Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/3401
Tipo: Dissertação
Título: Um pai cuida de dez filhos, mas dez filhos não cuidam de um pai: transferências financeiras entre gerações
Título(s) alternativo(s): A father looks after ten children, but ten children do not look after a father: financial transfers between generations
Autor(es): Oliveira, Márcia Botelho de
Primeiro Orientador: Silva, Neuza Maria da
Primeiro coorientador: Teixeira, Karla Maria Damiano
Primeiro avaliador: Motta, Alda Britto da
Segundo avaliador: Mafra, Simone Caldas Tavares
Abstract: O envelhecimento da população apresenta desafios à sociedade, pois influencia o consumo, a transferência de bens, o mercado de trabalho e acima de tudo a organização familiar. Diversos estudos sobre envelhecimento tratam de idosos que se tornaram dependentes, como se estes representassem um fardo para as famílias. Porém, observa-se que uma parcela significativa de idosos consegue manter não só o próprio sustento, como também amparar sua família, por meio de solidariedades funcional- afetivas e material-financeiras. A maior parte das pesquisas sobre transferências financeiras entre gerações considera apenas a percepção dos idosos, havendo uma ausência de estudos que contemplem os familiares ajudados por eles. Sendo assim, o objetivo desta pesquisa foi analisar comparativamente a percepção dos aposentados e de seus filhos adultos quanto ao papel do idoso na economia familiar, no âmbito das transferências financeiras, bem como investigar se existe diferença de comportamento dos filhos em relação à ajuda, considerando o gênero do idoso que oferece o auxílio. A pesquisa, ancorada na abordagem quantitativa-qualitativa de natureza exploratória- descritiva, foi realizada no município de Viçosa-MG. Considerando os objetivos propostos foi selecionada uma amostra intencional de 97 aposentados, com idade igual ou superior a 60 anos, que se aposentaram nos últimos 5 anos (de janeiro de 2007 a março de 2012), que tinham ajudado financeiramente pelo menos um filho adulto e que residiam na zona urbana de Viçosa-MG. Esta amostra foi obtida dos dados cadastrais da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas da Universidade Federal de Viçosa. A amostra referente aos filhos ajudados financeiramente foi obtida por meio das informações prestadas pelos aposentados, sendo selecionados 141 indivíduos maiores de 18 anos e residentes em diversos municípios brasileiros. Foram realizados dois tipos de entrevistas semiestruturadas, sendo uma direcionada ao idoso aposentado e outra ao filho que foi ajudado financeiramente. Para os dados quantitativos foi feita uma análise estatística descritiva utilizando-se o programa Statistical Package for Social Sciences (SPSS) Versão para Windows 17.0. Já os dados qualitativos foram tratados por meio da análise das falas com base na teoria do interacionismo simbólico e na teoria das trocas sociais. Os resultados mostraram que para os idosos e seus filhos as solidariedades eram classificadas dependendo das características de cada uma. O sustento por meio da coabitação e os gastos com educação foram definidos como obrigações dos pais, não sendo consideradas como ajudas. Já quando se tratava do reembolso, as solidariedades classificadas como ajudas eram as que ocorriam sem expectativa de retorno ou cobrança. Quando a solidariedade envolvia algum tipo de expectativa, cobrança ou necessidade de reembolso, os aposentados classificavam estas solidariedades como empréstimos. Concluiu-se, assim, que ajudas são o oposto de empréstimos, e obrigações são as ajudas que os pais não podem ou não deveriam deixar de fornecer aos filhos, pois fazem parte do papel de pais e mães. Os auxílios prestados pelos aposentados aos filhos foram bastante diversificados quanto às formas, frequências e valores, sendo que estas definições eram estabelecidas de acordo com as necessidades dos filhos e as condições financeiras dos aposentados não eram levadas em consideração, visto que nos casos em que os rendimentos provenientes da aposentadoria não eram suficientes para prestar a ajuda, os aposentados recorriam a diversas fontes como empréstimo bancários, venda de imóvel e até retorno ao mercado de trabalho para complementação da renda. A questão do gênero dos aposentados se compatibilizou com os papéis tradicionalmente desempenhados por homens e mulheres. Sendo assim as solidariedades funcional- afetivas, em sua maioria, foram oferecidas pelas mães. As mães também ofereceram mais ajudas em dinheiro do que os pais, e devido aos baixos rendimentos e a pequena inserção no mercado de trabalho após a aposentadoria, estas idosas usaram empréstimos bancários para ajudar os filhos. O reembolso também foi influenciado pelo gênero do idoso, sendo que os pais receberam mais reembolsos que as mães. Além disso, quase metade dos filhos que receberam ajuda das respectivas mães e não as reembolsaram, afirmaram que se a ajuda tivesse sido prestada pelo pai, teriam a iniciativa de ressarci- lo. Os aposentados ajudavam os filhos sem cobrar reembolso pautando-se no fator seguro-velhice, acreditando que o retorno das ajudas seria oferecido futuramente quando eles precisassem. Mas ao consultar os filhos sobre a intenção de ajudar os pais no futuro ficou claro que estes não estão tão dispostos assim como os aposentados imaginavam.
