Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/2967
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorCordeiro, Sidney Araujo
dc.date.accessioned2015-03-26T13:14:50Z-
dc.date.available2008-07-17
dc.date.available2015-03-26T13:14:50Z-
dc.date.issued2008-04-23
dc.identifier.citationCORDEIRO, Sidney Araujo. Performance of the promotion of a forest agency of Minas Gerais. 2008. 103 f. Dissertação (Mestrado em Manejo Florestal; Meio Ambiente e Conservação da Natureza; Silvicultura; Tecnologia e Utilização de) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2008.por
dc.identifier.urihttp://locus.ufv.br/handle/123456789/2967-
dc.description.abstractOs objetivos gerais deste trabalho foram: analisar o desempenho do fomento florestal para as diversas regionais e núcleos do Instituto Estadual de Florestas de Minas Gerais (IEF/MG), no período de 1989 a 2006; identificar os benefícios e os aspectos a serem melhorados neste fomento; e realizar análise financeira e simulação de risco de investimento em projetos de reflorestamento com eucalipto, visando à produção de carvão e madeira, com e sem fomento florestal. Para alcançar seus objetivos, este estudo foi dividido em dois capítulos. No capítulo 1, o trabalho foi realizado com base em dados sobre as 13 regionais e os 49 núcleos de atuação do IEF/MG. Foram utilizados 12 indicadores de desempenho, definidos através de reuniões com técnicos do referido órgão. Os dados foram avaliados por meio da análise tabular, em gráficos de médias aritméticas. Para analisar o desempenho do fomento florestal do IEF/MG em relação às variações na área plantada e nos recursos oferecidos ao produtor, foi proposto um modelo estatístico estimado pelo Método dos Mínimos Quadrados Ordinários (MQO). No período de 1989 a 2006, as regionais Mata e Rio Doce obtiveram o melhor resultado, juntas sendo responsáveis por 33% do desempenho. As regionais que apresentaram desempenho mais baixo foram as do Triângulo, Norte e Alto Médio São Francisco. No desempenho dos núcleos, os que apresentaram melhores resultados foram: Viçosa, Timóteo, Guanhães e Oliveira. Já para o ano de 2006, a regional Centro Norte obteve melhor desempenho, sendo responsável por 14,9% do desempenho obtido. As regionais que apresentaram desempenho mais baixo foram: Sul, Alto Médio São Francisco e Norte. Os núcleos que apresentaram melhor desempenho foram Oliveira e Pompéu, juntos responsáveis por 17,2% do desempenho observado. Adotando o método MQO, observou- se que o desempenho do fomento florestal do IEF/MG é mais afetado pelo número de fomentados visitados. A estimativa da receita total gerada pela venda de carvão proveniente de reflorestamento do fomento do IEF em 2006 foi de US$ 314.067.218,69. A receita arrecadada com impostos pelo estado (ICMS) foi de US$ 56.532.099,36 e o número estimado de empregos gerados pelo órgão em 2006 foi de 8.046. Pode- se concluir também pela necessidade de um maior número de técnicos envolvidos com a atividade de fomento florestal. No capítulo 2, foi feita uma análise financeira mediante os métodos de avaliação de projetos florestais, e para a análise de risco utilizou-se a técnica de simulação de Monte Carlo, mediante o programa @RISK. Entre os projetos testados, o que visava à produção de carvão com fomento do IEF obteve melhor desempenho financeiro, com valor presente líquido (VPL) igual a R$ 4.007,76/ha, taxa interna de retorno (TIR) de 29% a.a. e benefício periódico equivalente (BPE) igual a R$ 507,51/ha/ano. Verificou-se que os custos de colheita, transporte e carvoejamento são responsáveis pela maior parcela do custo total dos projetos. A simulação da análise de risco indicou que as variáveis que afetaram o valor presente líquido (VPL) para os projetos cuja produção final é o carvão, na sua ordem de importância (R), foram: preço dos produtos, produtividade da floresta, taxa de juros, custo de colheita e custo de implantação. Já para a produção de madeira, observa-se que a ordem de importância se altera quando se analisa o custo de colheita e de implantação, sendo o custo de implantação o mais influente de forma negativa sobre o VPL do projeto sem fomento florestal.pt_BR
