Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/3344
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorTavares, Vívian Oliveira
dc.date.accessioned2015-03-26T13:19:47Z-
dc.date.available2012-04-10
dc.date.available2015-03-26T13:19:47Z-
dc.date.issued2011-04-29
dc.identifier.citationTAVARES, Vívian Oliveira. The retirement of the rural elderly: implications for the management of family resources and quality of life. 2011. 133 f. Dissertação (Mestrado em Economia familiar; Estudo da família; Teoria econômica e Educação do consumidor) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2011.por
dc.identifier.urihttp://locus.ufv.br/handle/123456789/3344-
dc.description.abstractDiante das transformações advindas do envelhecimento populacional acelerado, a figura do idoso ganha cada vez mais destaque, pois, com o aumento da expectativa de vida e da cobertura previdenciária, o idoso passa a exercer novos papéis e demandar por novos serviços. Antes visto pela sociedade em geral como dependente e incapaz, o idoso, tanto da zona rural quanto da zona urbana, está mais ativo e assumindo o papel de chefia de sua família, alterando, assim, as relações familiares e toda a economia familiar. No entanto, a maior parte das pesquisas sobre a contribuição do idoso na renda familiar refere-se aos idosos aposentados urbanos, havendo uma ausência de maiores estudos que contemplem os idosos aposentados rurais. Procurando contribuir com a diminuição dessa lacuna, o presente estudo procurou analisar a percepção dos idosos rurais aposentados, assim como de suas famílias, sobre a participação dos rendimentos dos idosos na administração dos recursos materiais e humanos da família rural; além de suas implicações na qualidade de vida do idoso e do grupo familiar. A pesquisa, ancorada na abordagem quanti-qualitativa e de natureza exploratória descritiva, foi desenvolvida em Viçosa-MG, sendo a amostra composta por 65 idosos, de ambos os sexos, moradores na zona rural, lúcidos e aposentados pelo INSS; e, por 65 familiares, sendo cada familiar referente a1 idoso. A amostra foi selecionada aleatoriamente, por meio da técnica de sorteio, e a partir do cadastro dos aposentados rurais do INSS e de alguns critérios estabelecidos. Para a realização da coleta de dados, foram combinadas diferentes técnicas, a saber: teste de memória; os questionários World Health Organization Quality of Life Instrument Bref (WHOQOL-Bref) e World Health Organization Quality of Life Instrument for Older Persons (módulo WHOQOL-OLD), da Organização Mundial de Saúde (OMS), bem como entrevistas semiestruturadas e notas de campo. O tratamento dos dados quantitativos foi feito utilizando-se a estatística descritiva por meio do software Statistical Package for Social Sciences (SPSS) - Versão 13.0, e os dados qualitativos, fundamentado na análise de conteúdo. Os resultados mostraram a importância imprescindível da renda do idoso rural aposentado na economia familiar, pois, em 80% dos casos, o idoso contribuía com pelo menos 50% da renda familiar e, sem a renda do idoso, esta renda seria reduzida em 78,78%, em média. Constatou-se que existe uma situação de dependência familiar dos recursos econômicos dos idosos aposentados, principalmente por parte de seus filhos e netos que, por problemas econômicos e familiares, como desemprego, baixa remuneração, gravidez não planejada, divórcio e outros eventos, estabelecem relações de dependências com seus idosos aposentados, independente ou não de coabitarem com os mesmos. Com relação à avaliação da qualidade de vida dos idosos, por meio dos resultados dos instrumentos WHOQOL-Bref e WHOQOL-Old, verificou-se que os idosos rurais aposentados não possuem baixa qualidade de vida. Conclui-se que a aposentadoria provoca alterações significativas tanto na vida dos idosos rurais como de suas famílias, que enxergam no benefício social dos idosos, condições de subsistência e de melhores condições de vida. Percebe-se a necessidade de novos estudos e políticas sociais voltadas para as famílias desses idosos, que, após a perda desses familiares ficam em situação de extrema pobreza e, porque não dizer, de abandono.pt_BR