Population ageing presents significant challenges to the society, since it influences consumption, the transfer of goods, the labor market and above all, the family structure. Several studies about the ageing process address the elderly who became dependent as if they represented a burden to their families. However, a significant number of these eldersare able to maintain themselves as well as to assist their families through functional-emotional and material-financial solidarities. Most researches on financial transfers between generations only consider the elderly perspective, and there is a lack of studies which address the families they assist. Thus the objective of this research was to comparatively analyze the perceptions of both retirees and their adult children regarding the role of the elder in the family‟s economy, with respect to financial transfers, as well as to investigate if there are differences in their children‟s behavior regarding such type of financial assistance, considering the gender of the elder who provides it. This research, based on the quantitative-qualitative approach of an exploratory-descriptive design, was carried out in the municipality of Viçosa-MG. Given the objectives aforementioned, a purposive sample of 97 retirees was selected, with a minimum age of 60, who have retired in the last 5 years (from January 2007 to March 2012), who had financially aided at least one adult child and lived in the urban area of Viçosa state of Minas Gerais. This sample was obtained from the cadastral database of the People Management Department of the Federal University of Viçosa. The sample of financially assisted adult children was obtained from information provided by the retirees, and 141 individuals over 18 years old who lived in different Brazilian cities were selected. Two types of semi-structured interviews were carried out: one directed to the retired elder and the other addressed to the financially assisted adult child. For the quantitative data, a descriptive statistical analysis using the Statistical Package for Social Sciences (SPSS) version for Windows 17.0 was performed. The qualitative data were treated by speech analysis based on the symbolic interactionism and the social exchange theories. The results showed that for the elderly and their children, the solidarities were classified depending on the characteristics of each one of them. The sustenance by means of providing habitation or expenses with education defined as parents obligations were not considered as assistance. When the subject was reimbursements, the solidarities classified as assistance were those which occurred without expectation of payback. When the solidarity involved some kind of expectation, collection or need to be reimbursed, the retirees classified them as loans. Thus the conclusions are that assistance is the opposite of loan, and obligations are assistances which parents cannot or should not refuse to provide their children with, because they are part of the parenting role. The assistances provided by the retirees were diversified with respect to form, frequency and values, and such definitions were established according to the children‟s needs and the financial conditions of the retirees were not taken into account, given that when the income from retirement was not enough to assist, the retirees would search for alternative sources such as bank loans, sale of property and even going back to work in order to complement the income. The matter of gender of the retirees was coherent with the roles traditionally performed by men and women. Thus the functional-emotional solidarities were mostly offered by the mothers. They also offered more financial assistance than the fathers, and due to their low income and less space in the labor market after the retirement, these elders used bank loans to assist their children. The reimbursement was also influenced by the elder‟s gender: fathers were reimbursed more frequently than mothers. In addition, almost half of the children which were assisted by their respective mothers, and did not reimburse them, stated that if the aid had been provided by the father, they would have had the initiative to reimburse him. The retirees helped their children without demanding payback based on the old-age insurance factor, believing that the assistance would be returned in the future, when they needed it. However, when consulting the children about the intentions of assisting their parents in the future, it was clear that they are not as willing to help as the retirees expected.
Palavras-chave: Solidariedade
Aposentados - Relações com a família
Idosos - Relações com a família
Idosos - Condições econômicas
Idosos - Condições sociais
Gerações
Solidarity
Retirees - Relations with the family
Seniors - Relations with the family
Seniors - Economic conditions
Seniors - Social conditions
Generations
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA DOMESTICA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Economia familiar; Estudo da família; Teoria econômica e Educação do consumidor
Programa: Mestrado em Economia Doméstica
Citação: OLIVEIRA, Márcia Botelho de. A father looks after ten children, but ten children do not look after a father: financial transfers between generations. 2013. 202 f. Dissertação (Mestrado em Economia familiar; Estudo da família; Teoria econômica e Educação do consumidor) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2013.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/3401
Data do documento: 18-Abr-2013
Aparece nas coleções:Economia Doméstica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,1 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.