dc.description.abstractThe general objectives of this work were: to analyse the performance of forest promotion for the various regional and central offices of the Instituto Estadual de Florestas de Minas Gerais (IEF/MG - State Forestry Institute of Minas Gerais - Brazil), during the 1989-2006 period; to identify the benefits and the aspects to be improved in the Institute; and to carry out financial analyses and risk simulation of investments in projects of reforestation with eucalypts to produce charcoal and wood, with and without forest promotion. To attain its objectives this study was divided into two phases. In the first one, the work was carried out based on data from the 13 regional and 49 central offices of the IEF/MG. A total of 12 performance indicators, defined in meetings with technicians of the institute, were used. Data were evaluated through a tabular analysis, in graphics of arithmetic means. To analyse the performance of the forest promotion of the IEF/MG in relation to the variations of planted areas and of the resources offered to the producers, a statistical model estimated by the Ordinary Minimum Square Method (MQO) was proposed. During the period of 1989 to 2006, the regional offices Mata and Rio Doce had the best results. Together they were responsible for 33% of the performance. The regional offices that showed the worst performances were Triângulo, Norte and Alto Médio São Francisco. As to the performance of central offices, those that showed the best performances were Viçosa, Timóteo, Guanhães and Oliveira. And for the year 2006, the Centro Norte regional office had the best performance, and was responsible for 14.9% of the total performance. The regional offices that showed the worst performances were Sul, Alto Médio São Francisco and Norte. The central offices that showed the best performances were Oliveira and Pompéu, which together were responsible for 17.2% of the total performance observed. Using the MQO Method it was observed that the performance of forest promotion of the IEF/MG is more affected by the number of visits to the producers. The estimation of total incomes generated by the charcoal sales from the reforestation promotion by the IEF in 2006 was of US$ 314,067,218.69. The amount of incomes taken as taxes by the government (ICMS) was of US$ 56,532,099.36 and the estimated number of employments created by the agency in 2006 was of 8,046. It can also be concluded that there is a need of a greater number of technicians involved with the forest promotion activity. In the second phase a financial analysis was carried out through the methods of evaluation of forest projects, and for the risk analysis the Monte Carlo simulation technique was used, through the @Risk program. Among the projects tested, the one aiming at charcoal production with the IEF promotion showed to have the best financial performance, with a net present value (VPL) equal to R$ 4,007.76/ha, internal return rate (TIR) of 29% per year and equivalent periodic benefit (BPE) equal to R$ 507.51/ha/year. It was verified that the costs of harvest, transportation and charcoal making are responsible for the greater part of the total cost of the projects. The risk analysis simulation indicated that the variables that affected the net present value (VPL), for the projects to produce charcoal, in their order of importance (R), were: price of the products, productivity of the forest, interest rate, harvest cost and implantation cost. For the wood production, it was observed that the order of importance changes when the harvest cost and the implantation cost are analysed and the latter influences more and negatively the VPL of the project without forest promotion.eng
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Viçosapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectFomento florestalpor
dc.subjectExtensão florestalpor
dc.subjectEconomia florestalpor
dc.subjectPolítica florestalpor
dc.subjectForest promotioneng
dc.subjectForest extensioneng
dc.subjectForest economyeng
dc.subjectForest policyeng
dc.titleDesempenho do fomento do órgão florestal de Minas Geraispor
dc.title.alternativePerformance of the promotion of a forest agency of Minas Geraiseng
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.authorLatteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4717744U6por
dc.contributor.advisor-co1Valverde, Sebastião Renato
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4727576Y0por
dc.contributor.advisor-co2Jacovine, Laércio Antonio Gonçalves
dc.contributor.advisor-co2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4723889U0por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentManejo Florestal; Meio Ambiente e Conservação da Natureza; Silvicultura; Tecnologia e Utilização depor
dc.publisher.programMestrado em Ciência Florestalpor
dc.publisher.initialsUFVpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::RECURSOS FLORESTAIS E ENGENHARIA FLORESTAL::MANEJO FLORESTALpor
dc.contributor.advisor1Silva, Márcio Lopes da
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4784225D6por
dc.contributor.referee1Silva, Elias
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4798029H5por
dc.contributor.referee2Fontes, Alessandro Albino
dc.contributor.referee2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4760291P4por
Aparece nas coleções:Ciência Florestal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf672,23 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.