Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/3396
Tipo: Dissertação
Título: Protagonismo, participação e projetos de vida: movimento dos jovens agroecológicos no município de Araponga-MG
Título(s) alternativo(s): Protagonists, participation and life projects: agroecological movement of young people of Araponga-MG
Autor(es): Miranda, Edna Lopes
Primeiro Orientador: Loreto, Maria das Dores Saraiva de
Primeiro coorientador: Picolotto, Everton Lazzaretti
Primeiro avaliador: Coelho, France Maria Gontijo
Segundo avaliador: Reis, Lílian Perdigão Caixêta
Abstract: A agricultura brasileira é marcada por sucessivos modelos de desenvolvimento que têm contribuído para promover as desiguladades e exclusão social, principalmente nos espaços rurais. Com a queda das ocupações agrícolas, provenientes da modernização e mecanização a partir da década de 1970, a população rural, principalmente jovens e mulheres, passou a não mais imaginar em seus projetos de vida a agricultura como ocupação e meio de vida capaz de proporcionar condições dignas de trabalho e geração de renda. A reação dos jovens foi traduzida tanto em termos do êxodo rural quanto sob a forma de mobilização e organização dos movimentos sociais, visando a conquista da terra, o fortalecimento da agricultura familiar e o controle social das políticas públicas relacionadas ao meio rural. Enfim, o protagonismo com relação às reivindicações pela concretização do direito à vida com dignidade. Diante do exposto é que se definiu a questão central da pesquisa: Os movimentos sociais juvenis têm alcançado a sustentabilidade, em termos do protagonismo e da participação dos jovens? Quais são as ações ou estratégias protagonizadas por esses jovens participantes dos movimentos sociais do campo e como isso pode influenciar em seus projetos de vida? Assim, este estudo teve como principal objetivo analisar o processo de construção, interações e alcance dos movimentos sociais rurais, examinando sua sustentabilidade e as repercussões sobre os projetos de vida do público juvenil do município de Araponga, MG. Trata-se, então, de um estudo de caso, que possui caráter exploratório, com abordagem quantitativo-qualitativa, em razão de apresentar grande envolvimento dos jovens nos movimentos sociais rurais. A população entrevistada compreendeu os jovens com idade entre 15 e 32 anos e lideranças do Movimento Agroecológico. Resultados mostraram que os fatores que contribuíram para a origem e construção dos movimentos sociais rurais na região, a exemplo do movimento agroecológico, são: a experiência da conquista de terras em conjunto; a preocupação dos agricultores locais e agentes pastorais da Igreja Católica com as consequências indesejáveis da agricultura moderna, o diagnóstico participativo e a elaboração de um Plano de Desenvolvimento Rural Sustentável no município. Além disso, destaca-se o papel fundamental do Sindicato dos Trabalhadores Rurais e do Centro de Tecnologias Alternativas da Zona da Mata (CTA-ZM), como redes de apoio capazes de mobilizar os agricultores no acesso a políticas públicas. Ao analisar os projetos de vida dos jovens, evidenciou-se que, à medida que os jovens passam a adotar os princípios e ações do movimento agroecológico, seus projetos de vida não são orientados exclusivamente por uma racionalidade econômica, mas buscam reconstruir relações que têm raízes numa condição de vida familiar tradicional, pautada pelas relações de trabalho e de reciprocidade que perpassam gerações. Os resultados também apontaram que entre os programas e políticas acessadas pelo movimento e também pelo jovem agroecológico estão: o Pronaf Jovem, o Pronaf Agroecologia, o Programa de Crédito Fundiário, o Programa Nacional de Educação da Reforma Agrária/PRONERA, o Programa de Aquisição de Alimentos/PAA e o Programa de Aquisição da Merenda Escolar. Além disso, na visão das lideranças, as políticas públicas implementadas até o momento pelo Movimento Agroecológico são o resultado da luta dos agricultores e agricultoras que, por meio do acesso a informações e assessoria prestadas pelo CTA e STR, conseguiram ampliar as possibilidades de dinamizar a vida no campo. Nesse caso específico, a política não aparece como dádiva e, sim, como conquista dos trabalhadores. Conclui-se que o movimento agroecológico de Araponga tem alcançado a sustentabilidade em suas múltiplas dimensões, em função de suas estratégias de permanência dos jovens no campo; fortalecimento da renda pessoal e familiar; promoção de maior autonomia na produção e participação juvenil na discussão política com o poder público municipal, principalmente no que se refere aos programas e políticas públicas para os jovens.
