Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/296
Tipo: Tese
Título: Produção, purificação e caracterização bioquímica de dextranase de Paecilomyces marquandii
Título(s) alternativo(s): Production, purification and biochemical characterization of dextranase from Paecilomyces marquandii
Autor(es): Machado, Fabiano de Paula Pereira
Primeiro Orientador: Queiroz, José Humberto de
Primeiro coorientador: Rezende, Sebastião Tavares de
Segundo coorientador: Oliveira, Maria Goreti de Almeida
Primeiro avaliador: Moraes, George Henrique Kling de
Segundo avaliador: Queiroz, Maria Eliana Lopes Ribeiro de
Terceiro avaliador: Oliveira, Marli Lourdes de
Abstract: Dextranases (EC 3.2.1.-) catalisam a hidrólise de ligações glicosídicas α(1-6) em polissacarídios de dextrana e são produzidas por fungos, bactérias e algumas leveduras. São utilizadas na eliminação de dextranas produzidas por bactérias que podem ocasionar sérios problemas ao longo de todo o processamento de açúcar, na prevenção e tratamento de cáries, produção de isomaltooligossacarídios e oligodextranas com funções pré-bióticas, elaboração de produtos de limpeza e síntese de dextranas para aplicações clínicas. O objetivo desse trabalho foi produzir, purificar e caracterizar bioquimicamente a dextranase produzida pelo fungo Paecilomyces marquandii. Os efeitos de vários componentes do meio de cultura, pH e temperatura de incubação foram estudados sobre a produção da dextranase utilizando o delineamento de Plackett- Burman. Dextrana, nitrato de amônio e extrato de levedura apresentaram efeito positivo significativo sobre a produção da dextranase, enquanto o efeito de triptona foi negativo. De acordo com o experimento fatorial completo, as condições de maior produção da dextranase estão dentro do espaço experimental utilizado nesse trabalho. Isso permite a modelagem da superfície de resposta e a determinação dos níveis desses fatores para a produção máxima da dextranase. A dextranase de Paecilomyces marquandii foi purificada utilizando cromatografias em resinas DEAE-Sepharose e CM-Sepharose, com rendimento de 24% e atividade específica de 1.036 U.mg-1. A massa molecular foi estimada em 73 kDa por SDS-PAGE. A dextranase apresentou maior atividade em pH 6,0 e estabilidade na faixa de pH de 5 a 7 a 40 °C durante 30 minutos. A temperatura de maior atividade foi 55 °C e durante 4 horas a 37 °C a enzima foi estável. A meia-vida foi de 55 horas a 37 °C e 14 minutos a 55 °C. O reagente SDS e os íons Ag+, Cu+ e Pb2+ reduziram a atividade enzimática em 80%, 40%, 51% e 53%, respectivamente. O aumento da atividade da dextranase na presença de Fe2+ foi de 20% e Mn2+ foi de 15%. Esses efeitos foram medidos utilizando 10 mM de cada reagente. O valor de KM foi de 0,59 g.L-1 e Vmax foi de 0,89 mmol glicose.min-1 a 40 °C para dextrana (massa molecular entre 60.000 e 90.000).
Dextranases (EC 3.2.1.-) catalyses the hydrolysis of α-1,6-glycosidic linkages on dextran polysaccharides. They are produced by fungi, bacteria and some yeasts. Its main application is in the elimination of dextrans produced by bacteria which can cause serious problems in sugar processing. Other potential applications for dextranases are in the prevention and treatment of dental plaques, production of isomaltooligosaccharides and oligodextrans with prebiotic functions, elaboration of cleaning products and synthesis of dextrans for clinical applications. The objective of this study was to produce, purify and characterize dextranase produced by the fungi Paecilomyces marquandii. The effects of various components of culture medium and incubation temperature were studied on the production of dextranase using a Plackett-Burman design. Dextran, ammonium nitrate and yeast extract showed a significant positive effect on dextranase production, while triptone presented a negative effect. According to the full factorial design, dextranase maximum production conditions are within the experimental region utilized in this study. It appeared to be adequate for modeling of the surface response and determination of the value ranges of these variables for dextranase maximum production. Dextranase was purified using chromatographies in DEAE-Sepharose and CM-Sepharose resins, yielding of 24% and specific activity of 1036 U.mg-1. Molecular mass was estimated to be 73 kDa by SDS-PAGE. Dextranase presented greatest activity in pH 6.0 and stability in the pH range of 5 to 7 at 40 °C for 30 min. The optimal temperature was 55 °C and during 4 h at 37 °C the enzyme was stable. Half-life of dextranase was 55 hs at 37 °C and 14 min at 55 °C. Reduction of enzymatic activity was 40%, 80%, 51% and 53% in the presence of Ag+, SDS, Cu+ and Pb2+, respectively. Increase in dextranase activity in the presence of Fe2+ and Mn2+ was 20% and 15%, respectively, all at the concentration of 10 mM. The determined values of KM and Vmax were 0.59 g.L-1 and 0.89 mmol glucose.min-1, respectively, at 40 °C for dextran (molecular mass between 60,000 and 90,000).
Palavras-chave: Dextranase
Paecilomyces marquandii
Dextranase
Paecilomyces marquandii
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BIOQUIMICA::ENZIMOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Bioquímica e Biologia molecular de plantas; Bioquímica e Biologia molecular animal
Programa: Doutorado em Bioquímica Agrícola
Citação: MACHADO, Fabiano de Paula Pereira. Production, purification and biochemical characterization of dextranase from Paecilomyces marquandii. 2009. 91 f. Tese (Doutorado em Bioquímica e Biologia molecular de plantas; Bioquímica e Biologia molecular animal) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2009.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/296
Data do documento: 18-Dez-2009
Aparece nas coleções:Bioquímica Agrícola

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf565,4 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.