade física e eutróficos. Este padrão foi constituído por alimentos que se assemelham a outros reconhecidos padrões saudáveis (alimentos integrais, oleaginosas, frutas e sucos naturais, leite, queijos e bebidas lácteas). Os padrões “Tradicional” e “Saudável” foram associados à menor ocorrência do relato de dislipidemia, diabetes e hipertensão. Em conclusão, os achados do presente estudo reforçam que o consumo alimentar não saudável esteve associado ao maior risco cardiometabólico (excesso de peso, obesidade abdominal, diabetes, hipertensão e dislipidemias) bem como a características sociodemográficas e do estilo de vida (sexo, idade, escolaridade, horas de sono, etilismo, tabagismo e estado civil) devem ser consideradas nas estratégias de educação nutricional em populações com risco. pt-BR
dc.description.abstract Cardiovascular diseases are the leading cause of death in the world. Despite this, there are still few studies that evaluate the relationship between dietary patterns, cardiometabolic risk factors, social and lifestyle characteristics in populations at risk. The objective of this study was to identify a priori and a posteriori dietary patterns and their association with cardiometabolic risk markers and sociodemographic characteristics in individuals attending by Cardiovascular Health Care Program of Universidade Federal de Viçosa - PROCARDIO-UFV. In this cross-sectional study, 265 individuals (n = 123 men/172 women, age 42 ± 16 years) attended by PROCARDIO-UFV. To estimate food consumption and food composition, a 24-hour recall was applied and the information was analyzed in DietPro Software (version 5.5i). To a priori analysis of the dietary pattern, the Revised Healthy Eating Index (HEI-R) was calculated. To a posteriori analysis, principal component analysis (PCA) was used. Anthropometric, biochemical, socioeconomic and lifestyle data were collected by analyzing medical records. As result, the HEI-R mean was 69.4 ± 10.6 points, classifying the diet quality as "needs improvement". The components "Whole Grain", "Sodium", "Milk and Dairy Products" and "Total Fruits" had lower scores. Individuals female, elderly, with lower level of education, married or in stable union and who drink eventually presented better diet quality (HEI-R> 70.8 points). Those with higher HEI-R (> 70.8 points) had lower occurrence of abdominal obesity and high TG/HDL ratio. In addition, lower intakes of empty calories (<10% of calories from alcohol, sugar and solid fats) and saturated fatty acids (<7% of total energy intake) were associated with a lower occurrence of overweight (BMI >25 kg/m2 for adults and >28 kg/m2 for elderly), abdominal obesity (WC> 80 and 90 cm for women and men, respectively). By the PCA, five standards were identified: "Traditional", "Caloric", "Not Healthy", "Healthy" and "Healthy Snacks", explaining 39.7% of the variance of the data. Individuals over 30 years of age, hypertensive and diabetic, married or in stable union, with less education, smokers and who do not consume alcoholic drinks, had a higher adherence to the "Traditional" dietary pattern, composed of typical Brazilian foods (rice and tubers, beans, vegetable oils, non-leafy vegetables, meats, fish and eggs - grilled, cooked or roasted). In the "Healthy" pattern, the greater adherence was observed by female subjects, less than 30 or more than 60 years old, students, single, separated or widowed, with higher education, physical activity and normal weight. This standard consisted of foods that resemble other recognized healthy patterns (whole foods, oilseeds, fruits and natural juices, milk, cheeses and dairy drinks). Both patterns were associated with less occurrence of dyslipidemia, diabetes and hypertension. In conclusion, the findings of the present study reinforce that unhealthy dietary intake are associated with increased cardiometabolic risk (overweight, abdominal obesity, diabetes, hypertension and dyslipidemia) as well as sociodemographic and lifestyle factors (gender, age, education, sleep duration, alcohol intake, smoking, and marital status) should be considered in nutritional education strategies in populations at risk en
dc.language.iso por pt-BR
dc.publisher Universidade Federal de Viçosa pt-BR
dc.rights Acesso Aberto pt-BR
dc.subject Sistema Cardiovascular - Doenças pt-BR
dc.subject Alimentos - Consumo pt-BR
dc.subject Estilo de Vida pt-BR
dc.title Padrões alimentares e sua associação com risco cardiometabólico, características sociodemográficas e do estilo de vida: PROCARDIO-UFV pt-BR
dc.title Dietary patterns and their association with cardiometabolic risk, sociodemographic and lifestyle characteristics: PROCARDIO-UFV en
dc.type Dissertação pt-BR
dc.subject.cnpq Bioquímica da Nutrição pt-BR
dc.creator.lattes http://lattes.cnpq.br/9122477140905382 pt-BR
dc.degree.grantor Universidade Federal de Viçosa pt-BR
dc.degree.department Departamento de Nutrição e Saúde pt-BR
dc.degree.program Mestre em Ciência da Nutrição pt-BR
dc.degree.local Viçosa - MG pt-BR
dc.degree.date 2018-02-26
dc.degree.level Mestrado pt-BR


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

  • Ciência da Nutrição [307]
    Teses e dissertações defendidas no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Nutrição

Show simple item record

Search DSpace


Browse

My Account