Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/3385
Tipo: Dissertação
Título: Moradia e consumo no campo: mudanças e permanências face ao processo de urbanização na zona rural de Araponga, MG
Título(s) alternativo(s): Housing and consumption in countryside: changes and continuities over the urbanization process in rural area of Araponga, Minas Gerais State (MG)
Autor(es): Guimarães, Edilene Pereira
Primeiro Orientador: Pinto, Neide Maria de Almeida
Primeiro coorientador: Fiúza, Ana Louise de Carvalho
Primeiro avaliador: Barreto, Maria de Lourdes Mattos
Segundo avaliador: Mafra, Rennan Lanna Martins
Abstract: No âmbito do rural brasileiro, verifica-se que se vivencia um momento de importantes mudanças em relação aos modos de vida das pessoas que residem no campo. Nesse sentido, pensar nas repercussões que o processo de urbanização do campo pode causar sobre os modos de vida das famílias que residem neste espaço em termos dos modos de moradia e hábitos de consumo é um desafio a ser investigado. A pesquisa teve como objetivo geral compreender as influências do processo de urbanização do campo no modo de moradia e de consumo das famílias que vivem no campo. Buscou-se perceber indícios das possíveis transformações ocorridas nesse espaço que deverão ser constatadas em termos dos modos de vida do rural tradicional ao moderno que poderão se expressar nas habitações e nas formas de consumo, de modo a observar de que forma essa maior proximidade entre campocidade se manifestaria. Tomou-se como referência a zona rural do município de Araponga do Estado de Minas Gerais, por apresentar características socioeconômicas típicas à Zona da Mata Mineira, onde se encontra situado. Trata-se de uma pesquisa descritiva, onde se fez a combinação de abordagens metodológicas qualitativas e quantitativas utilizando-se de fontes primárias e secundárias, com o uso de questionários semi-estruturados, aplicados a 72 famílias, dados documentais, com base em registro fotográfico, áudios e observações não participantes. Os resultados apontaram que a interferência dos indicadores de urbanização no estilo de vida, dentro dos padrões de consumo e modos de morar, aparato tecnológico, no acesso a serviços se fez presente entre as famílias pesquisadas. Contudo, para aqueles indicadores que estavam relacionados com os anos de estudo, renda, tipo de vínculo com o trabalho, realização do trabalho, e questões relacionadas com o lazer, recebeu influência do modo de vida rural. Observamos que as famílias rurais passaram a adquirir e absorver novos valores de consumo e características dos padrões urbanos a partir dos filtros estabelecidos pelas especificidades culturais enraizadas na sua história, no seu modo de vida, sem, no entanto, perder as suas especificidades culturais. Isto, porque persistem características identitárias típicas de um rural tradicional, como, por exemplo, a realização do trabalho doméstico em que a mulher era a pessoa encarregada de desenvolver as atividades ligadas ao ambiente doméstico. Além das características voltadas para a produção artesanal das famílias em que os produtos de limpeza, como sabão, ou mesmo objetos de uso decorativo demonstraram a permanência da tradição, cujos valores continuavam sendo mantidos. Conclui-se, portanto, que o processo de urbanização trouxe consigo modificações, ainda que parciais, nos modos de morar das famílias rurais, bem como nos hábitos de consumo diante da apropriação que elas faziam da cultura urbana. Esse processo deu-se, no entanto, sem descaracterizar totalmente a sua cultura local. Ou seja, mesmo constatando que as famílias que residem no campo não estavam totalmente independentes dos desejos de consumo que o mercado oferece e que se manifestou nos modos de morar, no aparato tecnológico, e no acesso aos bens e aos serviços.
The Brazilian countryside undergoes a moment of important changes in relation to the people s lifestyles living in rural areas. In that sense, there is a challenge to be investigated about the impact that the countryside urbanization process may have on the families lifestyles residing in this space regarding housing modalities and consumption habits. This research aimed to understand the influences of countryside urbanization process on housing modalities and consumption habits of families living in rural area. Indications of possible transformations in that space were analyzed considering "traditional rural lifestyles to modernity" which may be expressed in the housing modalities and consumption habits; so, it could be observed how the proximity between city and countryside lifestyle would manifest. Rural area of Araponga municipality was taken as reference for having typical socioeconomic characteristics of Zona da Mata of Minas Gerais State, Brazil. This is a descriptive research with combination of quantitative and qualitative methodological approaches using primary and secondary sources and semi-structured questionnaires applied to 72 families, documentary data based on photographic record, audios, and observations of nonparticipant people. Results showed interference of urbanization indicators in lifestyle with respect to consumption patterns and housing modalities, technological apparatus, and access to services among the studied families. However, indicators that were related to years of education, income, relationship with the work, accomplishing tasks, and issues related to leisure received influence from the rural lifestyle. It was noted that rural families began to acquire and absorb new consumer values and characteristics of urban patterns filtered by a set of cultural specificities rooted in their history and lifestyle, without, however, losing their cultural identity. This fact was showed by persistent characteristics of identity as typical of a traditional rural lifestyle, for example, domestic labor in which the woman was the person in charge of developing activities related to the home environment. Also, activities of artisanal production as cleaning products such as soap or even objects of decorative use demonstrated the persistence of tradition, whose values were still being kept. It is concluded that the urbanization process has brought changes, even though partial, on rural families lifestyles and consumption habits by appropriation of urban culture. This process took place, though, without fully disfiguring rural culture. That is, families residing in the countryside were not totally independent of consuming desires that the market offers and that are manifested by lifestyles, technological apparatus, and access to goods and services.
Palavras-chave: Moradia
Consumo
Modos de vida
Urbanização do campo
Housing
Consumption
Livelihoods
Urbanization of the countryside
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA DOMESTICA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Economia familiar; Estudo da família; Teoria econômica e Educação do consumidor
Programa: Mestrado em Economia Doméstica
Citação: GUIMARÃES, Edilene Pereira. Housing and consumption in countryside: changes and continuities over the urbanization process in rural area of Araponga, Minas Gerais State (MG). 2013. 265 f. Dissertação (Mestrado em Economia familiar; Estudo da família; Teoria econômica e Educação do consumidor) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2013.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/3385
Data do documento: 17-Mai-2013
Aparece nas coleções:Economia Doméstica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf4,08 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.