Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/3285
Tipo: Dissertação
Título: Termos de troca e crescimento econômico: a relação entre diferentes parceiros comerciais e grupos de produtos no Brasil
Título(s) alternativo(s): Terms of trade and economic growth: the relationship between different business partners and product groups in Brazil
Autor(es): Alves, Jeruza Haber
Primeiro Orientador: Silva, Orlando Monteiro da
Primeiro coorientador: Almeida, Fernanda Maria de
Segundo coorientador: Cassuce, Francisco Carlos da Cunha
Primeiro avaliador: Lima, João Eustáquio de
Segundo avaliador: Carvalho, Luciano Dias de
Abstract: O objetivo do presente trabalho foi avaliar como a mudança dos termos de troca e sua volatilidade contribui para o crescimento econômico brasileiro. Com o intuito de alcançar os objetivos propostos, procedeu-se a estimação de equações específicas utilizando o modelo econométrico de séries temporais, o qual, sendo conhecido como FM-OLS, foi proposto, inicialmente, por Phillips e Hansen (1990) e compreende o período de 1962 a 2012. Os resultados encontrados com relação à deterioração dos termos de troca confirmam a existência de um termo de inclinação negativo para a série brasileira, já os encontrados com relação ao efeito dos termos de troca e de sua volatilidade no crescimento econômico sugeriram que o comércio com a União Europeia e Japão geram um impacto positivo no PIB per capita brasileiro. Resultado contrário foi encontrado para a China e Argentina onde o termo de troca destes países com o Brasil gerou um impacto negativo no crescimento da economia brasileira, ou seja, um aumento no termo de troca entre estes dois países e o Brasil está impactando negativamente o crescimento da economia brasileira. O termo de troca dos Estados Unidos com o Brasil não se mostrou significativo. A volatilidade teve sinal esperado em todos os casos, excetuando o Japão. Assim, quando há um aumento na volatilidade dos termos de troca dos países com o Brasil o crescimento econômico é impactado negativamente. Quando se analisou alguns dos produtos que o Brasil mais comercializa, pôde-se concluir que os grupos dos produtos óleos de sementes, nozes e amêndoas, petróleo bruto e parcialmente refinado apresentaram um quadro de influências positivas no crescimento econômico do país, ou seja, o comércio de tais produtos é economicamente viável para o Brasil. Já o comércio dos grupos de produtos materiais plásticos e resinas, máquinas de geração de energia e veículos rodoviários a motor tem afetado de maneira negativa o crescimento da economia. Os termos de troca dos grupos de produtos minérios de ferro e seus concentrados, produtos petrolíferos, produtos químicos orgânicos, máquinas, aparelhos e equipamentos e aparelhos de telecomunicações, não se mostraram significativos para influenciar o crescimento da economia brasileira. Em relação à volatilidade dos termos de troca de todos os grupos de produtos, na maioria dos casos, os resultados não se mostraram significativos, excetuando o caso dos grupos de produtos máquinas de geração de energia e máquinas, aparelhos e ix equipamentos. Ou seja, um aumento na volatilidade dos termos de troca destes grupos de produtos afeta negativamente o crescimento da economia brasileira. Assim por este estudo pôde-se concluir que o principal problema para o crescimento do Brasil não está em exportar commodities primárias, mas sim em exportar essencialmente este grupo de produtos, não diversificando sua pauta de exportações. Este comportamento prejudica a indústria nacional que não recebe a atenção e os investimentos necessários, fazendo com que a mesma não consiga competir com produtos estrangeiros baratos.
The objective of this study was to evaluate how changing the terms of trade and its volatility contribute to Brazilian economic growth. In order to achieve the proposed objectives, we proceeded to the estimation of specific equations using econometric time series model, known as FM - OLS , initially proposed by Phillips and Hansen (1990), covering the period 1962- 2012. The results regarding the deterioration of terms of trade confirm the existence of a term negative slope for the Brazilian series. The results on the effect of terms of trade and its volatility on economic growth suggest that trade with the European Union and Japan have a positive impact on per capita GDP. Opposite result was found for China and Argentina where the terms of trade of these countries with Brazil generated a negative impact on the growth of the Brazilian economy, ie, an increase in the terms of trade between these two countries and Brazil may be negatively impacting growth the Brazilian economy. The terms of trade of the United States with Brazil was not significant. The volatility was expected in all cases except Japan and thus there is an increase in the volatility of terms of trade of these countries with Brazil's economic growth is negatively impacted. When we analyzed some of the products that Brazil sells more, it could be concluded that the groups of products, seed oils, walnuts and almonds and crude oil and partially refined presented a framework for positive influences on economic growth of the country, for Brazil is good market them. Have groups of plastic products and resins, power generation and road motor vehicles machinery has adversely affected the growth of the economy. The terms of trade of the groups of products of iron ores and concentrates, petroleum products, organic chemicals, machinery and equipment and telecommunications equipment, not significant to influence the growth of the Brazilian economy. Regarding the volatility of terms of trade for the products, in most cases, the results were not significant, except for the case of product groups and power generation machinery, appliances and machines, ie an increase in the volatility of terms of trade of these product groups negatively affects the growth of the Brazilian economy. Thus in this study it was concluded that the main problem in Brazil is not to export primary commodities, but in this group of essentially exporting products, diversifying its exports. This behavior undermines xi the domestic industry does not receive the attention and the necessary investments, causing the same can not compete with cheap foreign products.
Palavras-chave: Relações de troca (Economia)
Crescimento econômico
Parceiros comerciais
Terms of trade (economics)
Economic growth
Trading partners
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA::ECONOMIA INTERNACIONAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Desenvolvimento econômico e Políticas públicas
Programa: Mestrado em Economia
Citação: ALVES, Jeruza Haber. Terms of trade and economic growth: the relationship between different business partners and product groups in Brazil. 2014. 82 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento econômico e Políticas públicas) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2014.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/3285
Data do documento: 20-Mar-2014
Aparece nas coleções:Economia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf721,88 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.