Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/3212
Tipo: Dissertação
Título: Inventário de prospecção e otimização da colheita visando a sustentabilidade do manejo de uma floresta estacional semidecidual submontana
Título(s) alternativo(s): Prospection survey and harvest optimization aiming at the management sustainability of a submontane semideciduous seasonal forest
Autor(es): Freitas, Lucas José Mazzei de
Primeiro Orientador: Souza, Agostinho Lopes de
Primeiro avaliador: Leite, Hélio Garcia
Segundo avaliador: Silva, Márcio Lopes da
Terceiro avaliador: Ribeiro, Carlos Antônio Alvares Soares
Quarto avaliador: Martins, Sebastião Venâncio
Abstract: Dentre as atividades que compõem um sistema de manejo florestal, a colheita é a mais dispendiosa, e quando realizada sem planejamento acarreta sérios danos à estrutura da floresta. Para uma exploração de baixo impacto, isto é, para minimizar os danos à regeneração natural e às árvores remanescentes, é obrigatório realizar levantamento detalhado da área a ser manejada. O objetivo principal deste trabalho foi propor a otimização da colheita de uma floresta estacional semidecidual, fundamentada em uma nova metodologia de inventário de prospecção com mapeamento arbóreo. Em uma unidade de produção anual de 24,25 ha, foram inventariados 2.707 indivíduos arbóreos, com DAP ≥ 20 cm, que além das características quantitativas e qualitativas tiveram as suas coordenadas (UTM) determinadas e arquivadas em um banco de dados georreferenciados. As análises do inventário de prospecção englobaram a viabilidade técnica e a determinação do custo do método proposto. Além da composição florística e da estrutura fitossociológica, também foram realizadas análises da estrutura interna e das distribuições de diâmetro, área basal e volume. De posse desses resultados, foram feitas simulações de alternativas de corte, baseando-se na legislação em vigor no Estado de Minas Gerais. Todos os dados levantados foram armazenados em um sistema de informações geográficas (SIG), que auxiliou no planejamento operacional e na otimização do estoque da colheita. A metodologia de inventário de prospecção, com base na utilização de equipamento digital de medição de distância, mostrou-se exeqüível. O rigor exigido na determinação da localização das árvores, assim como as características de relevo, do subbosque denso e da grande infestação dos cipós, influiu diretamente no rendimento do inventário de prospecção, que foi de 442 m por dia para a abertura de picadas e de 0,80 ha por dia, para a realização do inventário de prospecção. O custo da abertura de picadas e do inventário de prospecção foi de US$ 35,69 e US$ 89,43 por hectare, respectivamente. O talhão de exploração, de 24,25 ha, apresentava 158,01 m2 de área basal e 1.032,39 m3 de volume comercial, isto é, 6,5 m2/ha e 42,6m3/ha, respectivamente. A floresta se apresenta como uma formação tipicamente secundária, um grande número de espécies com valores baixos de IVC, seguido de poucas espécies com altos valores. Das 68 espécies identificadas, 10 (14,7%) foram classificadas como pioneiras, 42 (61,8%) como secundárias iniciais e 14 (20,6%) como secundárias tardias. A intensidade de corte proposta disponibilizou 566,08 m3 de volume comercial nos 24,25 ha ou 23,3 m3/ha. A recomendação do plano de manejo florestal de rendimento sustentado (PMFRS), protocolado no IEF/MG para o mesmo talhão, é de que seja extraído um volume comercial de 37,26 m3/ha ou 903,5 m3, ou seja, uma exploração 59% acima do volume disponibilizado por meio do inventário de prospecção. A modelagem da estrutura da floresta em um sistema de informações geográficas permitiu a simulação de uma alternativa de colheita, que se baseou tanto na determinação de redução máxima de 60% da área basal, por espécie e classe diamétrica, quanto na preocupação dos danos que esta colheita poderá causar ao dossel e à formação de clareiras. Além disto, permitiu preservar áreas problemáticas locais de ocorrência de cipós, bambu, capim e afloramentos rochosos e árvores-matrizes, medidas estas exigidas pela Legislação que rege o manejo florestal.
