Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/3388
Tipo: Dissertação
Título: A representação de crianças e adolescentes sobre os resíduos sólidos: um estudo a partir do método clínico
Título(s) alternativo(s): The representation of children and adolescents on solid waste: a study from the clinical method
Autor(es): Santos, Eliane Cristina
Primeiro Orientador: Barreto, Maria de Lourdes Mattos
Primeiro avaliador: Souza, Gisele Maria Costa
Segundo avaliador: Reis, Lílian Perdigão Caixêta
Abstract: A questão dos resíduos sólidos tem levantado discussões e grande preocupação pelo seu aumento exponencial ao longo dos últimos anos. Muitas dessas reflexões tem apontado várias soluções técnicas, como aumento do número de lixeiras nas cidades, de profissionais qualificados para o serviço, melhorias nos serviços de coleta, reciclagem e destino dos resíduos sólidos, dentre outros. No entanto, a conscientização dos indivíduos frente a essas questões não tem se intensificado. As pesquisas que privilegiam o estudo do conhecimento social, assim como a nossa, tem sido de grande importância para ampliação do conhecimento sobre vários temas. Acreditamos que as crianças e adolescentes tem o que dizer e contribuir sobre a questão dos resíduos sólidos, pois estão inseridos em uma sociedade que vivenciam as questões referentes ao conceito, formação, manutenção e destinação dos resíduos. Assim, nossa pesquisa buscou conhecer a evolução no pensamento de crianças e adolescentes sobre o conceito e formação dos resíduos sólidos; e a manutenção e destinação dos resíduos sólidos. A hipótese que norteou nosso estudo foi de que, ao longo do desenvolvimento, crianças e adolescentes possuem ideias diferentes acerca do conceito, formação, manutenção e destino dos resíduos sólidos e estas ideias mostram como o conhecimento sobre esse tema está sendo construído por elas desde muito cedo. Essas ideias são diferentes por causa da estrutura de pensamento, essas crianças desde muito pequenas tem o que dizer sobre os resíduos sólidos, no que diz respeito ao conceito, formação, manutenção e destino. Ao longo do desenvolvimento o nível de compreensão vai evoluindo e tornando-se mais complexo, mas tem como base a formação do período anterior. A maneira como os resíduos sólidos são considerados pelas crianças e adolescentes vai depender de como a sociedade, a família e a escola percebem este problema e o apresentam para as crianças e adolescentes, além de que esses sujeitos podem trazer novas maneiras de pensar sobre esse conteúdo. Partindo deste pressuposto, o objetivo geral desta pesquisa foi analisar a representação que crianças e adolescentes de 5 a 13 anos, em uma instituição escolar que tinha um projeto de educação ambiental, no município de Viçosa, MG, têm sobre o conceito, formação, manutenção e destinação dos resíduos sólidos e a sua relação com o meio ambiente. Utilizamos o método clínico piagetiano como procedimento de coleta e análise dos dados, método esse que tem como instrumento de coleta de dados a entrevista clínica, constituída de perguntas básicas e complementares e material de apoio. A amostra foi constituída por 36 sujeitos de 5 a 13 anos de idade matriculadas em uma escola particular, que atende da Educação Infantil ao Ensino Médio. As idades foram divididas dentro dos estágios de desenvolvimento organizados por Piaget: 5 a 7 (pré-operatório), 8 a 10 (operatório concreto) e 11 a 13 (operatório formal). Dentro da temática dos resíduos sólidos, distinguimos duas categorias: o conceito e formação dos resíduos sólidos; manutenção e destinação dos resíduos sólidos, dentro dessas categorias as respostas foram classificadas em Pré-I, Nível I, Nível II e Nível III para análise qualitativa dos dados. Não obtivemos respostas classificadas no nível pré-I. As respostas classificadas no nível I baseiam-se nas realidades cotidianas e tem-se dificuldade de ampliar as questões para o que não é próximo ao cotidiano. No nível II as respostas são baseadas em uma realidade mais realista com relação aos resíduos sólidos e começa-se a perceber as relações sociais nos problemas ambientais. No nível III as respostas são críticas com a ordem social existente, emitem-se juízo sobre o que está bom ou o que não está de acordo com a ordem social e propõe-se soluções e alternativas. As representações confirmaram uma evolução no pensamento no qual crianças mais novas elaboram conceitos a partir de questões mais evidentes, enquanto as mais velhas conseguem coordenar diferentes variáveis sobre os temas abordados e a trabalhar com os possíveis. Embora as crianças pequenas não tenham visão mais complexa da realidade, já podem refletir e falar sobre o tema. Consideramos que é importante conhecer o percurso do conhecimento social para trabalhar com crianças e adolescentes. É com a escuta de crianças e adolescentes que podemos refletir como este tema está sendo vivenciado e construído por esses sujeitos, suas famílias, escola e sociedade. Este estudo é um recorte da realidade de um tema amplo, sendo fundamental outros estudos que busquem o conhecimento sobre como essas questões são trabalhadas e vivenciadas pela sociedade. Só assim podemos inferir sobre como são considerados os resíduos sólidos em nossa sociedade.
