Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/29559
Tipo: Dissertação
Título: Plasticidade digestiva, metabolismo energético e composição corporal no morcego Anoura caudifer (Phyllostomidae: Glossophaginae)
Digestive plasticity, energy metabolism and body composition in the bat Anoura caudifer (Phyllostomidae: Glossophaginae)
Autor(es): Silva, Carlos Henrique de Souza
Abstract: Variações na dieta, volume e qualidade do alimento, podem provocar alterações no trato gastrointestinal, além de influenciarem nas reservas de glicogênio e deposição de gordura corporal. O morcego nectarívoro Anoura caudifer tem a capacidade de mudar sua dieta, em diferentes estações do ano, para outros recursos alimentares, podendo produzir respostas morfológicas e fisiológicas a essas variações. Considerando isto, o objetivo deste trabalho foi investigar como a mudança de dieta provoca alterações na morfologia intestinal e nos teores de reservas energéticas e de proteínas nessa espécie. Para isso, foram analisados parâmetros corporais, índices hepatossomático, lipossomático e viscerossomático, conteúdo gastrointestinal, morfologia, histoquímica e morfometria dos intestinos delgado (ID) e grosso (IG), teores de glicose, glicogênio muscular e hepático, proteínas, gordura, e matéria seca em machos e fêmeas, entre as estações chuvosa e seca. Na estação chuvosa, A. caudifer consumiu insetos e fibras vegetais, as vilosidades foram frequentemente digitiformes e de menor altura (815,71 μm) e o IG apresentou pregas circulares; na estação seca, a escassez de alimento restringiu esta espécie ao consumo de pólen, poucas fibras vegetais e possivelmente néctar; houve maior altura da mucosa, maior altura e variação na forma das vilosidades (1.080,32 μm) e IG sem pregas circulares Os teores de glicose e glicogênio e o índice hepatossomático foram significativamente maiores na estação chuvosa. Comparando os gêneros, presença de gordura corpórea foi encontrado somente nas fêmeas na estação chuvosa e o teor de proteína bruta corpórea foi maior nas fêmeas em ambas as estações. A mucosa do ID foi ajustada para acomodar um maior volume de alimento no período chuvoso, e as pregas circulares do IG podem ter otimizado o maior volume de alimento digerido e de massa fecal, indicando que essa espécie encontra condições alimentares favoráveis nesse período. Na estação seca, a mucosa do ID se desenvolveu para compensar a menor quantidade disponível de alimento. A alta taxa glicêmica e de reserva glicídica, refletindo no índice hepatossomático, é condizente com a maior disponibilidade de alimento na estação chuvosa. Em relação aos teores de proteína bruta e gordura, a diferença entre machos e fêmeas certamente se relaciona com aspectos reprodutivos, com maior demanda energética nas fêmeas para a reprodução. Deste modo, a sazonalidade de recursos alimentares provoca ajustes na morfologia intestinal, o que se adequa à sincronização reprodutiva para a estação mais favorável, onde as reservas de glicogênio, gordura e proteína corporais garantem um melhor desempenho e sobrevivência dessa espécie. Palavras-chave: Sazonalidade. Dieta. Trato Gastrointestinal. Glicogênio Hepático. Chiroptera.
Variations in diet, volume and quality of food can cause changes in the gastrointestinal tract, in addition to influencing glycogen reserves and body fat deposition. The nectar- feeding bat Anoura caudifer can change its diet at different seasons of the year to other food resources, and it is able to produce morphological and physiological responses to these variations. Considering this, the objective of this work was to investigate how the change in diet causes alterations in intestinal morphology and in the levels of energy and protein reserves in this species. For this, body parameters, hepatosomatic, liposomatic and viscerosomatic indices, gastrointestinal content, morphology, histochemistry and morphometry of the small (SI) and large (LI) intestines, glucose, muscle and liver glycogen, protein, fat, and dry matter in males and females, between the rainy and dry seasons. In the rainy season, A. caudifer consumed insects and plant fibers, the villi were often digitiform and had shorter height (815.71 μm) and the LI presented circular folds; in the dry season, the scarcity of food restricted this species to the consumption of pollen, few vegetable fibers and possibly nectar; there was greater mucosal height, greater height, and variation in the shape of the villi (1,080.32 μm) and LI without circular folds. The glucose and glycogen contents and the hepatosomatic index were significantly higher in the rainy season. Comparing the genders, the presence of body fat was found only in females in the rainy season and the body crude protein content was higher in females in both seasons. The SI mucosa was adjusted to accommodate a greater volume of food in the rainy season, and the circular folds of the LI may have optimized the greater volume of digested food and fecal mass, indicating that this species finds favorable food conditions in this period. In the dry season, the SI mucosa developed to compensate for the lesser amount of food available. The high glycemic rate and glucose reserve, reflecting on the hepatosomatic index, is consistent with the greater availability of food in the rainy season. Regarding crude protein and fat contents, the difference between males and females is certainly related to reproductive aspects, with greater energy demand in females for reproduction. In this way, the seasonality of food resources causes adjustments in the intestinal morphology, which suits the reproductive synchronization for the most favorable season, where the body's glycogen, fat and protein reserves guarantee a better performance and survival of this species. Keywords: Seasonality. Diet. Villi. Liver Glycogen. Chiroptera.
Palavras-chave: Chiroptera - Nutrição
Alimentos - Variações sazonais
Sistema gastrointestinal
Glicogênio hepático
CNPq: Morfologia dos Grupos Recentes
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Titulação: Mestre em Biologia Animal
Citação: SILVA, Carlos Henrique de Souza. Plasticidade digestiva, metabolismo energético e composição corporal no morcego Anoura caudifer (Phyllostomidae: Glossophaginae). 2022. 85 f. Dissertação (Mestrado em Biologia Animal) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2022.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Identificador DOI: https://doi.org/10.47328/ufvbbt.2022.328
URI: https://locus.ufv.br//handle/123456789/29559
Data do documento: 25-Fev-2022
Aparece nas coleções:Biologia Animal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo1,29 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.