Brazilian agriculture is highlighted through successive "development models" that have contributed to promote inequality and social exclusion, mainly in rural settings. With the fall in agricultural occupations, originated from modernization and mechanization since the 70s, the rural population, especially youth and women, no longer imagine their life projects agriculture as a career and lifestyle, capable of providing decent work conditions and income. Youth reaction was translated, both in terms of the rural exodus as well as the form of mobilization and organization of social movements, seeking to conquest the land, the strengthening of family agriculture and the social control of public policies related to the rural context; at long last, the protagonism with regards to the claiming by the materialization of the right to life with dignity. So, given the above, it was defined the epicenter of this research: have the youth social movements attained sustainability in terms of leading role and participation of young people? What are the actions or strategies led by these young participants from the rural social movements, and how this can influence their life projects? For such, this study has as the main objective to analyze the process of building, interaction and reaching of rural social movements, examining their sustainability and life projects outcome from the youngsters from the town of Araponga/MG. It is then a study case, which has an exploratory character, with a quantitative-qualitative approach, because the same display high involvement of young people in rural social movements. The interviewed population consisted of young people aged between 15 and 32 years old and of leaders of Agroecological Movement. Results showed that the factors that contributed to the origin and construction of rural social movements in the region, such as agro-ecological movement are: the experience of conquering lands together; the concern of local farmers and pastoral agents of the Catholic Church with the undesirable consequences of modern agriculture, participatory diagnosis and preparation of a Plan for Sustainable Rural Development in the town. Furthermore, we highlight the fundamental role of the Sindicato dos TrabalhadoresRurais (Rural Workers Union) and the Centro de TecnologiasAlternativas da Zona da Mata (Centre for Alternative Technology in Zona da Mata)CTA-ZM, as well as supporting networks, capable of mobilizing farmers in the access to public policies. By analyzing the life projects of young people, it became transparent that, by the time young people start to adopt the principles and actions of the agroecological movement, their life projects are not driven exclusively by economic reasoning, but they also seek rebuild relations which have roots in a condition of traditional family life, guided by the labor relations and reciprocity that cross generations. The results also showed that among the policies and programs accessed by the movement and also by agroecological young person are: PronafJovem (Pronaf Young), PronafAgroecologia(PronafAgroecology), the Programa de CréditoFundiário (Land Credit Program), the ProgramaNacional de Educação da ReformaAgrária/PRONERA (the National Program for Education of Agriculture Reform), the Programa de Aquisição de Alimentos/PAA (the Acquisition Program food/PAA)and the Programa de Aquisição de Merenda Escolar (Acquisition Program for School Meals). Besides, in the perspective of the leaders, the implemented public policies up to date by the Agroecological Movement is a result of the battle of farmers, who through access to information and counseling, provided by CTA and STR, managed to extend the possibilities of improving the rural life. In this particular case, policy does not appear as a gift but as workers achievement. We conclude that the agroecological movement in Araponga has achieved sustainability in its many forms, depending on its strategies for keeping young people in the field;improvement of personal and family income; promotionof greater autonomy in production and youth participation in political discussion with the municipal authorities, especially with regard to public policies and programs for the youth.
Palavras-chave: Movimentos sociais
Jovens - Atividades políticas
Juventude rural
Protagonismo
Participação
Social movements
Youth - Political Activities
Rural youth
Leadership
Participation
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA DOMESTICA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Economia familiar; Estudo da família; Teoria econômica e Educação do consumidor
Programa: Mestrado em Economia Doméstica
Citação: MIRANDA, Edna Lopes. Protagonists, participation and life projects: agroecological movement of young people of Araponga-MG. 2014. 155 f. Dissertação (Mestrado em Economia familiar; Estudo da família; Teoria econômica e Educação do consumidor) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2014.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/3396
Data do documento: 26-Mar-2014
Aparece nas coleções:Economia Doméstica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf838,73 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.