The question of solid waste has raised discussion and concern for its exponential growth over the past few years. Many of these reflections has pointed out several technical solutions, such as increasing the number of trash cans in the cities, qualified for the service, improvements in services for the collection, recycling and disposal of solid waste, among others. However, the awareness of individuals facing these issues has intensified. The research that emphasize the study of social knowledge, as well as ours, has been of great importance to increase the knowledge on various topics. We believe that children and adolescents have to say and contribute on the question of solid waste because they are inserted into a society experiencing issues relating to the concept, training, maintenance and waste disposal. So, our research was to analyze the evolution in the thinking of children and adolescents on the concept and training of solid waste and maintenance and disposal of solid waste. The underlying hypothesis in our study was that, throughout development, children and adolescents have different ideas about the concept, formation, maintenance and disposal of solid waste and these ideas show how knowledge on this topic is being built for them from very early. These ideas are different because of the structure of thought, since these children have very little to say about the solid waste, with regard to the concept, training, maintenance and destination. Throughout the development of the level of understanding is evolving and becoming more complex, but is based on the formation of the previous period. The way solid waste is considered by children and adolescents will depend on how society, family and school realize this problem and presents for children and adolescents, and that these subjects can bring new ways to think about this content. Based on this assumption, the purpose of this research was to analyze the representation of children and adolescents 5-13 years in a school that had a project of environmental education, in Viçosa, MG, have about the concept, formation, maintenance and disposal of solid waste and its relationship with the environment. We use the Piagetian clinical method as a procedure for collecting and analyzing data, which method has the instrument to collect data to clinical interview questions consisted of basic and supplementary and supporting material. The sample consisted of 36 subjects 5-13 years of age registered in a private school, which serves from Kindergarten to High School. Ages were divided into developmental stages organized by Piaget: 5-7 (preoperative), 8-10 (concrete operational) and 11-13 (formal operational). Inside the theme of solid wastewe distinguished two categories: the concept and formation of solid waste, maintenance and disposal of solid waste within these categories the answers were classified as Pre-I, Level I, Level II and Level III for qualitative analysis of data. Not classified responses obtained at pre-I. Responses classified at level I are based on the daily realities and has difficulty expanding the issues for what it is not close to the everyday. In Level II responses are based on a reality more realistic in relation to the solid waste and begins to realize the social relations in environmental problems. At level III responses are critical to the existing social order, are emitted judgment about what is good or what is not in accordance with the social order and proposes solutions and alternatives. Representations confirmed an evolution in thinking in which younger children draw concepts from the most obvious issues, while older can coordinate different variables on the themes and working with potential. Although small children do not have more complex view of reality can now reflect and talk about the topic. We believe it is important to know the way of knowledge for social work with children and adolescents. It is by listening to children and adolescents who can reflect how this topic is being experienced and constructed by these subjects, their families, school and society. This study is part of the reality of a broad topic, and other studies that seek fundamental knowledge about how these issues are worked and lived by society. Only then we can infer about are considered solid waste in our society.
Palavras-chave: Resíduos sólidos
Educação ambiental
Representação
Conhecimento social
Método clínico piagetiano
Solid waste
Environmental education
Representation
Social knowledge
Piagetian clinical method
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA DOMESTICA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Economia familiar; Estudo da família; Teoria econômica e Educação do consumidor
Programa: Mestrado em Economia Doméstica
Citação: SANTOS, Eliane Cristina. The representation of children and adolescents on solid waste: a study from the clinical method. 2013. 180 f. Dissertação (Mestrado em Economia familiar; Estudo da família; Teoria econômica e Educação do consumidor) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2013.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/3388
Data do documento: 7-Mai-2013
Aparece nas coleções:Economia Doméstica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf2,29 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.