Among the activities which form a forest management system, harvest is the most expensive one, and when it is carried out with no planning it causes severe damages to the forest structure. To perform a low impact exploitation, that is, to minimize damage to the natural regeneration, that is, to minimize damage to the natural regeneration and remaining trees, a detailed survey of the area to be managed must be done. The main objective of this work was to propose harvest optimization of a semideciduous seasonal forest, based on a new methodology of prospection survey with an arboreous mapping. In a unit of annual production of 24.25 ha, 2,707 arboreous individuals were surveyed, with DBH ≥ 20 cm, and their data of quantitative and qualitative freatures, besides their geographic coordinates (UTM) were kept in a geographic referred databank. The prospection survey analyses included the technical viability and the determination of cost of the proposed method. In addition to the floristic composition and the phytosociologic structure, an analysis of the internal structure and diametric structure, basal area and volume was also done. With these results various simulations of cutting alternatives were made, based on the legislation in force in the State of Minas Gerais, Brazil. All data surveyed were kept in a geographic information system (SIG) which helped in the operational planning and in the harvest stock optimization. The prospection survey methodology, based on the use of digital equipment for distance measurement, showed to be feasible. The accuracy required in the determination of the position of the trees, as well as the relief conditions, dense understory and great presence of vines, influenced directly the prospection survey outcome, which were of 442 m per day for trail opennings, and of 0.80 ha per day for the prospection survey carry out. The cost of trail openning and prospection survey were of US$35.69 and US$89.43 per hectare, respectively. The harvest stand, with 24.25 ha, presented 158.01 m2 of basal area and 1,032.29 m3 of commercial volume, that is, 6.5 m2/ha and 42.6 m3/ha, respectively. The forest presents a typical secondary formation, with a great number of species of low values of VC, followed by few species of high values of VC. From the 68 species identified, 10 (14.7%) were classified as pioneers, 42 (61.8%) were classified as initial secondary, and 14 (20.6%) were classified as late secondary. The proposed cutting intensity provided 566.08 m3 of commercial volume in the area fo 24.25 ha, or 23.3 m3/ha. The sustainable yield forest management plan recommended (PMFRS), registered in the IEF/MG, for this same stand, that a commercial volume of 37.26 m3/ha, or 903.5 m3 should be harvested, that is, a harvest of 59% above the volume provided by means of the prospection survey. The modelling of the forest structure in a geographic information system allowed the simulation of a harvest alternative, which was based both on the determination of a maximum reduction of 60% of basal area, by species and diametric class, as well as on the concern of the damages that this harvest could cause to the canopy and clearance formations. Moreover, the plan allowed the presentation of critical areas places with the occurrence of vines, bamboo, grasses and socky emergences and seed trees. These measures are required by the laws that rule the forest management.
Palavras-chave: Floresta
Administração
Botânica
Mata Atlântica
Medição
Comunidades vegetais
Sistemas de informação geográfica
Madeira
Exploração
Forest management
Botany
Mata Atlantica
Forest measurement
Plant communities
Geographic information systems
Wood exploration
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::RECURSOS FLORESTAIS E ENGENHARIA FLORESTAL::MANEJO FLORESTAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Manejo Florestal; Meio Ambiente e Conservação da Natureza; Silvicultura; Tecnologia e Utilização de
Programa: Mestrado em Ciência Florestal
Citação: FREITAS, Lucas José Mazzei de. Prospection survey and harvest optimization aiming at the management sustainability of a submontane semideciduous seasonal forest. 2001. 148 f. Dissertação (Mestrado em Manejo Florestal; Meio Ambiente e Conservação da Natureza; Silvicultura; Tecnologia e Utilização de) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2001.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/3212
Data do documento: 23-Abr-2001
Aparece nas coleções:Ciência Florestal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf913,8 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.