Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/3242
Tipo: Dissertação
Título: Ensaios sobre o rendimento rural e urbano, 1981-2007
Título(s) alternativo(s): Essays about income in urban and rural areas, 1981-2007
Autor(es): Bastos, Patrícia de Melo Abrita
Primeiro Orientador: Toyoshima, Sílvia Harumi
Primeiro coorientador: Gomes, Adriano Provezano
Segundo coorientador: Lima, João Eustáquio de
Primeiro avaliador: Caetano, Sidney Martins
Segundo avaliador: Rocha, Luiz Eduardo de Vasconcelos
Terceiro avaliador: Silva, Evaldo Henrique da
Abstract: O objetivo deste trabalho foi analisar a evolução das diferenças do rendimento do trabalho entre o meio rural e meio urbano, devido às transformações do emprego no campo e na cidade, no período 1981-2007. Para isso foram elaborados dois artigos, tendo como base os microdados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O primeiro artigo estimou os determinantes dos rendimentos das pessoas ocupadas residentes no meio rural e no meio urbano, separadamente, por meio da equação de rendimento, uma metodologia de estatística paramétrica. O segundo calculou a fronteira de eficiência do trabalho da população dos estados brasileiros, onde também se fez o coorte entre o rural e urbano, a partir da Análise Envoltória dos Dados - DEA -, caracterizada como técnica não paramétrica. Verificou-se que o rural apresenta características quanto à renda ainda desfavorável frente ao urbano. Em média o trabalhador rural, independentemente do ramo de atividade, agrícola ou não agrícola, recebe a metade da renda do trabalhador urbano. Entretanto, em relação a outros aspectos como horas trabalhadas, limiar da educação e do impacto da posição na ocupação no retorno da renda do trabalhador residente no rural observou-se convergência em 2007, caracterizando maior aproximação destes espaços. O rural também se aproximou do urbano nas análises de eficiência, sendo que nas Regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste o diferencial de eficiência diminuiu expressivamente, de cerca de 100% para próximo de 30%. Coerente com tal resultado, constatou-se aumento da produtividade mais expressivo no rural por meio do índice de Malmquist. Os resultados sugerem, assim, que as políticas públicas deveriam dar maior atenção ao rural brasileiro no que se refere a renda do trabalho para que os trabalhadores sejam remunerados de acordo com a atividade que desempenha, amenizando a segmentação de mercado, principalmente no norte e nordeste onde a eficiência do trabalho urbano é quase o dobro do rural.
This paper objective was to analyze the evolution of work income differences between rural and urban areas due to the transformations in labor, both at the field and the city, in the period from 1981 to 2007. Two articles were prepared using the microdata from the National Household Survey (PNAD) by the Brazilian Institute of Geography and Statistic (IBGE). The first article used the earnings equation, a parametric statistic methodology, to estimate, separately, the income determinants of occupied resident persons from the rural and the urban areas. The second paper used the Data Envelopment Analysis/DEA, characterized as non parametric technique, to compute the labor efficiency frontier from Brazilian states population, where it has also done the cohort between the rural and urban. It was verified the rural presents unfavorable income characteristics comparatively to the ones from the urban area. On the average, the rural worker receives half of the income than the urban worker does, ineither activity sector, agricultural or non agricultural. Regarding to others aspects as worked hours, however, threshold of education and occupation positionimpact in the income return of the rural resident worker it was observed convergence in 2007. This factcharacterized very important approximation of the two areas, rural and urban. The rural is also close to the urban in terms of efficiency analysis. In the Southeast, South and Western-Center regions efficiency differential decreased expressively, about 100% to around 30 %. An expressive and increased productivity was noted in the rural area through the Malmquist rate. The results then suggested public policies should focus on Brazilian rural area regarding to work income so that workers would beremunerated according to their activities. This could decrease the market segmentation, mainly in the North and Northeast Regions where urban labor efficiency is almost the double of rural area.
Palavras-chave: Equações de rendimento
Rural
Urbano
DEA
Income equations
Rural
Urban
DEA
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA::CRESCIMENTO, FLUTUACOES E PLANEJAMENTO ECONOMICO::CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO ECONOMICO
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Desenvolvimento econômico e Políticas públicas
Programa: Mestrado em Economia
Citação: BASTOS, Patrícia de Melo Abrita. Essays about income in urban and rural areas, 1981-2007. 2009. 164 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento econômico e Políticas públicas) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2009.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/3242
Data do documento: 16-Out-2009
Aparece nas coleções:Economia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf2,17 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.