Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/3211
Tipo: Dissertação
Título: Avaliação de fatores ergonômicos em operações de extração florestal em terrenos montanhosos na região de Guanhães - MG
Título(s) alternativo(s): Evaluation of the ergonomic factors in operations forest extration in mountainous lands in the region of Guanhães - MG
Autor(es): Silva, Emília Pio da
Primeiro Orientador: Minette, Luciano José
Primeiro coorientador: Souza, Amaury Paulo de
Segundo coorientador: Baêta, Fernando da Costa
Primeiro avaliador: Fernandes, Haroldo Carlos
Segundo avaliador: Mafra, Simone Caldas Tavares
Abstract: O setor florestal brasileiro teve uma grande expansão a partir da década de 90, merecendo lugar de destaque na economia do país. No entanto, o sucesso dos indicadores econômicos não veio acompanhado de melhoria das condições de vida, saúde e trabalho. A extração manual e semimecanizada ainda é utilizada principalmente em regiões montanhosas devido à impossibilidade de entrada de máquinas e falta de equipamentos adequados. Durante a realização destas atividades há grandes riscos de lesões principalmente na coluna e nos membros superiores e inferiores dos trabalhadores florestais. Este estudo objetivou avaliar os fatores ergonômicos das operações de extração florestal em terrenos montanhosos. O estudo foi realizado em uma empresa florestal, localizada no município de Guanhães, MG. Foram estudados 100% dos trabalhadores florestais. Para caracterização do perfil socioeconômico e de saúde dos trabalhadores foi utilizado um questionário baseado no programa nacional de amostra por domicílios, aplicado em forma de entrevista individual. A avaliação ergonômica investigou a temperatura efetiva no ambiente de trabalho, o nível equivalente de ruído, a carga física do trabalho, as posturas adotadas pelos trabalhadores, análise biomecânica e avaliação ergonômica dos tratores. A caracterização da organização de trabalho foi obtida por meio de questionário. Os trabalhadores florestais envolvidos na atividade de extração são predominantemente homens, com idade de 33 anos, casados, têm filhos, residem na zona urbana e em casa própria. Possuem ensino fundamental incompleto, 100% possuem registro na carteira profissional e 66% são sindicalizados. As atividades de extração têm causado impactos negativos sobre a saúde dos trabalhadores, estando os mesmos expostos a situações de vida e trabalho que não contribuem para promoção e manutenção da saúde. A temperatura efetiva média encontrada no local de trabalho foi de 21°C. A avaliação do nível equivalente de ruído evidenciou que o trator B opera em melhores condições do que o A, sendo que o nível de ruído (84dB(A)) emitido pelo trator B está dentro do permitido pela legislação brasileira. A extração manual requer grande esforço físico do trabalhador, visto que a carga cardiovascular para as etapas de tombar e empilhar correspondem a 54% e 48% respectivamente, estando superior ao valor recomendado de 40%. A atividade foi classificada como pesada. Para a atividade do ajudante, a carga cardiovascular estava abaixo do recomendado, no entanto, a atividade foi classificada como moderadamente pesada. Durante toda a jornada de trabalho o operador do trator adota posturas incorretas, devido a necessidade de controlar a direção e o implemento. A análise biomecânica evidenciou risco de lesão para as articulações dos cotovelos, coxofemoral e tornozelos dos trabalhadores. O trator B oferece melhores condições ergonômicas de trabalho ao operador, mesmo assim esta máquina não está livre de inúmeras inadequações ergonômicas. A atividade de extração é organizada pela empresa, a jornada de trabalho é superior a 9 horas diária; o tempo de viagem para o trabalho é superior a 3 horas e a extração semimecanizada é a única atividade realizada em equipe. As atividades de extração manual e semimecanizada necessitam de mudanças baseadas em princípios ergonômicos para oferecer melhores condições de trabalho e de saúde aos trabalhadores, promovendo assim o conforto, o bem-estar, a segurança e a produtividade no ambiente de trabalho.
The Brazilian forest sector had a great expansion from the decade of 90, deserving place of prominence in the economy of the country. However the success of the economic pointers did followed of improvemente of the life`s conditions health and work. The manual and halfmechanized extration still is used mainly in highlands due to the impossibility of entrance of machines and the lack adequate equipment. During the accomplishment of these activities it mainly has great risks of injuries in the column and the superior and inferior members of the forest workers. This study objectified to evaluate the ergonomic factors of the operations of forest extration in mountainous lands. The study was carried in a forest company, located in the city of Guanhães, MG; they had been studied 100% of the forest workers. For characterization of the profile and the health of the workers a questionnaire based on the national program of sample for domiciles was used, applied in form of individual interview. The ergonomic evaluation investigated the temperature accomplishes in the work environment, the equivalent level noise, the physical load of the work, the positions adopted for the workers, biomechanic analysis and ergonomic evaluation of the tractors. The characterization of the work organization was gotten by means of questionnaire. The involved forest workers in the activity of extration are predominantly men, with age of 33 years, married, have children, inhabit in the urban zone and proper house. They possess incomplete basic education, 100% possess register in the social security card and 66% are union members. The activities of extration have caused negative impacts on the health of the workers, having been the same ones displayed the situations of life and work that do not contribute for promotion and maintenance of the health. The temperature accomplishes average found in the workstation was of 21°C. The evaluation of the noise equivalent level evidenced that the B tractor operates in better conditions than the A, being that the noise level (84dB (A)) emitted for the B it is inside of the allowed one for the Brazilian legislation. The manual extration requires great physical effort of the worker to the cardiovascular load for the stages to tumble and to pile up is of 54% and 48% respectively, and is superior to the recommended value of 40%. The activity was classified as weighed. For the activity of the assistant the cardiovascular load was below of the recommended one, however the activity was classified as moderately weighed. During all the hours of working the operator of the tractor adopts incorrect positions, due the necessity to control the direction and the implement. The biomechanic analysis evidenced risk of injury for the joints of the elbows, coxfemoral and ankles of the workers. The B tractor offers better ergonomic conditions of work to the operator, exactly thus this machine is not free of innumerable ergonomic inadequacies. The activity of extration is organized by the company, the hours of working is superior the 9 hours daily; the time of trip for the work is superior 3 hours and the halfmechanized extration is the only activity carried through in team. The activities of manual and half-mechanized extration need changes based on ergonomic principles to offer to better conditions of work and health to the workers, thus promoting the comfort, well-being, the security and the productivity in the work environment.
Palavras-chave: Colheita florestal
Extração de madeira
Ergonomia
Forest harvesting
Wood extraction
Ergonomics
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::RECURSOS FLORESTAIS E ENGENHARIA FLORESTAL::MANEJO FLORESTAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Manejo Florestal; Meio Ambiente e Conservação da Natureza; Silvicultura; Tecnologia e Utilização de
Programa: Mestrado em Ciência Florestal
Citação: SILVA, Emília Pio da. Evaluation of the ergonomic factors in operations forest extration in mountainous lands in the region of Guanhães - MG. 2007. 125 f. Dissertação (Mestrado em Manejo Florestal; Meio Ambiente e Conservação da Natureza; Silvicultura; Tecnologia e Utilização de) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2007.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/3211
Data do documento: 18-Jul-2007
Aparece nas coleções:Ciência Florestal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,04 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.