Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/2776
Tipo: Dissertação
Título: Interferência do treinamento em natação com diferentes intensidades na carcinogênese experimental do cólon
Título(s) alternativo(s): Interference of the swimming training at different intensities with experimental colon carcinogenesis
Autor(es): Lunz, Wellington
Primeiro Orientador: Natali, Antônio José
Primeiro coorientador: Peluzio, Maria do Carmo Gouveia
Segundo coorientador: Dias, Cristina Maria Ganns Chaves
Primeiro avaliador: Azeredo, Eveline Monteiro Cordeiro de
Segundo avaliador: Alfenas, Rita de Cássia Gonçalves
Abstract: O estudo teve como objetivos: a) quantificar, categorizar e correlacionar focos de criptas aberrantes (FCA) e tumores em ratos Wistar com carcinogênese colorretal induzida por 1,2 dimetilhidrazina (DMH); b) verificar se o exercício regular de natação afetaria, de forma dependente da intensidade, o número de FCA, número, incidência e tamanho dos tumores, a ingestão alimentar, o ganho de peso, composição corporal (gordura, proteína e água), os níveis séricos de glicose, colesterol total (CT), triacilglicerídeos (TAG), lipoproteínas de alta, baixa e muito baixa densidade (HDL, LDL e VLDL) e proteína C reativa (PCR) nos animais com carcinogênese induzida por DMH; c) verificar se o percentual de gordura (carcaça e intra-abdominal), glicose e perfil lipídico (CT, TAG, HDL, LDL e VLDL) se associariam com o número de tumores e FCA; d) verificar se a incidência de tumores alteraria os níveis de PCR. Animais (n=52), com 11 semanas de idade, foram subdivididos em dois grupos sedentários, com (CE n=10) e sem (CD n=6) droga, e em três grupos exercitados: sem sobrecarga (ED1 n=12), com sobrecarga de 2% (ED2 n=12) e 4% (ED3 n=12) do peso corporal. Animais dos grupos ED1, ED2 e ED3 foram submetidos a um programa de treinamento progressivo de natação por 5-20 min/dia, 5 dias/semana, durante 35 semanas. Todos os animais submetidos ao exercício e o grupo CE, receberam 4 doses (40 mg.kg-1) de DMH nas duas primeiras semanas de experimento. Os animais tiveram acesso livre a ração comercial e água. Os resultados mostraram que a ingestão alimentar não foi estatisticamente diferente entre os grupos. O ganho de peso corporal dos animais foi significativamente maior para o grupo CD em comparação aos animais dos grupos CE, ED1, ED2 e ED3. O percentual de gordura intra-abdominal foi estatisticamente maior nos animais do grupo CD comparado aos grupos ED1 e ED3. O percentual de gordura da carcaça no grupo CD foi significativamente superior aos dos grupos CE, ED1, ED2 e ED3. O percentual de água da carcaça foi significativamente menor nos animais do grupo CD quando comparado aos grupos CE, ED1, ED2 e ED3. Não houve diferença estatística entre os grupos para o percentual de proteína da carcaça. As concentrações séricas de CT e LDL foram maiores nos animais do grupo CD, quando comparado aos demais grupos. As concentrações séricas de TAG e VLDL foram maiores no grupo CD, comparado ao grupo ED3. A concentração sérica de HDL foi maior no grupo CD, comparado aos grupos CE, ED1 e ED3. A concentração sérica de glicose não foi estatisticamente diferente entre os grupos. Não houve diferença estatística entre os grupos CE, ED1, ED2 e ED3 para PCR. Animais com incidência de tumores ( 1) não apresentaram respostas diferentes para PCR, comparados com os não incidentes. Associações negativas do número de tumores e FCA com glicose e com o percentual de gordura (carcaça e intra- abdominal) foram observadas. Houve, de maneira geral, associações positivas do número de tumores com CT, HDL, LDL, VLDL e TAG, mas não foram suficientemente fortes (r ou rs < 0,60) para se acreditar numa relação de causaefeito. Associações positivas de FCA com CT, HDL, LDL, VLDL e TAG foram encontradas, mas geralmente foram associações fracas (r ou rs <0,30) ou regulares (r ou rs 0,30 - 0,60). Um maior número de FCA e tumores foram encontrados nas regiões média e distal do intestino grosso. O exercício moderado (ED2) apresentou valor estatisticamente inferior de FCA para as regiões proximal e distal, para a média de FCA e para os FCA 3, comparado ao grupo não exercitado (CE). Não houve diferença entre os grupos para FCA > 3. Os índices para potência, risco relativo, percentual de redução de FCA e potência de redução do tamanho de FCA, apresentaram melhores resultados para os animais do grupo ED2, seguido pelos grupos ED1 e ED3. O número, incidência e tamanho dos tumores não foram afetados pelo exercício nas intensidades estudadas. Os FCA foram, geralmente, positivamente associados aos tumores colorretais. Os resultados permitem sugerir que: 1) FCA e tumores se localizam, com maior freqüência, nas regiões média e distal do intestino grosso; 2) o exercício, nas intensidades estudadas, não afeta de forma significativa o número, incidência e tamanho de tumores, a ingestão alimentar, ganho de peso, composição corporal, perfil lipídico, glicose e PCR em animais com carcinogênese colorretal induzida por DMH; 3) o exercício moderado oferece proteção contra FCA; 4) glicose e o percentual de gordura não se associam positivamente com tumores do intestino grosso; 5) o número de tumores não apresenta associação com CT, TAG, LDL, VLDL e HDL séricos de jejum; e 6) os níveis de PCR não são afetados pela incidência de tumores colorretais.
