Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/3083
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorAtaíde, Glauciana da Mata
dc.date.accessioned2015-03-26T13:15:15Z-
dc.date.available2012-04-16
dc.date.available2015-03-26T13:15:15Z-
dc.date.issued2011-07-26
dc.identifier.citationATAÍDE, Glauciana da Mata. Physiological and biochemical changes during hydration of Dalbergia nigra ((Vell.) Fr. All. Ex Benth.) seeds. 2011. 95 f. Dissertação (Mestrado em Manejo Florestal; Meio Ambiente e Conservação da Natureza; Silvicultura; Tecnologia e Utilização de) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2011.por
dc.identifier.urihttp://locus.ufv.br/handle/123456789/3083-
dc.description.abstractA produção e utilização de sementes de alta qualidade são fatores de grande importância para o sucesso na produção de mudas e implantação de povoamentos florestais com espécies nativas. A hidratação das sementes em água é uma técnica utilizada como forma de melhorar a germinação e o vigor, por meio da embebição das sementes sob condições controladas, para iniciar os primeiros eventos da germinação, sem entretanto, atingir a fase III da germinação e ocorrer a emergência da radícula. Dentre as alterações decorrentes desta hidratação, têm sido relacionadas os vários processos fisiológicos e bioquímicos associados à preparação do metabolismo, tais como: estruturação do sistema de membranas, início da atividade respiratória, aumento da produção de ATP e da atividade enzimática e síntese de proteínas. Considerando-se que a água é fator essencial para a reativação do metabolismo das sementes, o objetivo deste trabalho foi investigar alterações fisiológicas e bioquímicas decorrentes da hidratação de sementes da espécie jacarandá-da-bahia (Dalbergia nigra). Para tanto, os experimentos foram conduzidos no Laboratório de Análise de Sementes Florestais do Departamento de Engenharia Florestal da Universidade Federal de Viçosa - UFV. Foram utilizadas neste trabalho sementes de Dalbergia nigra colhidas em matrizes de duas procedências, as quais constituíram os lotes I e II. Em seguida, sementes pertencentes aos dois lotes foram colocadas para hidratar em água em dessecadores com umidades relativas de 95-99%, nas temperaturas de 15 e 25ºC, até atingirem aproximadamente quatro níveis de hidratação: 10, 15, 20 e 25% de umidade nas sementes. No primeiro capítulo, os lotes I e II foram inicialmente caracterizados quanto aos dados biométricos (comprimento, largura, espessura), massa de mil sementes, porcentagem de germinação, índice de velocidade de germinação (IVG) e condutividade elétrica. Em seguida, foram avaliadas as alterações fisiológicas nas sementes dos dois lotes após chegaram aos níveis de hidratação desejados, sendo analisadas a curva de embebição das sementes, germinação, IVG e condutividade elétrica. No segundo capítulo foi estudada a mobilização de substâncias de reserva nos cotilédones de sementes de D. nigra durante a hidratação, por meio da quantificação das concentrações de lipídios, açúcares solúveis, amido e proteínas solúveis nas sementes dos lotes I e II após os tratamentos de hidratação nas temperaturas de 15 e 25°C. O terceiro capítulo abordou as variações nas reservas de monossacarídeos nos cotilédones e as atividades das enzimas α-galactosidase, β-mananase e poligalacturonase em cotilédones e embriões durante a hidratação nas sementes dos dois lotes de Dalbergia nigra. Sementes pertencentes ao lote I possuíam qualidade fisiológica superior ao lote II, por apresentarem maiores médias de germinação e índice de velocidade de germinação e menor quantidade de lixiviados no teste de condutividade elétrica. Não foram observadas diferenças significativas entre as temperaturas de hidratação 15 e 25°C para os testes analisados neste trabalho. A hidratação lenta em água favoreceu a germinação e o vigor das sementes de D. nigra dos dois lotes, porém efeitos mais expressivos foram observados no lote II. A manutenção das sementes em hidratação até 15% de umidade foi a mais indicada para incremento na qualidade das sementes dos lotes de diferentes qualidades fisiológicas. A mobilização de reservas durante a hidratação lenta em água foi similar entre os dois lotes avaliados, com pequena variação nos teores de lipídios, enquanto os conteúdos de carboidratos solúveis e amido apresentaram decréscimo a partir do nível de hidratação de 15% e proteínas solúveis exibiram tendência gradativa de queda, desde a testemunha (sementes secas) até o nível de 25% de umidade. Nos dois lotes avaliados, as concentrações de ramnose e xilose apresentaram valores altos na testemunha e redução durante a hidratação até 15% de umidade, momento a partir do qual aumentaram novamente. Foram observadas diferenças entre as concentrações de glicose entre os dois lotes, de forma que o lote I, de qualidade superior, possui maior síntese e degradação desse açúcar durante a hidratação das sementes. A enzima α-galactosidade mostrou ser pré-formada e possuiu maior atividade inicialmente no embrião, gerando substrato para a respiração e formação de estruturas de carbono para o crescimento. As atividades das enzimas β-mananase e poligalacturonase aumentam com a embebição das sementes e foram diferentes entre cotilédone e embrião, alcançando maiores valores nos cotilédones que no eixo embrionário.pt_BR
