Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/2773
Tipo: Dissertação
Título: (In)Segurança Alimentar, condições socioeconômicas e indicadores antropométricos de famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família, Município de Paula Cândido, MG
Título(s) alternativo(s): Food (in)security, socioeconomic conditions and anthropometric indicators of households benefiting from the programme Bolsa Família, municipality of Paula Cândido, MG
Autor(es): Machado, Juliana Costa
Primeiro Orientador: Cotta, Rosângela Minardi Mitre
Primeiro coorientador: Ribeiro, Rita de Cássia Lanes
Segundo coorientador: Ribeiro, Sônia Machado Rocha
Primeiro avaliador: Oliveira, Julicristie Machado de
Abstract: O conceito de Segurança Alimentar e Nutricional (SAN) adotado no Brasil é interdependente ao Direito Humano à Alimentação Adequada (DHAA). Isto credita às políticas públicas de saúde e nutrição um importante papel na promoção do DHAA, que abrange duas dimensões: o direito de se estar livre da fome e da má-nutrição e o direito a uma alimentação adequada e saudável. O Programa Bolsa Família (PBF) é um programa de transferência direta de renda, com condicionalidades, que objetiva o combate à pobreza, à fome além da promoção da SAN. Esse efeito pode se estabelecer pelos possíveis impactos que a renda produz na alimentação dos beneficiários ou pelas ações de saúde e nutrição que integram o conjunto de condicionalidades ligadas à saúde a serem cumpridas pelas famílias. Diversos estudos indicam que as famílias atendidas por programas de transferência condicionada de renda tendem a gastar uma parcela importante do benefício recebido com a compra de alimentos, principalmente para as crianças. Entretanto, esse aumento na aquisição de alimentos não necessariamente indica melhora nos níveis de insegurança alimentar (IA) e bem-estar nutricional das famílias. Neste contexto, o presente estudo objetivou determinar a prevalência de insegurança alimentar e sua relação com as características socioeconômicas, condições de saúde e nutrição das famílias beneficiárias do PBF do município de Paula Cândido, Minas Gerais. Trata-se de uma pesquisa de abordagem quantitativa do tipo transversal. Os dados foram coletados por meio de entrevistas individuais, usando a avaliação multidimensional das condições socioeconômicas, de insegurança alimentar, estado nutricional e consumo alimentar das famílias beneficiárias do PBF. Determinou-se uma amostra representativa de 246 famílias, que foram selecionadas aleatoriamente para entrevistas. Para avaliar a IA foi utilizado a Escala Brasileira de Insegurança Alimentar EBIA. Os parâmetros antropométricos avaliados foram o peso e a estatura/comprimento, os quais foram expressos em escore-Z, e convertidos nos índices peso/idade (P/I), estatura/idade (E/I) e Índice de Massa Corporal/Idade (IMC/I). Os pontos de corte adotados para classificação de baixo peso e sobrepeso para os índices P/E, P/I e IMC/I foram -2.00 e +2.00 escores-Z, respectivamente. O ponto de corte de -2.00 escores-Z foi também utilizado para diagnóstico de baixa estatura. A referência antropométrica utilizada foi a da Organização Mundial da Saúde, de 2006 e 2007. O consumo alimentar foi avaliado pelo auto-relato das famílias sobre possíveis modificações a partir do PBF com relação à quantidade e à variedade dos alimentos consumidos. O questionário sobre consumo alimentar aplicado continha a relação de 64 alimentos, agrupados em 12 grupos baseados no estudo do IBASE (SEGALL-CORRÊA & SALLES-COSTA, 2008). Os dados coletados foram digitados nos programas Who Antro Plus, versão 3.1, SPSS Version 10.0 e Stata 9.0. Realizou-se teste de multicolinearidade das variáveis para verificar a existência de correlação. Para determinar a prevalência de IA e sua relação com as condições socioeconômicas e indicadores antropométricos, foram construídos dois modelos para o cálculo de regressão logística hierarquizada (backward stepwise). No primeiro, considerou-se na análise os fatores independentemente (Dimensões 1, 2 e 3) associadas à SAN (variável dependente). No segundo modelo, considerou-se o estado nutricional infantil como variável dependente e a situação de SAN das famílias como variável independente. Na interpretação dos resultados da regressão, considerou-se p<0,05 como indicativo de associação significante e independente entre determinada variável e a presença de IA. A medida de associação adotada foi a razão de chances [ Odds Ratio (OR)] e seus intervalos de confiança. Para analisar as mudanças no consumo alimentar após o recebimento do benefício em famílias beneficiárias do PBF e sua associação com a escolaridade materna, realizouse Teste Qui-quadrado, e considerou-se p<0,05 como indicativo de associação estatisticamente significante. Os resultados evidenciaram a associação entre baixos rendimentos e a IA, confirmando que as desigualdades na distribuição de renda comprometem as condições de nutrição e saúde da população. As crianças pertencentes às famílias em IA apresentaram maior déficit de estatura, situação que revela desnutrição de longa duração. Referente às modificações no consumo alimentar após o recebimento do benefício do PBF, houve aumento do consumo de arroz e feijão, tubérculos, ovos, leite e derivados, carnes e frutas. Entretanto, houve também aumento no consumo de biscoitos e pouca alteração no consumo de vegetais e legumes. O menor grau de escolaridade materna também foi associado ao maior aumento do consumo de leite e derivados. É pertinente formular a hipótese de que o incremento no valor da renda, como o benefício cedido pelo PBF, pode aumentar a chance de SAN, por possibilitar o acesso a alimentos. No entanto para a obtenção de melhores indicadores relacionados ao PBF com o objetivo de promover a SAN, é necessário a ampliação de políticas públicas que reduzam as iniquidades sociais e que facilitem o acesso aos alimentos saudáveis, bem como a emancipação dos indivíduos e famílias beneficiárias do programa.