dc.description.abstractGiven the changes arising from population aging rapidly, the figure of the elderly is becoming increasingly important because, with the increase in life expectancy and pension coverage, the elder begins to exercise new roles and demand for new services. Once viewed by society in general as dependent and disabled, the elderly, both from the rural and the urban area, is more active and has become the head of family, thereby altering the entire family relationships and household economy. However, most research on the contribution of the elderly in family income refers to the urban retired seniors, there is an absence of more studies that address the rural retired ones. To contribute to the reduction of this gap, this study attempted to analyze the perceptions of rural elderly retirees, as well as their families on the income share of the elderly in the management of human and material resources of rural families, in addition to their implications for the elder's quality of life and the family group. The research approach grounded in quantitative and qualitative descriptive and exploratory nature, was developed in Viçosa-MG, the sample comprised 65 seniors of both genders, residents in rural areas, lucid and retired by the INSS, and by 65 family, each referring to a family elder. The sample was randomly selected, using the technique of drawing, and from there gister of rural pensioners from the INSS and some of criteria established. In order to perform the data collection, different techniques were combined, namely: memory test, the questionnaires World Health Organization Quality of Life Instrument Bref (WHOQOL-Bref) and World Health Organization Quality of Life Instrument for Older Persons (WHOQOL-module OLD), the World Health Organization (WHO), as well as semi-structured interviews and field notes. The treatment of the quantitative data was done using descriptive statistics through the Statistical Package for Social Sciences (SPSS) - Version 13.0, and qualitative data, based on content analysis. The results showed the crucial importance of the income of retired rural senior in the household economy, because in 80% of cases, the elderly accounted for at least 50% of family income and without it, this would be reduced by 78, 78% on average. It was found that there is a situation of dependence of family economic resources of retired seniors, especially from their children and grandchildren who, for economic and family problems such as unemployment, low income, unplanned pregnancy, divorce and other events, establish relationships dependencies with their retired seniors, whether or not to cohabit with them. Regarding to evaluating the quality of life for seniors through the results of the WHOQOL-BREF and WHOQOL-Old, it was found that rural elderly retirees do not have low quality of life. We conclude that retirement causes significant changes in the life of the rural elderly as in their families, who see social benefit of the elderly, livelihood and better living conditions. We can see the need for further studies and social policies aimed at the families of these seniors, who, after the loss of these family members shall be in extreme poverty, and why not say, of abandonment.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Viçosapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectAposentadoria ruralpor
dc.subjectEnvelhecimentopor
dc.subjectDepend&#7869por
dc.subjectncia familiarpor
dc.subjectQualidade de vidapor
dc.subjectRural retirementeng
dc.subjectAgingeng
dc.subjectDependence on familyeng
dc.subjectQuality of lifeeng
dc.titleA aposentadoria do idoso do meio rural: implicações na administração dos recursos familiares e na qualidade de vidapor
dc.title.alternativeThe retirement of the rural elderly: implications for the management of family resources and quality of lifeeng
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/2072411094523794por
dc.contributor.advisor-co1Loreto, Maria das Dores Saraiva de
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4787872U2por
dc.contributor.advisor-co2Wajnman, Simone
dc.contributor.advisor-co2Latteshttp://lattes.cnpq.br/0543757051084793por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentEconomia familiar; Estudo da família; Teoria econômica e Educação do consumidorpor
dc.publisher.programMestrado em Economia Domésticapor
dc.publisher.initialsUFVpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA DOMESTICApor
dc.contributor.advisor1Teixeira, Karla Maria Damiano
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4790320H4por
dc.contributor.referee1Pereira, Eveline Torres
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4797481T0por
dc.contributor.referee2Silva, Neuza Maria da
dc.contributor.referee2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4783876Z0por
Aparece nas coleções:Economia Doméstica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,76 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.