Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/3311
Tipo: Dissertação
Título: Da antiga à Nova Soberbo: contradições da modernidade no processo de deslocamento/reassentamento das famílias atingidas pela UHE Candonga
Título(s) alternativo(s): From old to New Soberbo: contradictions of modernity in the displacement/resettlement process involving families hurt by the UHE Candonga
Autor(es): Bortone, Fabiane Aparecida Silva
Primeiro Orientador: Ludwig, Márcia Pinheiro
Primeiro coorientador: Pinto, Neide Maria de Almeida
Segundo coorientador: Rothman, Franklin Daniel
Primeiro avaliador: Gomes, Maria Carmen Aires
Segundo avaliador: Teixeira, Karla Maria Damiano
Abstract: Este trabalho analisou um caso específico de deslocamento/ reassentamento de famílias atingidas por construção de barragem. A implantação da UHE Candonga, no distrito de Santa Cruz do Escalvado, impôs o deslocamento das famílias, antigas moradoras do distrito de São Sebastião do Soberbo, para Nova Soberbo, assentamento construído artificialmente para abrigar os atingidos. Nesse contexto, o trabalho parte de uma análise qualitativa, na qual se buscou analisar, a partir das perspectivas das famílias atingidas, a antiga São Sebastião do Soberbo e a Nova Soberbo, por meio das mudanças espaciais, econômicas, sociais e culturais. A tese apóia-se em referenciais teóricos que chamam a atenção para as contradições decorrentes do processo de modernização. Entende-se que a construção de barragem evidencia a lógica da racionalidade capitalista, pautada na busca do desenvolvimento e progresso , e da necessidade cada vez maior de energia para manter e acelerar o crescimento do país. Assim como em todo processo de implantação de projetos de barragens, o processo de deslocamento é sempre permeado por conflitos, representados pelos interesses antagônicos entre os empreendedores do projeto e os atingidos, que, acreditando nas promessas feitas, inicialmente desejaram a barragem. O deslocamento, embora mascarado pela possibilidade de uma vida melhor, não foi capaz de reproduzir os modos e as condições de vida das famílias, anteriormente ribeirinhas. Assim, a migração, que em algum momento pode ter representado a possibilidade de novas oportunidades para aqueles que se deslocaram do distrito, posteriormente passou a se apresentar como a única opção para as famílias, obrigadas a saírem de suas terras para dar lugar ao lago da barragem. Neste contexto, é a racionalidade da ordem global que impõe a todos uma forma única de viver e que, diante disso, é desterritorializadora. O resultado desta pesquisa torna visível que a implantação de um projeto hidrelétrico gera conseqüências muito maiores do que aquelas previstas nos seus estudos de impactos. Esses projetos rompem com costumes, práticas sociais e modos de vida em função do uso e da apropriação do espaço para fins particulares.
This work analyzed a specific case of displacement/ resettlement of families hurt by dam building. Implantation of the UHE Candonga in the district of Santa Cruz do Escalvado has forced the displacement of families from the district of São Sebastião do Soberbo to New Soberbo, a settlement artificially built to shelter the displaced families. Within this context, this work is based on a qualitative analysis from the perspectives of the families involved, of the transition from old São Sebastião do Soberbo to New Soberbo by means of spatial, economic, social and cultural changes. The thesis is based on theoretical references stressing the contradictions resulting from the process of modernization. Dam building is understood as a reflection of the logic of capitalistic rationality, based on the search for development and progress and on the increasing need of energy to maintain and accelerate the country s growth. As in every process of dam implantation projects, displacing is always permeated by conflicts represented by antagonistic interests of the project s entrepreneurs and the displaced families, who, believing in the promises made, initially desired the dam. Although masked by the possibility of a better life, displacement failed to reproduce the living conditions of the previously riverine families. Thus, migration, which, at a given moment, may have represented possibilities of new opportunities for those that moved from the district, later turned out to be the only option for the families, forced to leave their lands to give room to the dam lake. Within this context, global order rationality imposes a sole way of living to all, being thus, uprooting. The result obtained clearly shows that implantation of a hydroelectric project generates much greater consequences than those predicted in its impact studies. Such projects break with customs, social practices and ways of living by taking over the space and using it for private purposes.
Palavras-chave: Deslocamento
Reassentamento
Construções
Contruções hidrelétricas
Displacement
Resettlement
Building
Hydroelectric dams
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA DOMESTICA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Economia familiar; Estudo da família; Teoria econômica e Educação do consumidor
Programa: Mestrado em Economia Doméstica
Citação: BORTONE, Fabiane Aparecida Silva. From old to New Soberbo: contradictions of modernity in the displacement/resettlement process involving families hurt by the UHE Candonga. 2008. 135 f. Dissertação (Mestrado em Economia familiar; Estudo da família; Teoria econômica e Educação do consumidor) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2008.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/3311
Data do documento: 1-Jul-2008
Aparece nas coleções:Economia Doméstica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf6,57 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.