The concept of food and nutrition security (FNS) adopted in Brazil is interdependent at the human right to adequate food (HRAF). This is credited to public health and nutrition policies have an important role in promoting the HRAF, which covers two dimensions: the right to be free from hunger and malnutrition and the right to healthy and adequate food. The Bolsa Familia program (BFP) is a direct income transfer program, with conditionalities, which aims to combat poverty, hunger and promoting FNS. This effect can be established by the possible impacts of income in the feeding of the beneficiaries or by the actions of health and nutrition that comprise the set of conditionalities in health witch must be respected by families. Several studies indicate that the families served by conditional income transfer programs tend to spend a significant portion of the received benefit with the purchase of food, mostly for children. However, this increase in food acquisition does not necessarily indicate improvement in levels of food insecurity and nutritional well-being of families. That said, the present study sought to determine the prevalence of food insecurity and its relationship with the socio-economic characteristics, health conditions and nutrition of families benefiting from the BFP in Paula Cândido municipality, Minas Gerais. It is a quantitative approach research of transversal type. The data were collected by means of individual interviews, using the multidimensional assessment of socioeconomic conditions, food insecurity, food consumption and nutritional status of households benefiting from BFP. It was determined a representative sample of 246 families, who were randomly selected for interview. To evaluate the food insecurity (FI) was used the Brazilian Food Insecurity Scale BFIS. The anthropometric parameters were assessed the weight and height/length, which were expressed as Z-score, and converted to the weight/age ratios (PW/A), height/age (H/A) and age/body mass index (A/BMI). The cut-off points adopted for classification of low weight and overweight for the indexes H/L, H/A and A/BMI were-2.00 2.00 + and Z-scores, respectively. The point of cutting-2.00 scores-Z was also used for diagnosis of short stature. The reference used was the anthropometrical of the World Health Organization, 2006 and 2007. Food consumption was assessed by families selfreporting about possible modifications from BFP with relation to the quantity and variety of food consumed. The food consumption questionnaire applied contained 64 food, grouped into 12 groups based on the study of IBASE (SEGALL-CORRÊA & SALLES-COSTA, 2008). The collected data were entered in Plusprograms Who Den, version 3.1, SPSS and Stata 9.0 10.0 Version. Was held a variables multicollinearity test to check the correlation. To determine the prevalence of FI and its relationship with social conditions and anthropometric indicators were constructed two models for the calculation of hierarchical logistic regression (backward stepwise). At first, it was considered in analysing the factors regardless (Dimensions 1, 2 and 3) associated to a FNS (dependent variable). In the second model, was considered the child nutritional status as a dependent variable and the households situation of FNS as independent variable. On the interpretation of the results of the regression, it was considered p < 0.05 as indicative of significant and independent association between certain variable and the presence of IA. The measure of Association adopted was the odds ratio [ Odds Ratio (OR)] and their confidence intervals. To analyze changes in food consumption after receipt of the benefit in beneficiary families of GMP and its association with maternal schooling, Chisquare Test, and felt p < 0.05 as indicative of statistically significant association. The results showed the association between low income and the FI, confirming that inequalities in income distribution agreed the conditions of nutrition and health of the population. Children belonging to families in FI showed greater stature deficit, situation which reveals long-term malnutrition as regards to changes in food consumption after the BFP benefit receipt, there was an increase in consumption of rice and beans, tubers, eggs, dairy products, meat and fruit. However, there was also an increase in consumption of biscuits and little change in the consumption of vegetables and fruits. The lowest degree of maternal schooling was also associated with the largest increase in the consumption of milk and derivatives. It is pertinent to formulate the hypothesis that the increase in the value of income, as the benefit provided by BFP, can increase the chance of FNS, by facilitating access to food. However for the implementation of BFP in order to promote the FNS, it is necessary to the expansion of public policies that reduce social inequities and that facilitate access to healthy foods.
Palavras-chave: Segurança alimentar e nutricional
Insegurança alimentar
Programa Bolsa Família
Estado nutricional
Food and nutrition security
Food insecurity
Bolsa Família program
Nutritional status
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::NUTRICAO
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Valor nutricional de alimentos e de dietas; Nutrição nas enfermidades agudas e crônicas não transmis
Programa: Mestrado em Ciência da Nutrição
Citação: MACHADO, Juliana Costa. Food (in)security, socioeconomic conditions and anthropometric indicators of households benefiting from the programme Bolsa Família, municipality of Paula Cândido, MG. 2011. 166 f. Dissertação (Mestrado em Valor nutricional de alimentos e de dietas; Nutrição nas enfermidades agudas e crônicas não transmis) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2011.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/2773
Data do documento: 21-Dez-2011
Aparece nas coleções:Ciência da Nutrição

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf760,59 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.