Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/3237
Tipo: Dissertação
Título: Função de produção agregada e crescimento econômico de longo prazo dos estados brasileiros no período de 1980-2002: uma análise empírica com dados em painel
Título(s) alternativo(s): Aggregate production function and long run economic growth of the Brazilian states over the period 1980-2002: an empirical analysis with panel data
Autor(es): Amorim, Airton Lopes
Primeiro Orientador: Silva Junior, Geraldo Edmundo
Primeiro coorientador: Silva, Nelson da
Segundo coorientador: Faria, Mercio Botelho
Primeiro avaliador: Toyoshima, Sílvia Harumi
Segundo avaliador: Braga, Marcelo José
Abstract: Novos fatos estilizados sobre o crescimento econômico de longo prazo, vêm colocando em dúvida o uso convencional da especificação Cobb-Douglas, como representativa da tecnologia de produção agregada nas análises, teóricas e empíricas, sobre crescimento econômico. Diante dessa observação, uma alternativa possível, seria o uso de uma especificação mais geral, como por exemplo, a função CES. Motivado por essa possibilidade, o objetivo do presente trabalho, foi o de testar a especificação da função de produção agregada para uma amostra composta por 26 estados brasileiros, buscando avaliar se a função de elasticida de substituição constante entre os fatores de produção, a CES, representaria de forma mais adequada a tecnologia de produção dos estados brasileiros, e verificar a conseqüência dessa hipótese para o crescimento econômico dos mesmos. Para isso, foi apresentado um modelo de crescimento econômico, nas linhas do modelo neoclássico, sem progresso técnico e com propensão a poupar exógena, com uma função de produção CES. A análise empírica foi realizada com base na técnica de dados em painel, para o período de 1980 a 2002. Os resultados sugeriram que a especificação CES seria a mais adequada para representar a função de produção agregada da economia dos estados brasileiros, uma vez que o valor estimado da elasticidade de substituição dos fatores foi, estatisticamente, superior à unidade. O valor estimado de ρ, o parâmetro de substituição, foi negativo, indicando a possibilidade de crescimento endógeno para os estados brasileiros Os resultados apontaram, também, para a importância de fatores não observados como a habilidade dos trabalhadores (não apenas medida pelos anos de escolaridade), aspectos cultuais, entre outros, que teriam papel importante em explicar as variações no PIB dos estados. Por fim, Os testes para diferenças na elasticidade de substituição entre os fatores, permitiram verificar que, realmente, existe uma diferença na elasticidade de substituição para as diferentes regiões do Brasil. Diferença, que poderia estar associada ao acesso a novos métodos de produção, ou seja, à inovação.
New "stylized facts" on long run economic growth are putting in doubt the conventional use of the Cobb-Douglas specification, as representative of the aggregate production technology in the analysis, theoretical and empirical, on economic growth. In this context, a possible alternative would be the use of a more general specification as, for instance, the CES function. Motivated by this possibility, the purpose of present work was to test whether a CES specification is more appropriate way to represent the aggregate production technology of the Brazilian states and, in affirmative case, to check the consequences of that hypothesis for the economic growth of the same ones. For this, a model of economic growth was presented, in the lines of the neoclassical model, without technical progress, with exogenous propensity to save and a CES production function. The empirical analysis was implemented with panel data technique. The sample was composed of 26 Brazilian states over the period 1980 to 2002. The results suggested that the CES specification would be the most appropriate to represent the aggregate production function of the economy of the Brazilian states, once the find value of the elasticity of substitution between capital and labor was more than one. The find value to ρ, the substitution parameter, was negative, indicating the possibility of endogenous growth for the Brazilian states. The results showed, also, the importance of non observed features as, the workers' ability (not just measure by the years of education), cultural aspects, among other, what would have important share in explaining the differences in GDP of the states. Finally, the tests for the differences in the substitution elasticity among the factors allowed checking that there is, really, a difference in the substitution elasticity for the different areas of Brazil. Those differences could be associated to the access to new production methods, that is, to the innovation.
Palavras-chave: Modelo de crescimento neoclássico
Função de produção agregada CES
Desenvolvimento econômico
Neoclassical growth model
Aggregate production function
Economic development
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA::CRESCIMENTO, FLUTUACOES E PLANEJAMENTO ECONOMICO::CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO ECONOMICO
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Desenvolvimento econômico e Políticas públicas
Programa: Mestrado em Economia
Citação: AMORIM, Airton Lopes. Aggregate production function and long run economic growth of the Brazilian states over the period 1980-2002: an empirical analysis with panel data. 2008. 95 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento econômico e Políticas públicas) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2008.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/3237
Data do documento: 27-Fev-2008
Aparece nas coleções:Economia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf495,55 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.