Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/3282
Tipo: Dissertação
Título: Tecnologia e felicidade em economias desenvolvidas e em desenvolvimento: Brasil e Estados Unidos
Título(s) alternativo(s): Technology and happiness in developed and developing economies: Brazil and the United States
Autor(es): Ferreira, Maria Alice
Primeiro Orientador: Silva, Evaldo Henrique da
Primeiro coorientador: Fernandes, Elaine Aparecida
Segundo coorientador: Gomes, Adriano Provezano
Primeiro avaliador: Hasenclever, Lia
Segundo avaliador: Cirino, Jader Fernandes
Abstract: O objetivo do presente trabalho foi examinar as relações de bem-estar e tecnologia que possam ser consideradas como possíveis determinantes empíricos da felicidade individual no Brasil. A atenção foi dada à variáveis que permitam uma análise do papel das inovações tecnológicas na geração da felicidade. Ademais, pretendeu-se comparar os resultados obtidos neste estudo com outros encontrados para países desenvolvidos, como os Estados Unidos. Esta comparação tornou-se necessária, já que, numerosos estudos fornecem evidências de que indivíduos que vivem em países ricos são, em média, mais felizes que aqueles de países mais pobres. O referencial teórico utilizado baseou-se nas pressuposições da economia do bem- estar e de inovações tecnológicas, sobretudo na hipótese Shumpeteriana (1961) de destruição criadora . O procedimento metodológico adotado consistiu na estimação da felicidade por meio do modelo probit ordenado, dada a estrutura ordenada da variável dependente. Concomitantemente, utilizou-se a técnica estatística de análise fatorial para construir um indicador de tecnologia que incorporasse de maneira significativa as principais dimensões da tecnologia. Acerca dos principais resultados, pode-se concluir que a inovação tecnológica afetou de forma positiva a felicidade dos brasileiros, enquanto que a mesma afetou de forma negativa a felicidade dos norte-americanos. Esses resultados confirmaram que os países em desenvolvimento, como o Brasil, apresentaram ganhos no nível de felicidade de sua população, uma vez que grande maioria ainda não tem acesso à tecnologia e, portanto, a inovação tecnológica é uma novidade para a maior parte dos cidadãos brasileiros. Já os países desenvolvidos, aqui representado pelos Estados Unidos, alcançaram um elevado nível tecnológico em que todas as pessoas tem acesso à tecnologia e, portanto, estão sofrendo os efeitos negativos que a mesma pode provocar. Portanto, os resultados apresentados confirmam, para o Brasil, a hipótese Schumpeteriana de destruição criadora , em que a tecnologia ou a inovação pode aumentar a qualidade e a variedade de bens e serviços disponíveis aos indivíduos, tornando-os mais felizes. Cabe destacar ainda que os resultados apresentados refutam, para os Estados Unidos, a hipótese Schumpeteriana de destruição criadora , uma vez que o uso da tecnologia reduziu o nível de felicidade dos norte- americanos. Desse modo, as evidências sugerem que os indivíduos que vivem em países x menos desenvolvidos podem ser considerados mais felizes que aqueles de países mais desenvolvidos quando analisa-se o feito da tecnologia.
The objective of this study was to examine the relationship of well-being and technology that may be considered as possible empirical determinants of individual happiness in Brazil. Attention was given to variables that allow an analysis of the role of technological innovations in generating happiness. Moreover, we sought to compare the results found in this study with other developed countries, like the United States. This comparison has become necessary since, numerous studies provide evidence that individuals who live in rich countries are on average happier than those in poorer countries. The theoretical framework was based on assumptions of economic well-being and technological innovations, particularly in the event Shumpeteriana (1961) of creative destruction . The methodological procedure adopted consisted in the estimation of happiness through the ordered probit model, given the ordered structure of the dependent variable. Concurrently, we used the factor analysis statistical technique to build a display technology that incorporates significantly the main dimensions of technology. On the main results, we can conclude that technological innovation positively affected the happiness of Brazilians, while it negatively affected the happiness of Americans. These results confirmed that developing countries such as Brazil, showed gains in the level of happiness of its population, since most do not have access to technology and, therefore, technological innovation is a novelty for most citizens Brazilians. Already developed countries, represented here by the United States reached a high technological level in which all people have access to technology and therefore are suffering the negative effects that it may cause. Therefore, the results confirm, for Brazil, the hypothesis of Schumpeterian creative destruction , where technology and innovation can enhance the quality and variety of goods and services available to individuals, making them happier. It is worth noting also that the results refute, to the United States, the hypothesis of Schumpeterian creative destruction , since the use of technology reduced the level of happiness of Americans. Thus, evidence suggests that individuals who live in less developed countries can be considered happier than those of more developed countries when we analyze the feat of technology.
Palavras-chave: Felicidade
Teoria econômica
Bem-estar
Inovações Tecnológicas
Happiness
Economic theory
Welfare
Technological innovations
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA::TEORIA ECONOMICA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Desenvolvimento econômico e Políticas públicas
Programa: Mestrado em Economia
Citação: FERREIRA, Maria Alice. Technology and happiness in developed and developing economies: Brazil and the United States. 2013. 89 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento econômico e Políticas públicas) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2013.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/3282
Data do documento: 16-Jul-2013
Aparece nas coleções:Economia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,07 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.