dc.description.abstractThe production and use of seeds with high quality are basic factors for successful of seedling production and establishment of forests with native species. The hydration of the seeds in water is a methodology used to improve germination and vigor, by soaking the seeds in water under controlled conditions, to initiate the first events of germination, however, without reach the stage III of germination and occur radicle emergence. Among the changes resulting from this hydration, have been linked to various physiological and biochemical processes associated with the preparation of metabolism, such as the system of membranes, onset of respiratory activity, increased production of ATP and enzyme activity and protein synthesis. Considering that water is an essential factor for the reactivation of metabolism of seeds, the objective of this study was to investigate the physiological and biochemical alterations resulting from the hydration of jacaranda-da-bahia (Dalbergia nigra) seeds. To this end, experiments were conducted at the Seed Analysis Laboratory of Department of Forest Engineering, Federal University of Viçosa - UFV. In this work were used seeds collected in arrays of two different origins of Dalbergia nigra, which were the lots I and II. Then, seeds belonging to the two lots were placed in water to hydrate in desiccators with relative humidities of 95-99% at temperatures of 15 and 25 °C, to achieve approximately four hydration levels: 10, 15, 20 and 25%. In the first chapter, lots I and II were initially characterized as biometric data (length, width, thickness), weight of thousand seeds, germination percentage, germination speed index (IVG) and electrical conductivity. Next, were assessed the physiological changes in seeds of both lots after reaching the desired moisture levels, and analyzed the curve of seed imbibition, germination, IVG and electrical conductivity. In the second chapter were studied the mobilization of reserve substances in the cotyledons of jacaranda-da-bahia seeds during hydration, by quantifying the levels of lipids, soluble sugars, starch and soluble proteins in the seeds of lots I and II after treatment hydration at temperatures of 15 and 25°C. The third chapter dealt with the changes in reserves of monosaccharides in the cotyledons and the activities of the enzymes α-galactosidase, β-mannanase and polygalacturonase in cotyledons and embryos during hydration of the two lots seeds. Seeds belonging to the lot I had superior physiological quality than the lot II, they have higher average of germination and germination rate and lower leachates in the electrical conductivity test. There were no significant differences between the temperatures of hydration 15 and 25°C for the tests in this paper. The slow hydration in water favored the germination and seed vigor of two lots of jacaranda-da-bahia, but more significant effects were observed in lot II. The maintenance of seed hydration up to 15% moisture was the most suitable for increasing the quality of seeds in lots of different physiological qualities. The mobilization of reserves during the slow hydration in water was similar between the two lots evaluated, with little variation in levels of lipids, while the content of soluble carbohydrates and starch showed a decrease from the level of hydration of 15%, and soluble proteins showed a gradual tendency of fall from the control (dry seeds) to the level of 25% humidity. In two lots, the levels of rhamnose and xylose showed high values in the control and reduction during hydration up to 15% humidity, at which time increased again. Differences were observed between the glucose content between the lots, lot I, with superior quality, showed higher synthesis and degradation of sugar during the hydration of seeds. The enzyme α-galactosidase is preformed initially and has greater activity in the embryo, generating substrate for respiration and formation of carbon structures for growth. The activities of enzymes β-mannanase and polygalacturonase increased with seed imbibition and are different between cotyledons and embryos, reaching higher values in the cotyledons than in embryonic axis.eng
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Viçosapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectSementespor
dc.subjectGerminaçãopor
dc.subjectHidrataçãopor
dc.subjectBioquímicapor
dc.subjectSeedseng
dc.subjectGerminationeng
dc.subjectHydrationeng
dc.subjectBiochemicaleng
dc.titleAlterações fisiológicas e bioquímicas durante a hidratação de sementes de Dalbergia nigra ((Vell.) Fr. All. Ex Benthpor
dc.title.alternativePhysiological and biochemical changes during hydration of Dalbergia nigra ((Vell.) Fr. All. Ex Benth.) seedseng
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/8001032010519406por
dc.contributor.advisor-co1Guimarães, Valéria Monteze
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4798758T3por
dc.contributor.advisor-co2Gonçalves, José Francisco de Carvalho
dc.contributor.advisor-co2Latteshttp://lattes.cnpq.br/0553096006639259por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentManejo Florestal; Meio Ambiente e Conservação da Natureza; Silvicultura; Tecnologia e Utilização depor
dc.publisher.programMestrado em Ciência Florestalpor
dc.publisher.initialsUFVpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::RECURSOS FLORESTAIS E ENGENHARIA FLORESTAL::SILVICULTURApor
dc.contributor.advisor1Borges, Eduardo Euclydes de Lima e
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4787799U8por
dc.contributor.referee1Rezende, Sebastião Tavares de
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4787599A3por
Aparece nas coleções:Ciência Florestal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf722,13 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.