Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/3319
Tipo: Dissertação
Título: A sociabilidade em condomínios fechados: o caso do Condomínio Residencial Recanto da Serra em Viçosa-MG
Título(s) alternativo(s): Sociability in closed condominiums: the case of the Condomínio Residencial Recanto da Serra in Viçosa-MG
Autor(es): Portugal, Josélia Godoy
Primeiro Orientador: Pinto, Neide Maria de Almeida
Primeiro coorientador: Carvalho, Aline Werneck Barbosa de
Segundo coorientador: Fiúza, Ana Louise de Carvalho
Primeiro avaliador: Silva, Neuza Maria da
Segundo avaliador: Ribeiro Filho, Geraldo Browne
Abstract: A lógica capitalista que produz uma sociedade hierarquicamente organizada também se expressa nos espaços urbanos, compondo territórios para as camadas altas da sociedade e para as camadas baixas. Em um contexto urbano segregado, as famílias que possuem poder aquisitivo maior tendem a se aproximarem fisicamente, constituindo seus espaços de moradia como os condomínios fechados. O objetivo geral de nossa pesquisa foi apreender o significado de morar em condomínio fechado para os seus moradores e as relações que desenvolvem a partir desse espaço em três escalas diferentes: intramuros, com o bairro e com a cidade. Buscamos abordar essa problemática pelo viés das relações sociais e físicas que os moradores estabelecem entre si e com o espaço físico da cidade de Viçosa, MG. Nossa amostra se compôs dos moradores do condomínio Residencial Recanto da Serra. A metodologia contemplou entrevistas com os moradores do condomínio, questionário socioeconômico e observação não participante. Na escala intramuros, identificamos que, mesmo compondo um grupo homogêneo em relação à cidade, no espaço interno do condomínio esses moradores se distinguiam fortemente entre si, formando subgrupos e estabelecendo relações de poder. Nas relações estabelecidas com os bairros limítrofes, verificamos que a motivação para os contatos foi de caráter utilitário, não havendo investimento, por parte dos moradores do condomínio, em relações de amizade. Quanto à cidade de Viçosa, os espaços frequentados pelos condôminos, ou seja, aqueles espaços onde se socializam com os de fora do núcleo familiar ou da vizinhança imediata, são marcados pelo signo da segregação, como o shopping, os clubes de lazer, os restaurantes e os espaços escolares. Nesse tipo de configuração de moradia, como os condomínios fechados, as relações que as famílias estabelecem entre si tendem a refletir as relações que estabelecem com a sociedade. No caso de Viçosa especificamente, é importante pontuar que a cidade tal como se configura hoje, evidenciando cada vez mais a tendência à segregação socioespacial, foi construída historicamente sob o signo da distinção. Ao reconstruirmos o histórico das relações estabelecidas entre os distintos grupos sociais que compõem a sociedade local, percebemos a presença da Universidade Federal de Viçosa (UFV) como fator de distinção não só pelo capital econômico, mas, principalmente, pelo capital cultural de parcela da população que a ela está diretamente ligada, como os professores. Em nossa pesquisa, constatamos que os moradores do condomínio Recanto da Serra tinham, em sua maioria, suas atividades de trabalho relacionadas com a UFV. Para desenvolvimento local da cidade hoje, um grande desafio é conciliar as potencialidades dessa Instituição, principalmente seu capital humano, com as necessidades de um município que carece de recursos e investimentos, apresentando localizações, como alguns bairros periféricos e a zona rural, com poucas condições de garantir a qualidade de vida de sua população.
Capitalism rationale, which produces a hierarchical society, is also observed in urban areas, with some territories destined for upper social classes and others for lower social classes. In a segregated urban area, richer families tend to stay closer, in closed condominiums. The general objective of our research was to understand the meaning of living in a closed condominium for their dwellers and the relations developed because of this restricted area in three different levels: within the walls, with the suburb and with the city. We tried to approach this problem through the social and physical relations that dwellers establish among themselves and with the physical area of the city of Viçosa, MG. Our sample was made of dwellers of the condominium Residencial Recanto da Serra. The methodology employed interviews with the dwellers of the condominium, a socioeconomic questionnaire and nonparticipant observation. In the within the walls level, we identified that, even composing a homogeneous group in relation to the city, in the internal area of the condominium, the dwellers presented significant differences among them, forming subgroups and establishing power relations. In the relations established with the neighboring suburbs, we verified that contacts were motivated by the need of use, without investments on friendship by the condominium dwellers. As for the city of Viçosa, the areas in which the condominium dwellers socialize with people from other areas are marked by segregation, such as shopping malls, clubs, restaurants and school. In this kind of habitation, such as the closed condominiums, the relations that families develop among them tend to be similar to those they establish with society. As for Viçosa, it must be highlighted that, currently, there is an increasing trend towards social and spatial segregation, which has been historically constructed under the symbol of distinction. When we reconstruct the history of the relations established among the different social groups that form the local society, we observe the presence of the Universidade Federal de Viçosa (UFV) as a distinguishing factor, not only because of economic capital, but mainly because of the cultural capital of part of the population directly linked to the UFV, such as its faculty. In our research, we observed that most dwellers of the condominium Recanto da Serra had jobs somehow related to the UFV. Nowadays, the great challenge for the development of the city is to harmonize the potential of this institution, mainly its human capital, with the lack of resources and investments of the city, with its peripheral suburbs and the rural area with poor conditions to provide life quality for the population.
Palavras-chave: Condomínios fechados
Sociabilidade
Segregação socioespacial
closed condominiums
Sociability
Social and spatial segregation
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA DOMESTICA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Economia familiar; Estudo da família; Teoria econômica e Educação do consumidor
Programa: Mestrado em Economia Doméstica
Citação: PORTUGAL, Josélia Godoy. Sociability in closed condominiums: the case of the Condomínio Residencial Recanto da Serra in Viçosa-MG. 2009. 169 f. Dissertação (Mestrado em Economia familiar; Estudo da família; Teoria econômica e Educação do consumidor) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2009.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/3319
Data do documento: 10-Jul-2009
Aparece nas coleções:Economia Doméstica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf3,4 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.