Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/27519
Tipo: Tese
Título: Aprisionamento parental: representações de família e punibilidade por crianças e adolescentes filhos de detentos
Parental imprisonment: representations of family and punishment by children of prisoners
Autor(es): Castro, Cláudia Gomes de
Abstract: Estudos têm sido direcionados para a formação do conhecimento acerca das implicações do aprisionamento parental na vida de crianças e adolescentes filhos de detentos. Diante das indagações já realizadas, identificamos uma lacuna importante e relacionada ao nosso contexto sociocultural: qual a representação que crianças e adolescentes, filhos de detentos, possuem sobre família e punibilidade? Como os filhos de detentos percebem suas famílias? Quais as imagens construídas e desconstruídas pelo aprisionamento dos pais? Como essas crianças e adolescentes, separadas do convívio diário com seus pais, percebem a questão do afeto familiar? Quais as possíveis consequências do aprisionamento parental na vida dessas crianças e adolescentes? Dessa forma, o objetivo central desta pesquisa foi conhecer as representações que crianças e adolescentes possuem sobre família e punibilidade quando um ou ambos os pais estão aprisionados. A pesquisa é de caráter qualitativo e empregamos o Método Clínico Piagetiano adaptado às pesquisas em Ciências Humanas, pois, compartilhamos da concepção de Juan Delval (2001) que este método é capaz de permitir um melhor entendimento de como crianças e adolescentes elaboram suas representações sobre aspectos da realidade e do mundo social. Isto porque o método clínico consiste em uma intervenção sistemática do pesquisador, sobrepondo perguntas às respostas do pesquisado, buscando percorrer os caminhos e a compreensão do pensamento do sujeito. Foram entrevistados 26 sujeitos: 13 adultos e 13 crianças e adolescentes. Dentre as mais diversas implicações do aprisionamento parental na vida de crianças e adolescentes, concluímos que suas representações sobre família e punibilidade são oriundas das experiências que vivenciaram em decorrência do encarceramento de um familiar. As representações de Família estão associadas a cuidados, a presença física; à afetividade, mas, também, é identificada como lugar de briga e violência e não segue a tradicional representação de pais e filhos. A escola, muitas vezes, é o local onde o estigma se fortalece e representa uma dicotomia entre o sonho de uma vida melhor com a realidade das barreiras que lhe são colocadas a todo instante em busca de um futuro.Palavras-chave: Infância-Adolescência. Família. Punibilidade. Aprisionamento-parental. Método-clínico-piagetiano.
Studies have focused on knowledge about the effects of imprisonment of parents on their small and teenage children. Given the questions already made, an important and useful gap has been identified in our socio-cultural context: what representation do small and teenage children of prisoners have of family and punishment? How do small and teenage children of prisoners perceive their families? What images are constructed and deconstructed by the imprisonment of their parents? How do these children and adolescents, separated from their parents, perceive family affection? What are the possible consequences of parental imprisonment in the lives of these children and adolescents? Thus, the main objective of this research is to unveil the representations of children and adolescents about family and punishment when one or both parents are imprisoned. This is a qualitative research that used the Piagetian Clinical Method adapted for Human Sciences research, which was selected because we agree with Juan Delval (2001), who stated that this method is able to improve knowledge related to how children and adolescents elaborate their representations about some aspects of reality and the social world. This is true, since the clinical method consists in a systematic intervention of the researcher, who overlaps questions to the responses of the interviewee, so as to understand the rationale of the respondent. Twenty-six subjects
Palavras-chave: Infância
Adolescencia
Família
Detenção de pessoas
Pena (Direito)
Testes psicológicos para crianças
CNPq: Economia Domestica
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: CASTRO, Cláudia Gomes de. Aprisionamento parental: representações de família e punibilidade por crianças e adolescentes filhos de detentos. 2019. 281 f. Tese (Doutorado em Economia Doméstica) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2019.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://locus.ufv.br//handle/123456789/27519
Data do documento: 30-Out-2019
Aparece nas coleções:Economia Doméstica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo2,3 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.