The aims of this study were: a) to quantify, to classify and to correlate aberrant crypts foci (ACF) and tumors, in rats with 1,2-dimethylhydrazine (DMH)-induced colorectal carcinogenesis; b) to test whether swimming training at different intensities would affect the number of ACF, number, incidence and size of the tumors, food intake, body weight gain, body composition (fat, protein and water), the levels of serum glucose, total cholesterol (CT), triacylglycerides (TAG), high, low and very low density lipoproteins (HDL, LDL and VLDL) and C-reactive protein (PCR) in animals with DMH- induced carcinogenesis; c) to verify if the fat percentual (carcass and intra-abdominal), glucose and lipidic profile (CT, TAG, HDL, LDL and VLDL) would associate with the number of tumors and ACF; d) to verify if tumor incidence would affect the levels of PCR. Wistar male rats (n=52), 11 week old, were divided into two sedentary groups, with (CE n=10) and without (CD n=6) drug, and three exercised groups, without overload (ED1 n=12), with overload of 2% (ED2 n=12) and 4% (ED3 n=12) of the animal body weight. Animals from ED1, ED2 and ED3 underwent a progressive swimming training program, 5-20 min/day, 5 days/week, for 35 weeks. All exercised animals and those from CE group, received 4 DMH injections (40 mg.kg-1) at the first two weeks of experiment. All animals had free access to water and commercial chow. The results showed that food intake was not statistically different between groups. The body weight gain in animals from CD group was significantly higher than in those from CE, ED1, ED2 and ED3 groups. The percentage of intra-abdominal fat was statistically higher in CD group animals as compared to ED1 and ED3 group. The carcass fat percentage in CD group was significantly higher than in CE, ED1, ED2 and ED3 groups. The water percentage in the carcass was significantly lower in animals from CD group as compared to those in CE, ED1, ED2 and ED3 groups. The carcass protein percentage was not statistically different between groups. Total cholesterol and LDL serum concentrations were higher in CD group than in CE, ED1, ED2 and ED3 groups. Triacylglycerides and VLDL serum concentrations were higher in CD group as compared to ED3 group. The serum concentration of HDL was higher in CD group as compared to CE, ED1 and ED3 groups. The serum concentration of glucose was not statistically different between groups. There was no statistic difference among CE, ED1, ED2 and ED3 groups for PCR. Animals with tumor incidence ( 1) did not present statistical difference in PCR frequency as compared to those with no incidence. Negative associations of the tumor number with carcass and intra- abdominal fat percentual and glucose were observed. There were, in a general way, positive associations of the tumor number with CT, HDL, LDL, VLDL and TAG, but not sufficiently strong (r or rs < 0.60). Positive associations of ACF with CT, HDL, LDL, VLDL and TAG were found, but were usually weak (r or rs <0.30) or regular (r or rs 0.30 0.60) associations. A higher number of ACF and tumors was found in the medial and distal regions of the large intestine in all injected animals. Moderate intensity exercise (ED2) presented a lower number of ACF in the proximal and distal regions, lower mean of ACF and lower number of ACF 3 as compared to those from CE group. There was no statistical difference between groups for the number of ACF 3. Potency, relative risk, reduction percentual of ACF, and potency of ACF size reduction, were greater in animals from ED2, followed by ED1 and ED3 groups. The number, incidence and size of the tumors were not affected by exercise at any studied intensities. ACF number was positively associated with the number of tumors. These results suggest that: 1) ACF and tumors are located more frequently in the medial and distal regions of the large intestine; 2) exercise, at the studied intensities, do not affect the number, incidence and size of tumors, as well as food intake, body weight gain, body composition, lipidic profile, glucose and PCR in animals with DMH-induced colorectal carcinogenesis; 3) moderate intensity exercise provide protection against DMHinduced ACF; 4) The serum concentration of glucose and the fat percentage are not positively associated with the number of tumors in the large intestine; 5) the number of tumors are not associated with CT, TAG, LDL, VLDL and HDL; 6) the PCR response is not affected by the incidence of colorectal tumors.
Palavras-chave: Carcinogênese
Cólon
Exercício
Carcinogenesis
Colon
Exercise
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Valor nutricional de alimentos e de dietas; Nutrição nas enfermidades agudas e crônicas não transmis
Programa: Mestrado em Ciência da Nutrição
Citação: LUNZ, Wellington. Interference of the swimming training at different intensities with experimental colon carcinogenesis. 2006. 31 f. Dissertação (Mestrado em Valor nutricional de alimentos e de dietas; Nutrição nas enfermidades agudas e crônicas não transmis) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2006.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/2776
Data do documento: 21-Jul-2006
Aparece nas coleções:Ciência da Nutrição

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
01 - capa_introducao.pdf237,43 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir
02 - referencias bibliograficas.pdf81,38 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.