Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/3406
Tipo: Dissertação
Título: A espera por cirurgia no SUS: análise da percepção de usuários e gestores; redes sociais e processo decisório familiar
Título(s) alternativo(s): The wait for surgery in the SUS: analysis of the perception of users and managers, social networks and family decision-making process
Autor(es): Costa, Sérgio da
Primeiro Orientador: Loreto, Maria das Dores Saraiva de
Primeiro coorientador: Siqueira-batista, Rodrigo
Primeiro avaliador: Silva, Neuza Maria da
Segundo avaliador: Franceschini, Sylvia do Carmo Castro
Abstract: As conhecidas dificuldades que o Sistema Único de Saúde (SUS) tem para prestar assistência integral a todos os seus potenciais usuários provocam transtornos no cotidiano das famílias que dele necessitam. Diante disso, este trabalho objetivou analisar o processo decisório das famílias que tinham algum de seus membros em situação de espera por uma cirurgia pelo SUS, considerando a possibilidade de se buscar alternativas fora do sistema público de saúde. Especificamente, pretendeu-se examinar as percepções de usuários e gestores do SUS sobre o funcionamento do sistema, analisar as redes sociais ativadas pelos pacientes em espera pela cirurgia e identificar as etapas e os papéis exercidos ao longo do processo decisório familiar. Foi realizada uma pesquisa qualitativa, em que foram entrevistados 45 pacientes que se encontravam na fila de espera, assim como seis lideranças institucionais ligadas à área de saúde do município de Viçosa, MG. Pacientes e lideranças demonstraram insatisfação em relação ao funcionamento do SUS, na medida em que este não conseguiu cumprir seus princípios fundamentais da integralidade e da universalidade, além do acesso não igualitário, principalmente em função da insuficiência de recursos aplicados em saúde pelos governos federal e estadual. O perfil dos usuários em fila de espera mostrou que, em sua maioria, era composto por mulheres, de baixo grau de escolaridade e de renda limitada, indicando estado de pobreza. As redes sociais ativadas por estes pacientes eram centradas nos familiares mais próximos, de onde vieram as principais ajudas, que eram de conteúdos expressivos, regidos por normas baseadas nas obrigações de ordem familiar. O processo decisório familiar foi mais influenciado pelos parentes, que exerceram a maioria dos papéis, predominando, entretanto, as opiniões e as decisões dos próprios pacientes. Concluiu-se que o SUS, quando não consegue prestar o atendimento esperado pelos usuários, causa alterações nos cotidianos pessoais e familiares, criando um sentimento de impotência naqueles que dependem do sistema público de saúde.
The well-known difficulties that the Unified Health System (SUS) has to provide comprehensive care to all its potential users cause inconvenience in daily life of families who need it. Thus, this study aimed to analyze the decision making process of the families who had some of its members in a situation of waiting for surgery through SUS, considering the possibility to look for alternatives outside the public health system. Specifically, we sought to examine the perceptions of users and managers of SUS on the functioning of the system, analyzing the social networks activated by patients waiting for surgery and identify the steps and roles of the family through the decision process. We performed a qualitative study that interviewed 45 patients who were on the waiting list, as well as six institutional leaders linked to the health of the municipality of Viçosa, MG. Patients and leadership demonstrated dissatisfaction with the functioning of the SUS, to the extent that it failed to meet its fundamental principles of comprehensiveness and universality, and access is not equal, mainly because of insufficient resources invested in health by the federal and state. The profile of users queued showed that mostly consisted of women, low literacy and limited income, indicating a state of poverty. Social networks activated by these patients were focused on close relatives, where they came from the main aids, which were expressive content, governed by rules based on the obligations of a family. The family decision-making process was more influenced by relatives who have had most of the roles, predominantly, however, the opinions and judgments of patients themselves. It was concluded that the SUS, when it can not provide the service expected by users, because changes in everyday personal and family, creating a feeling of powerlessness in those who depend on the public health system.
Palavras-chave: Política de saúde
Cirurgia
Sistema Ùnico de saúde (Brasil)
Saúde Pública
Health policy
surgery
Health System (Brazil)
Public Health
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA DOMESTICA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Economia familiar; Estudo da família; Teoria econômica e Educação do consumidor
Programa: Mestrado em Economia Doméstica
Citação: COSTA, Sérgio da. The wait for surgery in the SUS: analysis of the perception of users and managers, social networks and family decision-making process. 2012. 124 f. Dissertação (Mestrado em Economia familiar; Estudo da família; Teoria econômica e Educação do consumidor) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2012.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/3406
Data do documento: 29-Mar-2012
Aparece nas coleções:Economia Doméstica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,2 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.